Ganhador.com

Copa Libertadores

Nacional-URU x Botafogo na Libertadores: confira o prognóstico do jogo de ida das oitavas de final

Foto: AP Photo/Leo Correa)

Glorioso inicia o mata-mata no Parque Central contra uma das equipes mais tradicionais do continente; empate é um bom resultado para o time de Jair Ventura

Na temporada de 2017, existem dois Botafogos: o da Copa Libertadores e o que faz papel de coadjuvante nas outras competições. O Glorioso começou o ano 100% focado na América, quando faz campanha prodigiosa na competição mais importante do continente. Não à toa, o time de General Severiano ganhou o apelido de “Exterminador de Campeões”, já que a equipe treinada por Jair Ventura deixou para trás clubes do porte de Colo-Colo (CHI), Olimpia (PAR), Estudiantes (ARG) e Atlético Nacional (COL).

 

NACIONAL-URU X BOTAFOGO

Nesta quinta-feira (06), às 21h45 (horário de Brasília), o Alvinegro irá encarar mais um gigante sul-americano. Trata-se do Nacional (URU), tricampeão da Libertadores (1971, 1980 e 1988) e que irá atuar diante da torcida no estádio Parque Central, em Montevidéu. No entanto, depois de ter passado por tantas provações, o Bota não se sente nem um pouco intimidado. Aliás, os próprios jogadores admitem que o time se transforma na competição.

Mas o Botafogo não atravessa um bom momento. São três derrotas consecutivas, duas no Brasileirão, para Avaí e Corinthians, além do revés para o Atlético-MG, pela Copa do Brasil. Porém, Jair vem preparando a equipe para o jogo de logo mais há algum tempo. Sem ter como se livrar do pesadelo das contusões de seus principais atletas, como Montillo, maior contratação da temporada e que decidiu se aposentar depois da quinta lesão seguida, o treinador vai buscando soluções e fazendo mágica com o enxuto elenco alvinegro.

Mas o Glorioso poderá repetir a escalação que conseguiu a melhor sequência no Campeonato Brasileiro com o meio-campo formado por Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Matheus Fernandes e João Paulo. Camilo foi barrado por ainda não ter reencontrado a boa forma da temporada passada, quando também convive com seguidos problemas físicos. Na retranca, a ideia é utilizar a mesma estratégia que vem dando certo na Liberta, quando o time busca nos contra-ataques puxados por Rodrigo Pimpão, jogador que cresce muito de produção na competição, o melhor caminho para marcar gols fora de casa.

E balançar as redes na capital uruguaia é fundamental, o que possibilitaria uma boa vantagem para o confronto de volta, que será realizado no dia 10 de agosto no estádio Nilton Santos. A verdade é que o empate seria um excelente resultado para o Glorioso, que irá pegar o Nacional em ótimo momento na temporada. Os Bolsilludos vêm de três vitórias consecutivas, sendo que marcou três vezes em cada uma.

O técnico Martin Lasarte está satisfeito com a evolução da equipe, que bateu o Sud América, no último fim de semana, por 3 a 0 e manteve a liderança do Campeonato Uruguaio. Ele espera que a boa fase continue contra o Botafogo.

“Estamos atravessando um grande momento e temos que trazer isso para dentro de campo também na Libertadores, garantindo um belo resultado que nos dê tranquilidade no Rio de Janeiro”, afirmou.

 

HISTÓRICO DO CONFRONTO E CAMPANHA NA FASE DE GRUPOS

Botafogo e Nacional se enfrentaram em apenas duas partidas oficiais na história. E o retrospecto é favorável ao Glorioso, que venceu os dois confrontos pela Libertadores de 1973. O primeiro, disputado em Montevidéu, terminou com o placar de 2 a 1. No Maracanã, o Fogão ganhou de novo, mas pelo marcador de 3 a 2.

Na atual edição da competição sul-americana, os uruguaios por pouco não passaram às oitavas de final, quando ficaram com a última vaga dos piores segundos colocados, depois da desclassificação da Chapecoense pela escalação irregular do zagueiro Luiz Otávio. Já o Alvinegro terminou o Grupo 1 na condição de líder, o que possibilitou a vantagem de decidir a vaga para as quartas de final no Rio de Janeiro.

 

Prováveis escalações:

NACIONAL-URU: Esteban Conde, Jorge Fucile, Rafael García, Diego Polenta e Alfonso Espino; Diego Arismendi, Felipe Carballo, Álvaro González, Tabaré Viudez e Martín Ligüera; Kevin Ramírez.
Técnico: Martín Lasarte

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Carli, Emerson Silva e Victor Luis; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Matheus Fernandes e João Paulo; Pimpão e Roger.
Técnico: Jair Ventura

 

Palpite:

Depois que vira a chave para a “função Libertadores”, o Botafogo se transforma em uma equipe briosa e que se entrega ao máximo em campo. E essa garra contagiou a torcida, que estará em grande número, hoje à noite, no Parque Central. Na raça e graças ao momento iluminado do goleiro Gatito Fernández, o Glorioso conseguirá o empate.

 

Resultados dos jogos de ida das oitavas de final realizados até o momento:

  • 04/07 – Guaraní-PAR 0 x 2 River Plate
  • 04/07 – Godoy Cruz-ARG 0 x 1 Grêmio
  • 05/07 – Atlético-PR 2 x 3 Santos
  • 05/07 – Jorge Wilstermann-BOL 1 x 0 Atlético-MG
  • 05/07 – Barcelona-EQU 1 x 0 Palmeiras

 

Próximos jogos:

Nesta quinta-feira (06), teremos mais duas partidas (favoritos em negrito):

  • 06/07 – 19:15 – The Strongest-BOL x Lanús-ARG
  • 06/07 – 21:45 – Emelec-EQU x San Lorenzo-ARG

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar