Amistosos

Brasil x EUA e Alemanha x Peru: o que esperar dos primeiros amistosos das seleções depois da Copa?

Seleção Brasileira na Copa do Mundo 2018
Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Tite renova seleção já pensando na Copa América do ano que vem, enquanto Joachim Löw tenta recuperar o orgulho alemão, ferido como nunca depois do Mundial da Rússia

Embora o Brasileirão esteja empolgante e a Libertadores da América apresente uma edição realmente muito difícil de prever, o futebol mundial nesta semana dá uma pausa para levar a campo os primeiros amistosos das seleções depois da Copa do Mundo realizada na Rússia. O Ganhador, a partir de agora, analisa o que esperar de Alemanha e Brasil, as duas seleções mais vitoriosas da história, com quatro e cinco títulos, respectivamente. Para sorte de ambas, a distância para os concorrentes diretos praticamente não mudou depois do Mundial da Rússia – afinal, a França chegou somente ao seu bicampeonato…

 

Brasil mantém base usada na Rússia

O futebol de seleções virou uma salada difícil de compreender. A seleção é brasileira; os jogadores atuam na Europa. E a preparação é feita nos Estados Unidos, onde a equipe comandada por Tite enfrenta os Estados Unidos às 20h30 (de Brasília) desta sexta-feira (7).

Embora a convocação do treinador brasileiro tenha gerado espaço para muitos novatos, o time titular só conta com um único jogador que não estava na Rússia – trata-se do lateral-direito Fabinho, do Liverpool, que ocupa o posto que era de Fagner. Caso nada anormal ocorra nas próximas horas, o Brasil que entra em campo para enfrentar os Estados Unidos terá a seguinte formação: Alisson; Fabinho, Marquinhos, Thiago Silva e Filipe Luis; Casemiro, Fred e Philippe Coutinho; Douglas Costa, Roberto Firmino e Neymar.

É bem provável que Tite “rode” o time e faça muitas alterações, colocando em campo também os reservas. São eles: Neto; Éder Militão, Dedé, Felipe e Alex Sandro; Andreas Pereira, Arthur e Lucas Paquetá; Willian, Richarlison e Everton.

A mudança na formação já é percebida na escolha dos titulares. São seis alterações com relação à equipe que disputou da Copa do Mundo, mas com jogadores que já estavam no grupo relacionado para o Mundial. Entraram Fabinho, Marquinhos, Filipe Luis, Fred, Douglas Costa e Roberto Firmino nos lugares de Fagner, Miranda, Marcelo, Paulinho, Willian e Gabriel Jesus, respectivamente.

O amistoso contra os Estados Unidos não será o único da equipe de Tite nesta excursão pela América do Norte – na próxima terça (11), às 21h30 (de Brasília), a equipe encara a fraca seleção de El Salvador.

 

Alemanha rasga manual

Sempre pragmática e controlada ao extremo, a Alemanha não quer saber de ficar presa ao passado. Tanto é assim que o técnico Joachim Löw promoveu seis trocas com relação ao grupo que disputou o Mundial para as partidas que encara nesta semana – a estreia na Liga das Nações contra a França nesta quinta (6), às 15h45 (de Brasília), e o amistoso contra o Peru, no mesmo horário, neste domingo (9), na cidade de Sinsheim, na Alemanha.

A grande ausência é o meia Sami Khedira, que faz companhia entre os afastados ao goleiro Kevin Trapp, o lateral-esquerdo Marvin Plattenhardt e o meia Sebastian Rudy. Mais graves foram os casos do meia Mesut Özil e do atacante Mario Gomez, que renunciaram à seleção alemã. Özil, inclusive, bombardeou o trabalho dos colegas ao contar que sofreu racismo na equipe nacional.

As novidades alemães vêm do zagueiro Thilo Kehrer (Paris Saint-Germain), Nico Schulz (Hoffenheim) e do meia Kai Havertz (Bayer Leverkusen). Retornam à equipe também o defensor Jonathan Tah (Bayer Leverkusen), o meia Leroy Sané (Manchester City) e o atacante Nils Petersen (Freiburg).

“É conveniente fazer mudanças pensando no futuro e a missão agora é encontrar uma mescla adequada entre jogadores experientes e jovens dinâmicos e com fome de bola”, disse Löw, que segue contando com sete campeões mundiais de 2014.

Já o Peru inicia o novo ciclo mundialista sem nenhum alarde. O técnico argentino Ricardo Gareca continua na equipe – e quem não acabou convocado desta vez foi o atacante Paolo Guerrero, que pediu dispensa para resolver a sua vida e se adaptar ao novo clube, o Internacional. É bem provável que a equipe sul-americana entre em campo neste domingo com a seguinte formação: Pedro Gallese; Christian Ramos, Luis Advíncula, Miguel Araujo e Miguel Trauco; Yoshimar Yotún, Christian Cueva, André Carrillo e Edison Flores; Jefferson Farfán e Raúl Ruidíaz.

 

Palpites

Por mais que o momento seja mais de concentração às novidades do que de atenção ao placar, não resta dúvida de que Brasil e Alemanha devem ganhar os seus amistosos sem muita dificuldade. Cravamos um 2×0 para o Brasil diante dos norte-americanos e um 2×1 dos alemães sobre os peruanos.

 

Principais amistosos de seleções deste final de semana

Sexta-feira, 7 de setembro
  • 20:30 – Brasil x EUA – Palpite: Brasil
  • 22:30 – México x Uruguai – Palpite: Empate
Sábado, 8 de setembro
  • 00:00 – Argentina x Guatemala – Palpite: Argentina
Domingo, 9 de setembro
  • 15:45 – Alemanha x Peru – Palpite: Alemanha

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.