Brasileirão Série D

Globo e Operário-PR na final da Série D do Campeonato Brasileiro 2017

Brasileirão Série D
Foto: José Tramontin/Operário Ferroviário EC/Divulgação

O campeão sairá após 180 minutos de futebol.

Globo e Operário-PR atingiram o primeiro objetivo da quarta divisão que era ser promovido à terceira. Mas querem ir além e ficar com o troféu de campeão. Quem leva? Potiguares ou paranaenses? É difícil prever. Levará vantagem que entrar em campo com mais raça e determinação.

 

Ceará-Mirim em festa pelo Globo

O ABC está caindo para a terceira divisão. América e Potiguar de Mossoró fracassaram na Série D. Quem faz a festa? O Globo! Fundado em outubro de 2012 em Ceará Mirim, conquistou a segundona do Estadual logo no ano seguinte. Na sequência vieram taças de dois turnos da elite: a Copa RN (em 2014) e a Copa Cidade de Natal (de 2017). Os Alemães só entraram neste Brasileirão por causa do terceiro lugar conseguido ano passado no Estadual (este ano subiram para o segundo).

O time começou mal. Em Parnaíba, diante do Parnahyba, sofreu uma derrota por 2 a 0. O clube tratou de transformar seu estádio Barretão numa mina de conquistar pontos. Foi assim contra o Guarani de Juazeiro (2 a 0), Parnahyba (1 a 0) e América-PE (1 a 0). O rubro-negro só conseguiu a classificação para o mata-mata na última rodada, pois perdeu para o América-PE, em Paulista, por 1 a 0. Na estrada só conseguiu vencer o Guarani de Juazeiro (2 a 0).

Nos playoffs, quis o destino que o rival fosse novamente o Parnahyba. Desta vez, os potiguares saíram vitoriosos do interior piauiense: 3 a 2. Em casa, nova vitória por 2 a 0. Na terceira fase, a Águia bateu o Guarani de Sobral por 1 a 0, no Estádio do Junco. Em casa, sofreu o primeiro gol em cinco pelejas mas manteve os cem por cento de aproveitamento: 3 a 1.

A quarta fase deixou de ser regionalizada e o rubro-negro se deslocou até Patos de Minas para encarar o URT. O revés por 1 a 0 forçou os potiguares a devolver o placar em casa. Na disputa por pênaltis, os Alemães prevaleceram: 3 a 2.

Na semifinal, o Globo perdeu feio para o Juazeirense por 3 a 1, em Juazeiro. No sábado, Reinaldo e Tiago Lima colocaram os potiguares na final pelo critério de gols marcados fora de seus domínios.

 

Globo 2, Juazeirense 0

A representação baiana foi ao Rio Grande do Norte para se defender, achando que os três pontos conquistados nos primeiros 90 minutos seriam suficientes para alcançar a final. Mero engano! Reinaldo abriu o placar para os do Rio Grande do Norte com um torpedo de muito efeito de fora da área. Somente a partir do gol é que o Juazeirense começou a tentar alguma jogada ofensiva. No segundo tempo, a Águia estava nervosa e passou a errar passes. Os baianos tiveram boas oportunidades para empatar. A partir dos 20 minutos, os locais voltaram a achar seu espaço. O goleiro visitante Tigre falhou feio e Tiago Lima deu números finais ao encontro.

 

Ponta Grossa comemora

O Operário chegou ao campeonato por ter conquistado a Taça Federação Paranaense de Futebol de 2016. Foi um prêmio de consolação para o Fantasma que acabou rebaixado no mesmo ano no Estadual. Nesta temporada, depois de vencer a primeira fase da Série B, os de Ponta Grossa não foram bem na segunda e terão de passar mais um ano afastado da elite local.

Voltando ao certame nacional, o quadro estreou ganhando do Brusque por 1 a 0 no estádio Germano Krüger. Em domicílio, os paranaenses somaram nove pontos. Os outros êxitos foram contra XV de Piracicaba (1 a 0) e São Paulo-RS (3 a 1). Na estrada, a equipe foi superada pelo São Paulo-RS (1 a 0) e pelo Brusque (1 a 0) mas ganhou do XV de Piracicaba (1 a 0).

O primeiro rival do mata-mata foi a tradicional Desportiva. Mesmo em Cariacica, os visitantes venceram por 2 a 0. No Paraná, chegaram aos seis pontos com o 2 a 1.

Na terceira fase, a agremiação voltou à Grande Vitória para desafiar o Espírito Santo. Perdeu a primeira batalha por 1 a 0, deu o troco diante de sua torcida (1 a 0) e prevaleceu nos pênaltis por 4 a 2.

Na disputa por uma vaga na Série C, o Fantasma ganhou do Maranhão por 3 a 1 em São Luís e confirmou sua promoção em Ponta Grossa (2 a 1).

Contra o Atlético-AC, os jogadores seguraram o 0 a 0 no Acre para obter o triunfo no sul do país.

 

Operário-PR 2, Atlético-AC 0

Diante de um grande público, o Operário-PR entrou em campo disposto a garantir logo sua classificação. A peleja marcava o confronto entre o melhor ataque (Atlético-AC) e melhor defesa (Operário-PR). Neste caso, a zaga se sobressaiu. Logo aos 07′, Tiago Alencar desviou um cruzamento de cabeça rente à trave. No minuto seguinte, Robinho aproveitou uma confusão dentro da área para dar início ao carnaval fora de época da cidade. Schumacher cabeceou nas duas traves, o goleiro tirou em cima da linha, mas o atacante estava ali para balançar as redes. Aos 15′, Robinho lançou Schumacher em profundidade que tocou na saída do goleiro para fechar a eliminatória em 2 a 0. A partir daí, o Fantasma se acalmou e diminuiu o ritmo. Os acreanos não conseguiram ameaçar e ficou nisso.

 

Semifinais da Série D, jogos de volta

Domingo, 27 de agosto:

  • 17h00: Globo 2×0 Juazeirense

Segunda-feira, 28 agosto:

  • 21h15: Operário-PR 2×0 Atlético-AC

 

Os campeões

  • 2009 – São Raimundo-PA
  • 2010 – Guarany-CE
  • 2011 – Tupi-MG
  • 2012 – Sampaio Corrêa-MA
  • 2013 – Botafogo-PB
  • 2014 – Tombense-MG
  • 2015 – Botafogo-SP
  • 2016 – Volta Redonda-RJ

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.