Eliminatórias da Copa do Mundo 2018

Hora da verdade: Suécia e Itália iniciam confronto mais aguardado da repescagem para a Copa do Mundo de 2018

Foto: Claudio Villa/Getty Images

Tetracampeões italianos largam como favoritos no duelo, mas fato de a Suécia ter ido bem no grupo da “morte” deixa embate em aberto

O confronto mais aguardado da repescagem das Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo de 2018, que acontece entre os meses de junho e julho na Rússia, vai finalmente começar. A Suécia, franca atiradora, recebe nesta sexta-feira (10 de novembro), em Estocolmo, a tetracampeã e poderosa Itália, que com um peso de 60 milhões de italianos nas costas, tenta evitar um vexame histórico que seria não ir ao Mundial. Confira a análise da partida!

 

Campanha surpreendente

A Suécia chega para o primeiro duelo com a Itália ciente de que já cumpriu o seu dever nas Eliminatórias. Mas como qualquer seleção que sabe o que é disputar com frequência uma Copa do Mundo – foram 11 participações dos escandinavos – , ambição nunca é demais. Os suecos, vice-campeões em 1958, querem aproveitar a baixa expectativa criada em torno da equipe durante a competição, aliada a enorme pressão sobre os rivais italianos, para carimbar o passaporte para o Mundial do próximo ano.

E são dois os motivos para a surpresa de todos com a campanha sueca. O primeiro deles é relacionado ao fraquíssimo desempenho da equipe na Eurocopa de 2016. A seleção, que na época ainda contava com o craque Ibrahimovic, caiu na primeira fase do torneio, ficando na lanterna da chave que tinha Itália, Bélgica e Irlanda. O outro, em relação à aposentaria do atacante do Manchester United com a camisa azul e amarela depois da Euro, fato que tinha tudo para derrubar a performance da equipe nos campeonatos seguintes.

Mas como já sabemos, a Suécia não se intimidou com a saída do seu principal jogador ou com a fraca campanha na Euro e alcançou o segundo lugar – 19 pontos, quatro a menos que o líder – no Grupo A das Eliminatórias, que contava com França e Holanda entre as favoritas. Destaque para a vitória dos suecos em casa sobre os poderosos franceses, e é claro, a vaga na repescagem, que consequentemente eliminou a Laranja Mecânica.

 

Campanha italiana

Pode parecer estranho, mas o segundo lugar alcançado pela Itália na fase de grupos não chega a ser algo tão ruim. Principalmente se lembrarmos que a Azzurra estava na chave da Espanha. Espanhóis e italianos disputaram lado a lado a liderança até as últimas rodadas. Porém, quando chegou a hora do segundo embate entre as equipes, a Fúria sacudiu os rivais por 3×0 e praticamente garantiu a primeira posição. Os italianos ainda iriam tropeçar em casa contra a Macedônia – 1×1. No final, a diferença entre as fortes seleções terminou em cinco pontos.

 

Atacantes em alta

Com dois jogos para definir sua ida ou não ao Mundial, o técnico Gian Piero Ventura aposta na boa fase dos jogadores das principais equipes do Calcio. Nada mais que 12 atletas dos 26 convocados pertencem ao Top 4 da competição: Napoli, que lidera o italiano, Juventus, vice-líder, Inter de Milão, terceiro, e Lazio, a quarta.

A lista inclui dois atacantes que estão voando neste início de temporada 2017/2018. Immobile, artilheiro da Série A com 14 gols em 12 jogos pela Lazio, e Simone Zaza, vice-artilheiro da Liga com nove gols com o surpreendente Valencia, que ocupa a segunda posição no campeonato. O atacante do time espanhol retorna à Azzurra depois de ficar na “geladeira” desde o pênalti desperdiçado contra a Alemanha, na Euro do ano passado.

 

Histórico

Suécia e Itália já se enfrentam 22 vezes ao longo da história, com destaque para a vantagem da Azzurra, que venceu 10 confrontos. No último encontro entre as equipes, vitória italiana por 1×0 na Eurocopa de 2016, disputada na França.

 

Palpite

O primeiro jogo deve ser bastante estudado. Com duas equipes que primam por defesas sólidas e que consequentemente sofrem poucos gols – suecos tomaram nove gols nas Eliminatórias, enquanto os italianos apenas oito –, a expectativa é de não vermos tanta bola na rede. Olho bem aberto para um empate, seja com gols ou não, mas que deixa o confronto em aberto para o duelo da volta, que acontece na segunda-feira (13 de novembro), no San Siro.

 

Jogos de ida da repescagem das Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo 2018

Quinta-feira, 9 de novembro

  • 17:45 – Irlanda do Norte x Suíça – Palpite: Suíça
  • 17:45 – Croácia x Grécia – Palpite: Croácia

Sexta-feira, 10 de novembro

  • 17:45 – Suécia x Itália – Palpite: empate

Sábado, 11 de novembro

  • 17:45 – Dinamarca x Irlanda – Palpite: Dinamarca

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar