NBA

Playoffs da NBA: e não é que Cavs e Warriors cresceram na hora certa?

Foto: Cleveland Cavaliers/Site Oficial

Finalistas das últimas três edições mostram que têm cacife para ir mais longe; Stephen Curry volta e já marca 28 pontos                        

A NBA também tem seus times com as “camisas que entortam o varal”. Não dá mesmo para falar outra coisa de Golden State Warriors e Cleveland Cavaliers. Finalistas do melhor basquete do mundo nas últimas três temporadas, ambos deixaram para dar tudo o que sabem na hora que realmente importa, que é a atual, com as semifinais das conferências. Pobres New Orleans Pelicans e Toronto Raptors: sonharam com algo que já começa a escapar das suas mãos.

Curry prova o seu valor

Depois de um mês afastado por conta de uma lesão no tornozelo, o cestinha do Golden State Warriors retornou à equipe em uma situação, convenhamos, razoavelmente complicada. Ele foi direto para o abate contra o New Orleans Pelicans – e aí é preciso destacar que seus companheiros acabaram sendo bons o suficiente para colocar o 1 a 0 na série, permitindo que a volta de Curry ocorresse sem uma pressão exagerada. E ele respondeu como só os craques sabem: anotou 28 pontos em 27 minutos em quadra, marcando a diferença e conduzindo a equipe a uma nova vitória, desta vez por 121×116. Com isso, 2 a 0 na série.

O curioso é que esta ausência de Curry pode ter favorecido o Golden State pelo seguinte raciocínio: Kevin Durant e Klay Thompson já vinham atuando em exigência máxima até o último confronto. Ambos estão quentes e respondendo com grandes pontuações ao longo do playoff. O “big three” dos Warriors está recomposto e rendendo bem. Não dá mesmo para imaginar qualquer outro cenário que não uma decisão de Oeste das mais acirradas contra o Houston Rockets, que precisaria jogar tudo o que sabe para equilibrar a série.

Alguém ainda acredita em zebras dos Pelicans ou do Jazz? O Ganhador desde o começo da semana diz que não, que a decisão do Oeste já está mais do que traçada.

LeBron no sufoco

O Cleveland Cavaliers não consegue respirar nem um instante sequer neste playoff. Nesta terça (1º), por exemplo, a equipe obteve uma vitória essencial diante do Toronto Raptors em pleno Canadá: na prorrogação e com apenas um ponto de vantagem, 113×112.

O jogo contou com LeBron em quadra por nada menos que 47 minutos! Sua pontuação, porém, não foi das mais altas. O Rei do Basquete terminou o duelo com 26 pontos, contando com boas ajudas de J.R.Smith (20 pontos) e Kyle Korver (19).

O Toronto demonstrou pouca capacidade defensiva e sofreu para impor a sua imponente artilharia das demais partidas. Ficou a sensação de que a equipe “virou o fio” antes da hora. Há outros jogos pela frente, mas a demonstração de familiaridade dos Cavs com este tipo de nível – ao contrário dos Raptors – chamou bastante a atenção.

E os demais?

Houston Rockets e Boston Celtics saíram na frente, mas o percurso de ambos até uma eventual final promete diferenças.

Os Rockets amassaram o Jazz por 110×96 e nada indica que as outras partidas vão ser diferentes. Talvez esta seja a série com o desfecho mais elástico de todos, com o Utah não demonstrando capacidade de lidar com as referências do Houston.

O Boston tem um caminho consideravelmente mais íngreme. Os celtas, convenhamos, já podem se dar por satisfeitos depois da incrível classificação por 4 a 3 na primeira rodada diante do Milwaukee Bucks. Mas é claro que a sensação de repetir a final do Leste no ano passado está forte dentro do elenco.

Duas provas de ótima capacidade vieram do aproveitamento das cestas de três (excelentes 17 arremessos convertidos diante do Philadelphia) e da construção de um novo e improvável “big three” com Rozier, Tatum e Horford. Quem diria!

Rozier tem sido o responsável sempre por altas pontuações e pela perfeição nas bolas longas. Horford vem dando conta do recado na briga embaixo da cesta, e Tatum é outro a chamar a atenção especialmente por sua agressividade.

Ao Philadelphia, agora, resta estudar e pensar como parar uma equipe que está demonstrando um repertório variado e capaz de causar danos tanto de longe quanto de perto. Só mesmo uma grande reviravolta vai permitir que a série não saia de Boston já com um 2 a 0 para os celtas.

Jogos dos playoffs da NBA 2017/2018

Terça-feira, 1º de maio

 

  • Toronto Raptors 112×113 Cleveland Cavaliers (0-1)
  • Golden State Warriors 121×116 New Orleans Pelicans (2-0)

 

Quarta-feira, 2 de maio

 

  • 21:00 – Houston Rockets x Utah Jazz (1-0) – Palpite: Rockets

 

Quinta-feira, 3 de maio

 

  • 19:00 – Toronto Raptors x Cleveland Cavaliers (0-1) – Palpite: Raptors
  • 21:30 – Boston Celtics x Philadelphia 76ers (1-0) – Palpite: Celtics

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.