Ganhador.com

Vôlei

Sul-Americano Masculino de Vôlei: Brasil vence fácil a Colômbia e faz a semifinal contra o Chile

Vôlei Brasil Sul-Americano
Foto: Felipe Andaur/CSV

Seleção continua caminhando segura para a decisão desta sexta-feira, muito provavelmente contra a Argentina

A seleção masculina de vôlei do Brasil fez a “lição de casa” sem muito esforço. Depois de arrasar Paraguai e Venezuela, a equipe do técnico Renan Dal Zotto não encontrou dificuldades para vencer também a Colômbia nesta quarta-feira (9) por um tranquilo 3 sets a 0, com parciais de 25/10, 25/16 e 25/14. Encerrando a fase de classificação na liderança, a equipe agora enfrenta na semifinal, nesta quinta, a seleção do Chile, que vai contar com todo o apoio da torcida em Santiago.

 

Um novo passeio brasileiro

O Brasil usou sua terceira formação diferente neste terceiro confronto. E se utilizou uma equipe 100% reserva contra o Paraguai, e um time 100% titular ante a Venezuela, a formação diante da Colômbia foi, de certa forma, um pouco mista. O Brasil começou a partida desta quarta na cidade de Temuco com o levantador Bruninho, o oposto Renan, os centrais Isac e Maurício Souza, os ponteiros Douglas e Maurício Borges e o líbero Tiago Brendle. Também participaram do jogo o ponteiro Rodriguinho, o levantador Raphael, o central Otávio e o líbero Thales.

A partida foi tranquila do começo ao fim. O Brasil logo abriu 3/0 no começo do primeiro set, mas a Colômbia equilibrou a parcial ficando só dois pontos atrás, com um 8/6. Grande arma nas duas primeiras partidas, o saque voltou a fazer a diferença logo a seguir. Primeiro, com Maurício Souza, que soltou o braço para colocar a seleção com 18/10. No fim, o 25/14 deu a sensação de que poderia ter sido até mais fácil.

O enredo continuou no segundo set, com uma rápida disparada brasileira, alcançando 7/1 no placar. O levantador Bruninho também mostrou eficiência no ataque, fazendo o ponto que livrou um seguro 12/3 no placar. Percebendo a fragilidade colombiana, o técnico Renan Dal Zotto alterou bastante a equipe na parcial, que mesmo com todas as alterações teve vitória tranquila do Brasil por 25/11.

O terceiro set foi um pouco diferente, com a Colômbia começando na frente e mantendo a liderança até um surpreendente 8/6. Vieram então pontos importantes obtidos por Douglas e Otávio no ataque e Renan no saque, e logo o placar mostrava 14/12 para o Brasil. O set seguiu mais parelho, com um 21/18 até o Brasil deslanchar e fechar em 25/21.

 

E agora, Renan?

A partida contra o Chile será às 21h30 (horário de Brasília) desta quinta (10). Embora deva contar com grande torcida a seu favor, a modesta equipe chilena não assusta. “Para nós não importa o rival. Vamos para Santiago para buscar duas vitórias. Essa é a nossa missão, esse é o nosso comprometimento, e, se fizermos por merecer, sexta-feira à noite, o título vai ser nosso”, analisou o técnico Renan Dal Zotto.

“Nessa primeira fase conseguimos fazer com que todos os jogadores jogassem, de forma muito semelhante, os resultados foram muito bons e agora é pensar na semifinal. Vamos entrar com força máxima.”

Força “máxima”, no caso do Brasil no Sul-Americano, é “máxima” mesmo. O país busca seu 31º título na competição, ganhando simplesmente todos os que disputou. A exceção foi em 1964, quando o Brasil não mandou equipe e a Argentina ficou com a taça, em casa.

O Brasil liderou o Grupo A, que terminou com Venezuela, Colômbia e Paraguai a seguir. O Grupo B teve, pela ordem de classificação, Argentina, Chile, Uruguai e Peru.

A Argentina põe em quadra uma equipe forte: e comandada por um técnico mais forte ainda, o genial Julio Velasco, o “pai” do vôlei na Itália e histórico rival de Bernardinho. A seleção chilena não assusta em nada. A equipe até conseguiu tirar um set da Argentina, mas no fim o confronto acabou em um sólido 3 sets a 1 para os comandados de Velasco.

Com a inevitável derrota para o Brasil praticamente decretada, fica no ar a esperança do Chile obter, em sua casa, um pódio que não é alcançado desde 1993, último ano em que a seleção conquistou uma medalha no Sul-Americano Masculino de Vôlei – no caso, a de bronze.

 

Jogos do Brasil no Sul-Americano Masculino de Vôlei*

Segunda-feira, 7 de agosto

  • 22:00 – Brasil 3×0 Paraguai (25/4, 25/14 e 25/10)

Terça-feira, 8 de agosto

  • 22:00 – Brasil 3×0 Venezuela (25/10, 25/16 e 25/14)

Quarta-feira, 9 de agosto

  • 15:00 – Brasil 3×0 Colômbia (25/10, 25/16 e 25/14)

Quinta-feira, 10 de agosto

  • 19:30 – Argentina x Venezuela
  • 21:30 – Brasil x Chile

Sexta-feira, 11 de agosto

  • 21:30 – Decisão

* Horários de Brasília

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar