Ganhador.com

Brasileirão Série D

Ferroviário perde para o Treze, mas garante título da Série D

Ferroviário vence a série D do Brasileirão
Foto: JL Rosa/Divulgação-DN

Vitória por 3×0 em casa fez toda a diferença para o Ferrão, que levantou o caneco em plena Campina Grande

O Ferroviário é o primeiro campeão brasileiro da temporada 2018. No sábado (04), o time foi derrotado por 1×0 pelo Treze no jogo de volta da final da Série D, mas garantiu o caneco graças aos três gols de vantagem obtidos em casa. A conquista colocou um ponto final em um hiato de 23 anos, e foi a primeira volta olímpica do Ferrão neste século.

 

Com boa vantagem, visitantes adotam postura cautelosa

A torcida bem que fez a sua parte para empurrar o Treze, que precisava vencer por pelo menos três gols de diferença no estádio Amigão, mas o sonho do título teve que ser adiado. Em uma partida de poucas emoções, o time anfitrião triunfou pela contagem mínima, com um gol de pênalti do veterano Marcelinho Paraíba.

O Ferrão ostentava uma vantagem expressiva, e não teve qualquer vergonha de jogar com o regulamento embaixo do braço. O técnico Marcelo Vilar adotou uma escalação bastante defensiva, que durante a maior parte do tempo tinha os 11 jogadores atrás da linha da bola.

O resultado foi um duelo bastante truncado no meio de campo, e com poucas oportunidades de gol. A primeira aconteceu aos 27 minutos, em um contra-ataque do time visitante. Depois de uma boa escapada pela esquerda, o lateral Sávio arriscou um chute, mas o goleiro Mauro Iguatu fez a defesa parcial. No rebote, o artilheiro Edson Cariús por pouco não marcou seu 12º gol no campeonato.

Sem conseguir furar o bloqueio dos cearenses, o Treze abusava dos cruzamentos. No entanto, foi quando colocou a bola no chão que conseguiu chegar com mais perigo. Com sua habitual categoria, Marcelinho Paraíba descolou um belo passe para Leilson, que finalizou em cima do goleiro Gleibson.

O empate sem gols ao final do primeiro tempo acabou sendo condizente com o futebol apresentado pelos dois times.

 

Marcelinho Paraíba abriu o placar na segunda etapa

O início da etapa complementar seguiu a mesma toada. Faltava criatividade ao Galo da Borborema, que só conseguiu dar seu primeiro chute aos 21 minutos. O gol, no entanto, sairia logo em seguida. Aos 23, o árbitro Leandro Vuaden assinalou um pênalti quando o volante Gleidson pôs a mão na bola dentro da área, e Marcelinho Paraíba converteu. Com o placar inaugurado, a expectativa era por uma pressão trezeana nos minutos finais, o que acabou não acontecendo.

Os anfitriões só conseguiram chegar mais uma vez com perigo, em arremate de longa distância de Talisson. Foi pouco, mas a torcida soube reconhecer a boa campanha dos comandados de Flávio Araújo, e aplaudiu o time com entusiasmo após o apito final.

“Depois de uma final, a gente perder um título e a torcida reconhecer a nossa garra é muito gratificante. Falei para os meus companheiros, falhamos na primeira partida, mas hoje fizemos um grande jogo. Tô feliz demais com a torcida do Treze pelo reconhecimento.”, disse o meia Marcelinho Paraíba.

Apesar da derrota, o Ferroviário conquistou o primeiro título nacional para o futebol cearense, desbancando os rivais Fortaleza e Ceará.

 

Campeões tiveram trajetória de altos e baixos

O Ferroviário fez a pior campanha entre os líderes de grupo na primeira fase. A despeito de ter se mantido invicto, o time venceu apenas duas partidas e empatou outras quatro, em uma chave com Cordino, Quatro de Julho e Interporto.

Na segunda fase, o Ferrão voltou a medir forças com o Cordino, e avançou com um empate em 3×3 no Maranhão e um triunfo pela contagem mínima na Arena Castelão.

O adversário seguinte foi o Altos, e depois de empatar em casa, o time conseguiu golear por 4×2 no Piauí, em uma de suas melhores atuações na competição.

No duelo que valeu o acesso, o Tubarão da Barra sofreu para passar pelo Campinense, e só conseguiu triunfar nos pênaltis. A partida da Arena Castelão terminou 3×2 para os anfitriões, mas os paraibanos deram o troco em casa, e venceram graças à um belo gol de Jorginho.

Com a vaga na Série C assegurada, o time foi bem mais relaxado para os confrontos contra o São José, melhor time do campeonato naquele momento. Assim como na final, o Ferroviário construiu uma boa vantagem em casa com uma vitória por 3×1, e avançou mesmo perdendo por 2×1 em porto Alegre.

Em 2019, o clube disputará a terceira divisão pela 13ª vez em sua história. Seus resultados mais expressivos foram o sexto lugar de 1997 e o quinto de 2006. O Ferrão também já esteve oito vezes na Série B, e participou da primeira divisão em seis oportunidades, a última em 1984.

 

Ficha Técnica

Treze-PB 1×0 Ferroviário-CE

Estádio: Amigão – Campina Grande (PB)

Data/Hora: 04/08/2018 – 18h30

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden-RS

Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi-RS e Mauricio Coelho Silva Penna-RS

Cartões amarelos: Treze-PB: Brumati/ Ferroviário-CE: Gleibson

Gols: Marcelinho Paraíba 25′ 2T (Treze-PB)

Treze-PB: Mauro Iguatu; Alex Travassos (Júnior Barbosa), Nilson Júnior, Brumati e Zé Carlos (Talisson); Dedé, Carlos Coppetti, Leilson e Marcelinho Paraíba; Leandro Love e Patrick (Tibério). Técnico: Flávio Araújo

Ferroviário-CE: Gleibson; Lucas Mendes, Afonso, André Lima e Sávio; Mazinho, Leanderson, Janeudo (Robson Simplício) e Esquerdinha (Gleidson); Edson Cariús e Luis Soares (Valdeci). Técnico: Marcelo Vilar

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar