Baiano

Vitória x Bahia: Tricolores apostam em solidez defensiva e invencibilidade para quebrar hegemonia rival no Baiano

Ba-Vi Final Campeonato Baiano 2018
Foto: Marcelo Malaquias / EC Bahia

Precisando de apenas um empate para alcançar o título depois de três anos, Esquadrão de Aço não perde para o Leão há sete jogos; donos da casa dependem de um triunfo simples para alcançar o tri 

Depois de reverter a vantagem do Vitória, superando o rival por 2×1 no primeiro jogo da decisão do Campeonato Baiano de 2018, na Arena Fonte Nova, o Bahia entra em campo neste domingo (8 de abril), às 16h, precisando de apenas um empate no estádio Barradão. Invicto há sete partidas diante do Leão e com uma defesa sólida, o Tricolor tenta conquistar o Estadual após três anos. Mas a finalíssima agora será na casa rubro-negra, onde os comandados de Vagner Mancini têm tido desempenho invejável. Será que Neilton e companhia, por outro lado, acabarão com o tabu, que pode dar o tricampeonato baiano? Confira tudo sobre este jogaço!

 

Invencibilidade

Um empate! É tudo o que o Bahia precisa para voltar a vencer o Baianão. Maior campeão do torneio com 46 conquistas, o Tricolor tem que manter a sua defesa intacta ou então segurar a igualdade no Barradão para acabar com a sequência de dois anos de vitórias do lado rubro-negro de Salvador. Os visitantes da vez possuem a 10ª melhor defesa entre os clubes da Série A, sofrendo 10 gols em 18 jogos.

Para isso, o Esquadrão de Aço aposta no recente retrospecto contra o Vitória. A equipe está há sete jogos sem perder para o arquirrival. São quatro vitórias e três empates. A última, como sabemos, ocorreu na abertura da final, quando os maiores vencedores do Estadual abriram vantagem por 2×1, com gols de Edigar Junio e Vinicius. Luan descontou para o Leão.

Depois de perder o jogo de ida da semifinal da Copa do Nordeste de 2017 por 2×1, o Bahia deu o troco nos rivais por 2×0. Ali iniciava a invencibilidade tricolor, que posteriormente se sagraria campeão do campeonato regional. Ainda no ano passado, as duas equipes ficaram na igualdade na decisão do Baiano, em 1×1 e 0x0, o que deu o título os rivais, já que jogavam com a vantagem de dois resultados iguais.

Já no Brasileirão, vitória na Fonte Nova por 2×1 e 0x0 no Barradão graças à atuação do goleiro Jean, que hoje é jogador do São Paulo. Já neste ano, tivemos aquela batalha campal, em que o Esquadrão acabou declarado vencedor por WO – e placar de 3×0 – em razão das cinco expulsões pelo lado rubro-negro e falta de jogadores para a continuidade do jogo.

 

Susto

Apesar da empolgação com o resultado do primeiro jogo, o Bahia vive um clima de apreensão nos bastidores. Isso porque o técnico Guto Ferreira foi internado na noite desta quarta-feira com arritmia cardíaca. A grande questão é saber se o comandante estará ou não à beira do campo no domingo.

 

Atacar

A derrota no jogo de ida não abalou a confiança do Vitória, que sabe o que precisa fazer para cravar o tricampeonato. Vivendo boa fase na temporada em meio as disputas da Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Campeonato Baiano, o clube deposita todas as suas fichas em um setor que tem encantado os olhos do torcedor.

Estamos falando do ataque, que é liderado pelo jovem Neilton, o artilheiro do estadual com sete gols. O clube é dono do segundo melhor ataque de 2018 entre os clubes que disputam a Série A do Brasileirão com 49 gols. O Ceará é dono da melhor marca, com 55. Mas se levarmos em conta a média, os baianos estão na frente, já que precisaram de apenas 22 partidas – média de 2,23 por partida – para atingir tal feito, contra 26 do Vovô, que possui 2,12. A bola está com os rubro-negros.

 

Retornos?

Para alcançar o tri, o Vitória depende de um triunfo simples. Este “prêmio” acontece porque o clube foi o líder geral da primeira fase, que o deu o direito de jogar por dois resultados iguais no mata-mata.

O clube pode ter importantes retornos para acabar com a incômoda sequência diante do rival. Isso porque o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) julgará em última instância a confusão do primeiro Ba-Vi do ano, que puniu Kanu, Denílson, Yago, Rhayer e o próprio Vagner Mancini. Caso absolvidos, eles serão importantes reforços para o jogo mais importante da equipe neste início de temporada.

 

Palpite

Apesar do clima de indecisão no Vitória, que depende do julgamento do STJD para mandar ou não a campo importantes peças de seu elenco, o Leão é favorito para vencer o Baiano. Principalmente porque joga no Barradão, onde dos 10 jogos em 2018 venceu em sete oportunidades. É por isso que acredito no triunfo rubro-negro sobre o Bahia, que consequentemente o consagrará tricampeão baiano.

 

Jogo de volta da final do Campeonato Baiano 2018

Domingo, 8 de abril de 2018

  • 16:00 – Vitória x Bahia – Palpite: Vitória

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar