Ganhador.com

Copa Sul-Americana

Fora da disputa pelo título Brasileiro, Fluminense e Flamengo jogam para seguirem vivos na Sul-Americana

Fluminense e Flamengo jogam todas as suas fichas na Copa Sul-Americana, última chance das duas equipes de garantirem um título importante na temporada

FOTO NELSON PEREZ/FLUMINENSE F.C.

Pela sétima vez no ano, tricolores e rubro-negros se enfrentarão. A parada agora é pela Copa Sul-Americana e diferente do que cravei no encontro anterior das duas equipes, desta vez eu acredito que o Fluminense derruba o abatido Urubu do sonolento Reinaldo Rueda logo mais no Maracanã para desespero do “uma vez Flamengo, sempre Flamengo” Miguel Gonzalez que vai precisar de muita “redação criativa” pra te convencer que o rubro-negro é capaz de sobreviver ao Fla-Flu e avançar às semifinais da competição que resta aos dois times, que estão sem chances de chegarem ao topo da tabela do Campeonato Brasileiro da Série A há algumas boas rodadas.

 

Tabu foi feito para ser quebrado

O jogo de logo mais será o 7º encontro de Fluminense e Flamengo na temporada. E o retrospecto tricolor não anda bom: nenhuma vitória sobre o tradicional rival em 2017. Com um time limitado, cheio de jovens e de atletas no departamento médico, o técnico Abel Braga vem tirando leite de pedra para conseguir manter o Fluzão acima do Z-4 no Campeonato Brasileiro e vê na Sul-Americana, sua única chance de conseguir um título “de peso” na temporada.

Erguer um caneco em 2017 (Estadual não conta) é também o pensamento do Flamengo que com um orçamento muito maior que o do rival e nomes como Diego, Éverton Ribeiro, Diego Alves, Paolo Guerrero entre outros, segue patinando no Brasileirão e de favorito ao título, passou a ser “candidato ao G-6” e mais nada. A troca de comando que, no começo parecia uma boa ideia, não deu em nada e o time, assim como nos tempos de Zé Ricardo, segue jogando muito abaixo do que pode sob o comando sonolento de Reinaldo Rueda, técnico colombiano aparentemente pouco simpático aos efeitos estimulantes do bom café de seu país.

O tabu incomoda o time das Laranjeiras, mas jogando com o regulamento, um empate sem gols como mandante pode ser tudo que o Flu precisa para decidir a vaga como visitante no proximo dia 1º – exatamente como aconteceu em 2009, quando o 0 a 0 como mandante e o 1 a 1 como visitante o mantiveram na competição e deixaram o Flamengo pelo caminho. Desta vez, mais do que vencer, o importante é chegar nas semifinais.

 

A temporada não é boa

Pelo Campeonato Brasileiro, Fluminense e Flamengo não fazem boa campanha. O triocolor luta desesperadamente para se manter fora do Z-4. Se deu bem na 29ª rodada ao vencer o São Paulo – concorrente direto na luta contra o rebaixamento – por 3 a 1. Mas, poupando parte de seu parco elenco titular – entre eles o artilheiro do Brasileirão, Henrique Dourado – Abel Braga viu sua equipe sucumbir por 2 a 0 frente à Chapecoense na Arena Condá, no último domingo, pela 30ª rodada do campeonato.

Não que o Flamengo possa bater no peito e dizer que tem feito melhor. Depois de uma improvável goleada pra cima do Bahia – um placar de 4 a 1 que não reflete o que foi o jogo –, o rubro-negro foi ao Pacaembu enfrentar um surpreendentemente aguerrido São Paulo que não teve grandes dificuldades para vencer os cariocas por 2 a 0 – sim, é o mesmo São Paulo que o Fluminense derrotou na 29ª rodada (você sabe o que eu quero dizer).

Nos últimos 5 jogos pelo Brasileiro as equipes somaram os mesmos pontos: 7 em 15 possíveis tendo exatamente o mesmo desempenho (derrota, empate, vitória, vitória e derrota).

Os times chegam para o jogo de hoje após sofrerem derrotas pelo Brasileirão, sim, mas o Fluminense, com um elenco menos qualificado, precisou usar alguns reservas no último jogo para não correr riscos de desfalques importantes hoje. O nível dos reservas do Flamengo, por outro lado, não dá margem para uma desculpa assim.

 

Elenco

Diferente de Reinaldo Rueda que mal chegou e já é questionado por torcida, diretores e, eventualmente, pela estátua do Cristo Redentor, Abel Braga pode contar com o respaldo da diretoria para fazer seu trabalho. O único pedido real que ele deve ter recebido foi algo do tipo: “só não vá pra Série B, pelamordedeus!”. Por isso, pôde, tranquilamente, poupar alguns de seus jogadores para o duelo de hoje. Dessa forma, o meia Sonorza e o atacante Henrique Dourado devem voltar ao time como titulares – o que aumenta em muito a qualidade do tricolor. Douglas, com artrite reativa segue fora e o zagueiro Renato Chaves fica com a vaga de Gum – que não está inscrito na competição.

Já o Flamengo não sabe se poderá contar com o peruano Paolo Guerrero que, com dores na coxa, foi poupado do último jogo e será avaliado pelo departamento médico do clube momentos antes do clássico para saber se terá condições de participar da partida ou não. O mais provável é que Vinícius Júnior – que viu seu “brilho de craque” se apagar na temporada –, seja seu substituto. Lucas Paquetá também tem grandes chances. Berrío, que passou por cirurgia, é outro que não joga – só volta em 2018. Diego é outro que preocupa. Sob a alegação de também estar sentindo dores musculares, o meia começou a partida contra o São Paulo no banco de reservas, entrou no segundo tempo, mas seu real condicionamento ainda é uma incógnita. É outro que será confirmado momentos antes da partida – com grandes chances de iniciar o duelo.

 

Histórico

Com seis clássicos disputados na temporada até aqui, o Fluminense não conseguiu vencer o Flamengo em 2017. O empate foi o resultado que mais prevaleceu: foi um 3 a 3 no playoff da Taça Guanabara, 1 a 1 no segundo turno e, pelo Brasileirão, mais dois empates em 2 a 2 e 1 a 1. Na decisão da Taça Rio, o Flamengo venceu por 1 a 0 e 2 a 1.

 

Possíveis escalações

Fluminense: Diego Cavalieri, Lucas, Reginaldo, Renato Chaves e Marlon; Richard, Orejuela e Sornoza; Gustavo Scarpa, Marcos Júnior e Henrique Dourado. Técnico: Abel Braga.

Flamengo: Diego Alves, Pará, Réver, Juan e Trauco; Cuéllar, William Arão e Diego; Éverton Ribeiro, Everton e Vinícius Júnior (Lucas Paquetá). Técnico: Reinaldo Rueda.

 

Nosso palpite

Na real, nem Flamengo e muito menos Fluminense estão jogando bem. Vão arrastando suas correntes pela temporada torcendo para que o Brasileirão não termine em desgraça para eles. E só. A Sul-Americana é uma forma de apaziguar o mal-humor da torcida (principalmente a do Flamengo) e mais nada – além do prêmio em dinheiro, claro, que ajudaria muito o combalido cofre tricolor (que sangrará mais um pouco hoje depois que a Justiça autorizou o aumento do aluguel do estádio do Maracanã para o clube das Laranjeiras).

Pelo que fizeram nesta temporada eu, honestamente, acredito que o Fluminense chegará às semifinais da Copa Sul-Americana… com dois empates – exatamente como em 2009. Será o “vencedor” porque seguirá na competição – graças ao gol qualificado – e não pelo encanto de seu ataque capaz de decidir jogos. Para tristeza de Miguel que tão logo Rueda foi anunciado no Flamengo, estocou pacotes de café colombiano para comemorar os muitos títulos vindouros.

Não vai ser desta vez, amigo.

 

Jogos de ida das quartas de final da Copa Sul-Americana 2017

Terça-feira, 24 de outubro

  • 22h45: Libertad 1 x 0 Racing.

Quarta-feira, 25 de outubro

  • 20h15: Nacional-PAR x Independiente – palpite: Independiente.
  • 21h45: Fluminense x Flamengo – palpite: Fluminense.

Quinta-feira, 25 de outubro:

  • 21h45: Sport x Atlético Júnior – palpite: Sport.

Comentários

2 Comentários

2 Comentários

  1. Pingback: Paixão Nacional: precisamos parar de nos encontrar assim | Ganhador.com

  2. Pingback: Hoje é dia de Mengão pela Copa Sul-Americana | Ganhador.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar