Ganhador.com

Vôlei

Liga Mundial de Vôlei 2017: Prognósticos para Brasil x Rússia, jogo que decide a classificação do Grupo J

Foto: Antônio More/MPIX/CBV

Seleção de Renan Dal Zotto tem tudo para superar seu clássico rival às 15h05 desta quinta (6) em Curitiba

O primeiro passo do Brasil na final da Liga Mundial de Vôlei de 2017 foi dado com sucesso com a vitória por 3 sets a 1 sobre o Canadá. Nesta quinta (6), às 15h05, a oportunidade que se apresenta é a de garantir bem a classificação à semifinal com um duelo contra a seleção da Rússia, que neste ano demonstra estar longe da sua melhor condição. O jogo vai acontecer em Curitiba na estrutura montada na Arena da Baixada, o estádio de futebol do Atlético-PR.

   

UMA RÚSSIA POTENTE E MUITO AGRESSIVA

Se o estilo de jogo do Canadá era baseado na técnica e na rotação entre o fundo de quadra e a possibilidade dos contra-ataques, a Rússia deve mostrar uma cara muito diferente, segundo o técnico Renan Dal Zotto.

“Eles fazem um jogo muito focado na força física no saque e no ataque. Nós temos que ser muito fortes tanto no bloqueio quanto na defesa. Precisamos de muita paciência também. Não enfrentamos o time deles na fase classificatória, diferente do Canadá, contra quem estreamos nesta Fase Final e contra quem já havíamos jogado e vencido”, analisou o treinador. “A Rússia tem um time mais agressivo, que vai para decidir no saque e no ataque. Não é tão rápido como o Canadá, mas é extremamente eficiente, tanto que classificou para essa fase com méritos.”

O time russo decepcionou na partida disputada nesta quarta diante do Canadá – seleção, afinal, vencida sem piedade pelo Brasil. O Canadá não deu chances e venceu a Rússia por 3 sets a 0, parciais de 25/22, 29/27 e 25/17. Chamou a atenção o grande número de erros russos, que partiu para uma estratégia suicida e pouco eficiente.

O resultado de ontem, segundo Renan, serve muito pouco para a partida desta quinta-feira. Para ele, é normal que seleções jovens como a Rússia oscilem e compliquem a vida do adversário em uma tarde feliz.

“É uma equipe nova, com jogadores jovens, mas com as características de sempre, com atletas gigantescos. A exemplo do que aconteceu com os Estados Unidos, é um time que cresceu dentro da competição. Estamos estudando bastante para montar uma estratégia interessante e derrubar esses gigantes”, concluiu Renan.

Tanto o grupo do Brasil, com Canadá e Rússia, como a outra chave, de França, Sérvia e Estados Unidos, decidem suas classificações nesta quinta. A sexta-feira já vai contar com as semifinais entre as duas seleções que avançarem em cada uma dessas chaves.

   

PROGNÓSTICO

O Brasil chega muito mais equilibrado que a potente – mas inconsequente – seleção russa. Talvez seja o grande clássico da história do vôlei masculino, mas a disparidade entre as duas equipes hoje é muito grande.

A seleção de Renan leva vantagem em todos os aspectos, exceto na potência dos ataques. É de se esperar a famosa violência russa em todas as jogadas – ou seja, desde o saque sempre forçado para atrapalhar a recepção. Mas o Brasil também tem suas armas ofensivas nas mãos treinadas de Wallace, Lucão, Lucarelli e Maurício Souza. E também a experiência de Bruninho, um levantador que está à altura dos grandes da história do Brasil (talvez só fique atrás de Ricardinho, mas essa é outra discussão).

Se o Brasil encaixar o passe, ganha por 3 sets a 0. Se houver uma dificuldade na recepção, ganha por 3 sets a 1. Mas não há nada que indique tanto uma vitória russa quanto sequer um tie-break nesta quinta em Curitiba.

O jogo seguinte, França x Sérvia, também é um fantástico clássico do momento. A França é hoje a melhor equipe do mundo, à frente até do Brasil, e ambas são as grandes cotadas para fazer entre si a final no sábado. O favoritismo é francês – tanto diante da Sérvia nesta quinta como para ser campeã desta Liga. Mas vamos com calma. Um dia de cada vez. Esta França também não é tão superior às outras para acharmos que vai varrer todas elas.

   

CONFIRA A FASE FINAL DA LIGA MUNDIAL

GRUPOS: J – Brasil, Canadá e Rússia / K – Sérvia, França e Estados Unidos

RESULTADOS

  • 4 DE JULHO (TERÇA-FEIRA)
    Brasil 3×1 Canadá (25/21, 17/25, 25/19 e 25/19)
    França 3×2 Estados Unidos (27/25, 20/25, 26/24, 17/25 e 15/12)
  • 5 DE JULHO (QUARTA-FEIRA)
    Canadá 3×0 Rússia (25/22, 29/27 e 25/17)
    Estados Unidos 3×1 Sérvia (25/22, 25/23, 19/25 e 25/22)

PRÓXIMOS JOGOS:

  • 6 DE JULHO (QUINTA-FEIRA)
    15h05 – Brasil x Rússia
    17h40 – França x Sérvia
  • 7 DE JULHO (SEXTA-FEIRA)
    15h05 – 1º do Grupo J x 2º do Grupo K (semifinal 1)
    17h40 – 1º do Grupo K x 2º do Grupo J (semifinal 2)
  • 8 DE JULHO (SÁBADO)
    20h – Disputa do 3º lugar
    23h05 – Final

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar