Baiano

Bahia x Vitória: primeiro Ba-Vi da decisão do Baiano coloca frente a frente boa fase rubro-negra diante de ascensão tricolor

Foto: Maurícia da Matta/EC Vitória

Dono da melhor campanha na fase de grupos, Leão joga por dois resultados com saldos de gols iguais na decisão; Esquadrão de Aço quer manter embalo dos últimos jogos

Depois de garantirem no meio de semana a classificação para o mata-mata da Copa do Nordeste com as primeiras colocações de suas chaves, Bahia e Vitória voltam a focar no Campeonato Baiano. E o motivo é bastante relevante: as duas equipes iniciam neste domingo (1º de abril) a disputa da final da 104ª edição do torneio estadual. Com a vantagem de dois resultados iguais na decisão por conta de uma campanha praticamente impecável na primeira fase, o time rubro-negro é o favorito para alcançar o tricampeonato consecutivo. Seja pela boa fase na temporada ou mesmo pela instabilidade rival, Vagner Mancini e companhia largam na frente o Ba-Vi. Do outro lado, Guto Ferreira pode ter a “chance de ouro” para acabar com a perseguição da própria torcida, que não tem aguentado os altos e baixos dos jogadores. Confira a análise deste jogaço!

 

Página virada?

Quando pisarem no gramado da Arena Fonte Nova, Bahia e Vitória farão o segundo clássico do ano. Na verdade, ele poderia ser considerado o primeiro já que o jogo realizado em fevereiro deveria ser esquecido. Chamado de “Ba-Vi da Paz” para promover o clima pacífico entre os clubes e torcidas, o clássico no estádio do Barradão foi uma afronta ao slogan e aos bons costumes.

A sadia rivalidade foi transferida de maneira absurda e truculenta para dentro de campo. O resultado: nove jogadores expulsos – cinco pelo Vitória e quatro pelo Bahia – , agressões e jogo encerrado prematuramente, já que o Leão contava com apenas seis jogadores – o mínimo é sete – em campo. O fim de jogo antecipado rendeu o triunfo do Esquadrão de Aço por 3×0, graças ao regulamento.

O embate terminou, mas a confusão seguiu para os tribunais, onde o TJD-BA aplicou punições exemplares. O Vitória viu o zagueiro Kanu ser suspenso por dez partidas do Baiano e Rhayner, Yago e Denilson pegarem gancho de oito jogos. Já o Bahia teve Edson e Becão suspensos por oito embates, enquanto Vinícius, “ganhou” dois.

 

Expectativas

Vindo de três vitórias consecutivas, sendo duas pela Copa do Nordeste – sobre Altos e Botafogo-PB – e uma pelo Baiano – sobre o Juazeirense – , o Bahia tenta acabar de vez com a desconfiança da torcida. E nada melhor do que enfrentar o maior rival para encerrar de vez a polêmica entre seu técnico Guto Ferreira e os torcedores baianos. Por falar no técnico tricolor, ele aposta na melhora de produção do trio ofensivo Edigar Junio, Zé Rafael e Allione para fazer frente aos rubro-negros.

Já a equipe comandada por Vagner Mancini, que no meio de semana superou o Globo-RN por 3×1, o objetivo é manter o alto padrão dentro de campo. E isso depende do garoto Neilton, que vem fazendo uma temporada extraordinária. Com sete gols em 2018, o atacante tem sido fundamental no início promissor do clube, que vem de oito jogos de invencibilidade – seis triunfos e apenas dois empates.

 

Árbitros Fifa

Apesar da expectativa de mais dois acalorados confrontos, que desta vez valem o título do Campeonato Baiano, não podemos culpar a Federação Bahiana de Futebol por omissão. Isso porque a FBF tratou de buscar trios de arbitragem de outro estado – no caso, de São Paulo – e com chancela da Fifa para as decisões.

Quem apita na Arena Fonte Nova é Luiz Flávio de Oliveira, que é integrante do quadro da entidade máxima do futebol desde 2015. Ele será auxiliado por Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Van Gasse. Com experiência internacional, os “bandeirinhas” estarão em três meses pela segunda vez consecutiva em uma Copa do Mundo.

Já o duelo no Barradão será coordenado por Raphael Claus, que terá mais uma vez o assistente Emerson Augusto de Carvalho. Danilo Ricardo Simon Manis completa o trio de arbitragem.

 

Vai lotar

Se a massa tricolor deu um tempo nas reclamações sobre Guto Ferreira, então é hora de apoiar o Esquadrão de Aço, que teve encerrar o terceiro título rival nos últimos anos. Mais de 30 mil ingressos já foram vendidos para o Ba-Vi na Fonte Nova, que será disputado com apenas torcedores do Bahia. Se os jogadores do clube reiteravam o incentivo dos fanáticos durante as últimas coletivas de imprensa, isso não será mais necessário. Agora, caberá a eles fazer a sua parte em campo.

 

Palpite

Seja pelo fato de o Bahia precisar incessantemente da vitória ou pelos rubro-negros não serem eficientes em jogarem retrancados, o primeiro Ba-Vi da final tem tudo para ser bem jogado. Em franca evolução, o Esquadrão de Aço deve levar o confronto de ida, mas o título baiano seguirá em aberto.

 

Jogo de ida da final do Campeonato Baiano 2018

Sábado, 1 de abril de 2018

  • 16:00 – Bahia x Vitória – Palpite: empate

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.