Eliminatórias da Copa do Mundo 2018

Você sabia que a Austrália disputa as Eliminatórias Asiáticas?

Foto: Mark Kolbe/Getty Images

Nesta terça-feira acontece a 5ª rodada das eliminatórias asiáticas e as partidas começam a serem decisivas para a classificação. Depois dela, faltaram apenas mais cinco partidas para cada seleção chegar até a Rússia, sem precisar de repescagem. Com isso, os ganhos deste dia chegam a até 15 vezes o valor aplicado.

É o caso da Tailândia diante da Austrália pelo Grupo B. Sem pontuar até agora, a equipe da casa precisa dos três pontos para continuar na luta pela classificação. O feito vale R$ 15,00 por cada real, mas não deve ser fácil. O adversário não sabe o que é perder há quatro partidas e levou a melhor nos últimos três encontros. Com tamanha diferença entre as seleções, os australianos são disparados os mais cotados, oferecendo R$ 1,20 pelo triunfo e R$ 5,75 por um empate fora de casa.

No mesmo grupo, Japão e Arábia Saudita fazem um duelo bastante tenso. Isso porquê a equipe da casa está no momento na terceira posição com sete pontos, enquanto o adversário é o líder com 10. Os japoneses até chegam como favoritos, pagando R$ 1,29 em cada real pelo triunfo, mas precisam fazer dois gols de diferença se quiserem se garantir na zona de classificação direta, o que vale R$ 1,95. Invictos nesta fase, os sauditas garantem R$ 4,75 por um empate e excelentes R$ 13,00 se voltarem para casa com os três pontos na bagagem. Porém, vão precisar esquecer o trauma do último confronto, quando saíram derrotados por 5 a 0, pela Copa Asiática, de 2011.

Pouco abaixo na classificação, os Emirados Árabes acompanham estes resultados de perto para tentar beliscar uma vaguinha na Rússia. A seleção que começou surpreendendo o Japão fora de casa, acabou tropeçando diante de Austrália e Arábia Saudita e agora ocupa apenas a quarta posição, com seis pontos. Mas uma vitória contra o Iraque garante R$ 1,91 e volta a pôr fogo nesta disputa. O adversário até chega de goleada na última rodada, de 4 a 0 sobre a Tailândia, porém é menos cotado e com apenas três pontos dá R$ 4,00 se conquistar seu segundo triunfo. Um empate, que emperra os dois na classificação, paga R$ 3,40. Os Árabes até venceram os últimos dois embates entre as seleções, mas o histórico recente aponta equilíbrio, com dois resultados positivos para o Iraque e dois empates nas quatro partidas anteriores.

Na outra chave, a Coreia do Sul recebe o Uzbequistão tentando roubar a sua segunda colocação. Com mais tradição em mundiais, os sul-coreanos são os mais cotados, garantindo R$ 1,50 em cada real, mas já tropeçaram duas vezes, em derrota para o Irã e no empate com a Síria. Já o adversário só perdeu para os iranianos e conquistaram três vitórias nos demais três jogos. Caso consiga sair com mais uma, os investidores faturam excelentes R$ 7,00. Um empate, fato que ocorreu nos últimos dois encontros, garante R$ 3,75. Apesar deste equilíbrio, a Coreia tem grande vantagem no retrospecto recente. Ganhou sete das 11 vezes que se enfrentaram desde 2005. Quem apontar que o duelo ainda tem no mínimo três bolas na rede sai com R$ 2,25. O feito aconteceu sete vezes neste período.

Já o líder Irã visita a quarta colocada Síria. Os visitantes chegam como o mais bem cotados, dando R$ 1,40 em cada real, e além de estarem invictos ainda não tiveram sua defesa vazada nesta terceira fase. Para completar a trinca de favoritismo, saiu vencedor nos últimos três encontros entre as seleções. A situação da equipe da casa consegue ser ainda mais dramática, pois só fez gol diante da China neste grupo. Se mesmo assim surpreender, os investidores agradecem, com ganho de R$ 8,00. O empate oferece R$ 4,50.

Também na rodada, a China recebe o Qatar em uma partida em que quem perder está praticamente eliminada. Os chineses estão com apenas um ponto e oferecem R$ 1,91 em cada real pelo seu primeiro triunfo. Já os visitantes fizeram apenas três e pagam R$ 4,00 por uma segunda vitória seguida. O empate é terrível para os dois e dá R$ 3,40. No histórico recente dos confrontos, o Qatar venceu três, empatou um e perdeu apenas uma vez. Um fato curioso é que desde 2001 as duas equipes não balançam as redes juntas na partida. Foram sete encontros com no máximo um time marcando gol. Se o feito se repetir, os jogadores recebem R$ 1,67 em cada R$ 1,00. O fim da escrita rende R$ 2,10.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar