Ganhador.com

Olimpíadas

Noruega desbanca Alemanha no quadro de medalhas das Olimpíadas de Inverno

Foto: Lars Baron/Getty Images

Nórdicos ganharam dez medalhas no esqui cross-country. Canadá também começa a subir, e pode chegar às primeiras posições nos próximos dias

A liderança do quadro de medalhas das Olimpíadas de Inverno de PyeongChang mudou de mãos após as disputas do último final de semana. A Noruega igualou a Alemanha em quantidade de medalhas de ouro, e como já era a maior medalhista em números absolutos, passou à frente dos germânicos. A Holanda caiu para a terceira posição, e o Canadá, que está em ascensão, ultrapassou os Estados Unidos, e já é o quarto colocado.

 

Fim de semana dourado para os noruegueses

A Noruega chegou ao topo do quadro de medalhas com um total de 26 conquistas, sendo nove de ouro, nove de prata, e outras oito de bronze. Uma das modalidades que mais contribuíram para este sucesso foi o esqui cross-country, que rendeu medalhas para o país em todas as suas categorias. Foram 10 até agora, cinco delas de ouro, e um pódio completo na categoria 2 x 15 quilômetros skyatlon para homens, com Simen Hegstad Krüger, Martin Johnsrud Sundby e Hans Christer Holund.

Neste final de semana, foram as provas por equipe que levaram os nórdicos ao topo do pódio. Marit Bjørgen, Ragnhild Haga, Astrid Uhrenholdt Jacobsen e Ingvild Flugstad Østberg conquistaram o ouro no revezamento 4×5 quilômetros feminino, enquanto entre os homens, o quarteto formado por Martin Johnsrud Sundby, Johannes Høsflot Klæbo, Simen Hegstad Krüger e Didrik Tønseth foi o mais rápido nos 4×10 quilômetros.

O biatlo rendeu duas medalhas de bronze. No sábado, Tiril Eckhoff ficou em terceiro na prova de 12,5km feminino, ao passo que Emil Hegle Svendsen terminou atrás do alemão Simon Schempp e do francês Martin Fourcade na polêmica prova masculina dos 15 quilômetros. A disputa foi decidida no photochart.

No esqui alpino, Henrik Kristoffersen levou a prata da categoria Giant Slalom Masculino. O esqui livre garantiu mais um ouro, com Henrik Kristoffersen, na categoria Slopestyle masculina.

 

Canadá sobe uma posição no quadro de medalhas

Depois de conquistar o ouro com direito a recorde olímpico na patinação artística por equipes, e chegar ao topo do pódio com Ted-Jan Bloemen nos 1000 metros masculinos da patinação de velocidade, Mikael Kingsbury no esqui estilo livre, e a dupla mista de curling, o Canadá levou mais três medalhas no final de semana, e ultrapassou os Estados Unidos na classificação geral. A patinação em pista curta rendeu um bronze para Kim Boutin na prova feminina de 500 metros, e o primeiro ouro da história do país nos 1000 metros masculinos com Samuel Girard. Alex Beaulieu-Marchand também ganhou um bronze no esqui estilo livre.

Confirmando as previsões de especialistas, que apontavam o Canadá como uma das forças dominantes destes jogos, o país começa a melhorar seu desempenho, e novas medalhas devem pintar nos próximos dias.

 

Alemanha e Estados Unidos diminuem o ritmo

Dois dos países que tiveram inicios de jogos mais vitoriosos arrefeceram seus ritmos de conquistas no final de semana. A Alemanha conquistou “apenas” três medalhas de prata, com Jacqueline Lölling, no skeleton feminino individual, Andreas Wellinger, no salto com esqui masculino categoria large hill e Simon Schempp, que encerrou a excelente participação do país no biatlo com uma prata na prova masculina de 15 quilômetros. Principal força das olimpíadas até então, os alemães perderam seu reinado.

Os Estados Unidos, por sua vez, foram suplantados pelo Canadá após levarem duas módicas medalhas de prata no mesmo período.  John-Henry Krueger foi o agraciado na prova dos mil metrôs masculino da patinação de pista curta, enquanto Nicholas Goepper foi o segundo mais rápido no esqui livre masculino slopestyle. Os norte-americanos agora aparecem em quarto no quadro de medalhas.

 

Rússia tem nova suspeita de doping

A Rússia foi impedida de enviar uma delegação aos jogos em função dos casos de doping em edições anteriores, mas vários atletas do país foram à Coréia na condição de independentes. Um deles, Alexander Krushelnitskiy, ganhador da medalha de bronze no curling de duplas mistas ao lado de sua esposa, Anastasia Bryzgalova, é suspeito de ter ingerido meldonium.

Caso a denúncia se confirme, o país que busca recuperar seu prestígio junto à comunidade esportiva sofrerá um duro golpe. Sob a bandeira “Atletas da Rússia”, os representantes do país conquistaram três pratas e oito bronzes, e ocupam a vigésima posição no ranking.

 

O que vem por aí

As duplas mistas da patinação artística deram um show nas eliminatórias disputadas na madrugada de domingo para segunda. A competição segue hoje a noite, a partir das 22:00 (horário de Brasília), desta vez valendo medalha, e o favoritismo é da dupla canadense. Às 22:30, acontece a final do half pipe feminino do esqui livre.

Na terça-feira, a briga por medalhas começa logo cedo. Às 08:15, acontece a prova Mista de 2 x 6 + 2 x 7,5 quilômetros de revezamento no biatlo, e um pouco mais tarde, às 08:33, começa a prova feminina de 3000 metros na patinação de pista curta.

Ainda na terça, dois eventos bastante aguardados são as disputas por vaga nas quartas de final do hóquei no gelo masculino, e as partidas de curling entre Japão e Dinamarca, Noruega e Itália, e Suíça e Estados Unidos.

Após uma pausa para o descanso dos atletas, as disputas retornam às 21 horas com o curling feminino. A aguardada prova de simples feminina da patinação artística acontece a partir das 22 horas, com presença da brasileira Isadora Williams. Às 23 horas, a competição de esqui alpino categoria downhill feminino vale medalha.

 

Quadro de medalhas

  1. Noruega – 9 ouros, 9 pratas, 8 bronzes – Total: 26
  2. Alemanha – 9 ouros, 5 prata, 4 bronzes – Total: 18
  3. Holanda – 6 ouros, 5 pratas, 2 bronzes – Total: 13
  4. Canadá – 5 ouros, 5 pratas, 6 bronzes – Total: 16
  5. Estados Unidos – 5 ouros, 3 pratas, 2 bronzes – Total: 10
  6. Suécia – 4 ouros, 3 pratas, 0 bronze – Total: 7
  7. Áustria – 4 ouros, 2 pratas, 4 bronzes – Total: 10
  8. França – 4 ouros, 2 prata, 4 bronzes – Total: 12
  9. Coréia do Sul – 3 ouros, 1 prata, 2 bronzes – Total: 6
  10. Japão – 2 ouros, 5 pratas, 3 bronzes – Total: 12

 

Comentários

1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: Olimpíada de PyeongChang tem disputa emocionante no quadro de medalhas. Noruega e Alemanha lideram, mas o Canadá está chegando | Ganhador.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar