Ganhador.com

Copa do Mundo Rússia 2018

Como fica a Copa do Mundo sem Alemanha, Argentina, Portugal e Espanha?

Russos em festa veem espanhóis, argentinos e portugueses fazerem companhia uns aos outros no vôo dos eliminados da Copa do Mundo 2018.

Foto: Carl Recine/Reuters/Reprodução

Com três seleções campeãs mundiais já eliminadas, a Copa do Mundo da Rússia faz justiça ao dito popular de que “o futebol é uma caixinha de surpresas”.

As oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia chegaram à metade e o saldo até aqui é surpreendente e… positivo. No sábado, dia 30, a Seleção do Uruguai mediu forças com Cristiano Ronaldo – porque, vamos combinar, o restante da Seleção de Portugal é coadjuvante para seu capitão narcisista. Como a Celeste pode contar com o talento de Godín, Suarez e Cavani (que marcou os 2 gols da vitória), deu Uruguai na cabeça contra um CR7 pouco inspirado.

Se resolver retornar à Espanha, sem passar por Portugal antes, o rei dos memes poderá contar com a companhia de Messi que, por mais habilidoso que seja, foi incapaz de evitar o naufrágio argentino de Jorge Sampaoli que achou que frases extraídas das letras de rocks populares em Buenos Aires, seis churrasqueiras e terceirizar o comando da Seleção Argentina com Javier Mascherano bastaria para chegar pelo menos às finais. Não, não bastou e nossos hermanos tomaram um verdadeiro baile da Seleção Francesa, com direito a show do jovem Mbappeé – que marcou 2 gols. A derrota por 4 a 3 manda o “catado” argentino de volta para casa e o técnico Sampaoli para a Sibéria ao lado do goleiro Caballero.

E a Espanha que, corintianamente, acostumou-se a fazer 1 gol e “cozinhar o galo” até o apito final pagou por sua falta de apetite ofensivo e, nos pênaltis, foi eliminada pela Seleção Russa – aquela que pela lógica, segundo boa parte da imprensa esportiva (eu me incluo nesta), nem deveria estar na Copa. O jogo de ontem, dia 1º, provou mais uma vez que a bola pune igualmente e sem dó seleções pouco ambiciosas e comentaristas sabichões, meus amigos.

Somando-se isso tudo ao fracasso alemão ainda na fase de grupos – não há catota no mundo que acalme Joachim Löw neste momento – e a não-classificação da Itália para a Copa do Mundo, já temos 4 equipes campeãs mundiais fora da luta pelo título.

O que para o futebol é muito bom.

Ver os pesos-pesados fora da disputa tão precocemente abre espaço para que boas surpresas como Rússia, Croácia – que não jogou nada contra a Dinamarca nas oitavas de final, mas que pelo conjunto da obra merecia avançar às quartas – e até mesmo o Japão, possam sonhar com vôos mais altos. É possível que japoneses fiquem pelo caminho contra a boa Seleção Belga, mas croatas ou russos podem sorrir: fazem o confronto direto e uma das duas equipes estará na semifinal – o que significa dizer que para uma das duas seleções, o 4º lugar já está garantido.

Nada mau. Nada mau, mesmo.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar