Ganhador.com

Surfe

Mundial de surfe: brasileiros dão show na etapa do Taiti

O surfista Filipe Toledo em uma onda
Foto: Filipe Toledo Instagram Oficial

Nas ondas pequenas de Teahupoo, Toledo, Medina e Italo estão entre os favoritos ao título

Em sua sétima etapa, o campeonato mundial de surfe chegou na última sexta-feira (10) ao Taiti, e a liderança segue firme nas mãos de Filipe Toledo, que busca o primeiro título. Seu principal concorrente, o australiano Julian Wilson, já ficou pelo caminho, o que garante o brasileiro na ponta independentemente dos próximos resultados. Outros dois representantes da Brazilian Storm, Ítalo Souza, e o campeão mundial de 2014, Gabriel Medina, também seguem vivos na disputa, e podem terminar a etapa na vice-liderança.

 

Condições atípicas no mar de Teahupoo

Famoso por ter uma das ondas mais pesadas, tubulares e desafiadoras de todo o circuito mundial, o temido mar de Teahupoo apresentou condições bastante diferentes das habituais ao longo das quatro primeiras fases.

Aberto na sexta-feira passada, o evento já teve quatro “lay days”, termo que designa adiamento por falta de ondas. Depois de dois dias de paralisação, as condições melhoraram um pouco, e os surfistas enfim puderam entrar na água para a disputa da quarta fase na tarde desta quinta-feira.

 

Três brasileiros nas quartas de final

As ondas pequenas não tiraram a emoção das baterias triplas da quarta fase, que de modo geral foram bastante favoráveis aos surfistas brasileiros.

Com a confiança em alta depois de passar com facilidade pelo local Tikanui Smith, o líder Filipe Toledo encarou nesta quinta-feira uma bateria contra Owen Wright e Kanoa Igarashi, responsável pela eliminação de Mineirinho na terceira fase. Apresentando um surfe mais consistente, Wright deixou claro desde o início que uma das vagas seria sua, relegando ao brasileiro e ao japonês a briga pelo segundo lugar. Toledo, então, foi pragmático, e apenas controlou o adversário nos dez últimos minutos para garantir a melhor campanha de sua carreira em Teahupoo. Resultado final – Owen Wright:12,67; Filipe Toledo: 11,40; Kanoa Igarashi: 8,26.

Gabriel Medina teve bem menos trabalho na bateria contra o também brasileiro Yago Dora e o norte-americano Kolohe Andino. O campeão mundial de 2014 chegou rapidamente aos 13,57 pontos, com um 6,17 e um 7,50 nas duas primeiras ondas, o que praticamente garantia sua classificação. Dora só conseguiu atingir suas melhores pontuações no fim da bateria, e com 9,50 pontos não conseguiu alcançar Andino, que somou 10,43.

A bateria de Italo Ferreira contra o francês Jeremy Flores e o australiano Connor O’Leary foi a mais equilibrada, e o brasileiro por pouco não deu adeus à disputa. Ele era o último colocado até os minutos finais, quando conseguiu dois belos aéreos que o levaram à segunda colocação. Ferreira acabou somando 13,10 pontos, enquanto o vencedor, Jeremy Flores, terminou com 15,24, e Connor amargou a lanterna, com 11,34.

 

Próximos confrontos já estão definidos

Se as condições do mar colaborarem, as disputas das quartas de final deverão acontecer na tarde desta sexta-feira. Filipe Toledo vai encarar o sul-africano Michael February, 29º colocado no ranking.

Pela terceira bateria consecutiva, Medina terá um adversário brasileiro. No duelo contra Italo Ferreira, estará em jogo a possibilidade de alcançar a vice-liderança. Se um dos surfistas chegar à decisão, desbancará o atual segundo colocado, Julian Wilson.

Em uma disputa entre australianos, o número cinco do ranking, Wade Carmichael, mede forças com Owen Wright, que aparece em décimo lugar.

O norte-americano Kolohe Andino, terceiro colocado na Indonésia, pode fazer bonito novamente se passar pelo francês Jérémy Florès, que teve um dos melhores desempenhos da quarta fase.

 

Baterias das quartas de final

  • Michael February (AFS) x Filipe Toledo (BRA)
  • Owen Wright (AUS) x Wade Carmichael (AUS)
  • Gabriel Medina (BRA) x Italo Ferreira (BRA)
  • Jeremy Flores (FRA) x Kolohe Andino (EUA)

 

Classificação do Mundial de Surfe 2018

  1. Filipe Toledo (BRA): Pontos – 39,600/ Vitórias – 2
  2. Julian Wilson (AUS): Pontos – 32,380/ Vitórias – 1
  3. Gabriel Medina (BRA): Pontos – 29,385/ Vitórias – 0
  4. Italo Ferreira (BRA): Pontos – 29,115/ Vitórias – 2
  5. Wade Carmichael (AUS): Pontos – 25,505/ Vitórias – 0
  6. Jordy Smith (AFR): Pontos – 23,575/ Vitórias – 0
  7. Michel Bourez (FRA): Pontos – 22,075/ Vitórias – 0
  8. Willian Cardoso (BRA): Pontos – 21,825/ Vitórias – 1
  9. Mikey Wright (AUS): Pontos – 20,865/ Vitórias – 0
  10. Owen Wright (AUS): Pontos – 20,640/ Vitórias – 0
  11. Kolohe Andino (EUA): Pontos – 19,945/ Vitórias – 0
  12. Griffin Colapinto (EUA): Pontos – 18,700/ Vitórias – 0
  13. Michael Rodrigues (BRA): Pontos – 18,605/ Vitórias – 0
  14. Adrian Buchan (AUS): Pontos – 18,580/ Vitórias – 0
  15. Kanoa Igarashi (JPN): Pontos – 18,445/ Vitórias – 0
  16. Jeremy Flores (FRA): Pontos – 17,560/ Vitórias – 0
  17. Ezekiel Lau (HAV): Pontos – 17,455/ Vitórias – 0
  18. Conner Coffin (EUA): Pontos – 17,360/ Vitórias – 0
  19. Adriano de Souza (BRA): Pontos – 16,515/ Vitórias – 0
  20. Frederico Morais (POR): Pontos – 15,525/ Vitórias – 0
  21. Sebastian Zietz (HAV): Pontos – 13,035/ Vitórias – 0
  22. Yago Dora (BRA): Pontos – 13,035/ Vitórias – 0
  23. Tomas Hermes (BRA): Pontos – 12,340/ Vitórias – 0
  24. Joel Parkinson (AUS): Pontos – 12,025/ Vitórias – 0
  25. Connor O’Leary (AUS): Pontos – 11,990/ Vitórias – 0
  26. Mick Fanning (AUS): Pontos – 11,500/ Vitórias – 0
  27. John John Florence (HAV): Pontos – 9,955/ Vitórias – 0
  28. Jesse Mendes (BRA): Pontos – 9,955/ Vitórias – 0
  29. Michael February (AFR): Pontos – 9,955/ Vitórias – 0
  30. Patrick Gudauskas (EUA): Pontos – 8,605/ Vitórias – 0
  31. Matt Wilkinson (AUS): Pontos – 7,465/ Vitórias – 0
  32. Ian Gouveia (BRA): Pontos – 7,465/ Vitórias – 0
  33. Keanu Asing (HAV): Pontos – 6,675/ Vitórias – 0
  34. Joan Duru (FRA): Pontos – 6,220/ Vitórias – 0
  35. Wiggolly Dantas (BRA): Pontos – 3,750/ Vitórias – 0
  36. Miguel Pupo (BRA): Pontos – 3,345/ Vitórias – 0
  37. Kelly Slater (EUA): Pontos – 2,940/ Vitórias – 0
  38. Caio Ibelli (BRA): Pontos – 2,940/ Vitórias – 0
  39. Jack Robinson (AUS): Pontos – 1,665/ Vitórias – 0
  40. Kael Walsh (AUS): Pontos – 1,665/ Vitórias – 0
  41. Alejo Muniz (BRA): Pontos – 1,665/ Vitórias – 0
  42. Tikanui Smith (PYF): Pontos – 1,665/ Vitórias – 0
  43. Oney Anwar (IND): Pontos – 420/ Vitórias – 0
  44. David Delroy-Carr (AUS): Pontos – 420/ Vitórias – 0
  45. Carl Wright (AUS): Pontos – 420/ Vitórias – 0
  46. Leonardo Fioravanti (ITA): Pontos – 420/ Vitórias – 0
  47. Deivid Silva (BRA): Pontos – 420/ Vitórias – 0
  48. Matthew McGillivray (AFR): Pontos – 420/ Vitórias – 0
  49. Barron Mamiya (HAV): Pontos – 420/ Vitórias – 0
  50. Mikey McDonagh (AUS): Pontos – 420/ Vitórias – 0

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar