Brasileirão Série A

Raio-X do Campeonato Brasileiro: além do Palmeiras, quem mais luta pelo título?

Segura o líder

Com uma vantagem de cinco pontos sobre o vice-líder, Santos, o Palmeiras continua sendo o time a ser batido no Brasileirão 2019

Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

A bola volta a rolar pelo Campeonato Brasileiro no sábado, dia 13, uma semana após o término das copas América e do Mundo. Os outrights da Série A durante a pausa (ou intertemporada) permanecem estáveis e Palmeiras, Flamengo, Santos e Internacional seguem, nesta ordem, como os grandes favoritos ao título com São Paulo, Grêmio, Corinthians e Atlético-MG correndo por fora. Cheio de problemas em seus bastidores, o Cruzeiro – que já ostentou uma defesa de fazer inveja ao próprio Palmeiras – perdeu o rumo e agora precisa manter o foco em evitar um grande vexame no Brasileirão e sair do Z-4.

No pé da tabela, Avaí, CSA e Chapecoense lutam, de verdade, contra o rebaixamento e têm, no momento, a companhia de Cruzeiro, Fluminense, Vasco, Fortaleza, Ceará e Athletico-PR – todos muito perto da zona da degola e candidatos pontuais a curtir uma temporada na Série B.

Veja a seguir como os times aproveitaram a pausa para a Copa América e o que podemos esperar da retomada do Campeonato Brasileiro.

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

Os favoritos

Palmeiras (R$ 1,71)

Nada mudou para Felipão e seus comandados. Líder do Campeonato Brasileiro com cinco pontos de vantagem sobre o Santos, o vice-líder, o Palmeiras manteve-se com o melhor elenco do país e ainda ganhou reforços: recuperado da cirurgia no joelho que o tirou dos gramados em novembro do ano passado, William voltou aos treinos e já está à disposição de Felipão ao lado de Angulo, jovem colombiano que foi promovido da base para os profissionais. Com isso, o treinador ganha opções para compôr os lados do campo e até mesmo para substituir Deyverson no comando de ataque palmeirense. O centroavante Borja, embora ninguém diga publicamente, não está nos planos do treinador (assim como o meia Guerra) e espera por uma oportunidade para mudar de ares e diminuir o prejuízo que o Verdão teve com sua contratação. Arthur Cabral é outro que deve ter menos chances entre os titulares agora que ganhou a concorrência de William e Angulo. Além dos atacantes, o Palmeiras também repatriou o meia Ramires que chega para dar mais experiência e qualidade ao time.

Com pelo menos dois bons jogadores para cada posição, o Verdão sobra na competição – o que justifica os outrights de R$ 1,71 para cada real investido na sua hipótese de título – e não tem, no momento, adversários à altura.

Ênfase em “no momento”.

Flamengo (R$ 6,75)

Atualmente ocupando a terceira posição do Brasileirão, com 17 pontos – três a menos que o Santos, o vice-líder –, o Flamengo colocou um ponto final em seu “romance” com Abel Braga (que era muito criticado pela torcida pela forma como o time atuava) e trouxe o técnico português Jorge Jesus para comandar a equipe no segundo semestre. O professor, evidentemente, chegou pedindo reforços, mas as negociações com o atacante Pedro, do Fluminense, não avançaram. Jemerson, Filipe Luis e Gérson seguem no radar rubro-negro, mas por enquanto, a única novidade é a chegada de Rafinha após 14 anos atuando na Europa.

O Flamengo tem um elenco capaz de bater de frente com o Palmeiras – exceto, talvez, pelas laterais. Faltava uma nova filosofia de jogo para a equipe. Isso veio com Jesus na causa. O técnico português já indicou algumas mudanças no desenho tático do time que deverá atuar de forma mais compacta e ofensiva. Por isso, os outrights do rubro-negro são os que mais devem mudar nos próximos dias. Os atuais R$ 6,75 por R$ 1,00, devem diminuir nas próximas semanas e o Urubu pode colocar pressão em cima do Porco e dar alguma emoção na parte superior da tabela do Campeonato Brasileiro.

Santos (R$ 7,00)

Após sofrer duas baixas importantes – Jean Lucas e Rodrygo que agora curtem o verão e a pré-temporada européia – o Santos retomará a disputa do Campeonato Brasileiro (única competição que lhe resta em 2019) na vice-liderança da competição, mas com poucas chances de se manter no topo por muito tempo. O técnico argentino Jorge Sampaoli segue tirando coelhos da cartola no Peixe, mas a verdade é que o cobertor santista é curto e faltam jogadores para suprir as baixas já mencionadas além dos pedidos do técnico que não foram atendidos desde o início de seu trabalho (um lateral-direito, por exemplo). Por enquanto, Sampaoli recebeu apenas o meia Evandro como reforço para o segundo semestre – o atacante Uribe se apresentou antes da pausa para a Copa América.

Com tudo isso na mesa é difícil imaginar que o Peixe siga tão alto na tabela. Mas, embora a luta pelo título pareça distante, a briga por uma vaga na Libertadores 2020 é bem real e o time da Vila Belmiro tem grandes chances de fechar o Brasileirão no G-6.

Internacional (R$ 12,00)

Quietinho, quietinho, o Internacional vem mantendo a regularidade da temporada passada, quando voltou da Série B. Sem grandes destaques, o time joga o simples. Para o segundo semestre trouxe, por enquanto, o lateral-esquerdo Natanael, que substitui o negociado Iago. No mais, o time segue o mesmo que já conhecemos – o que ajuda a explicar os odds em R$ 12,00 por R$ 1,00 para as chances de título do Colorado. Mas se o título brasileiro é quase uma “impossibilidade” neste momento, o G-4 é uma realidade e os outros clubes precisarão comer muito arroz e feijão para tirar o Internacional da Libertadores 2020.

 

Correm por fora

SÃO PAULO (R$ 20,00), GRÊMIO (R$ 20,50), CORINTHIANS (R$ 21,00) e ATLÉTICO MINEIRO (R$ 25,00)

Definitivamente, a parte de baixo da tabela não é lugar para um time como o Grêmio. A tendência é que o clube gaúcho se reencontre no Campeonato Brasileiro agora no segundo semestre e suba, pouco a pouco, na tabela de classificação. A luta pelo título só não é impossível porque no futebol nada é impossível. O G-6, por outro lado, é uma possibilidade bem sólida para o Imortal.

À frente do São Paulo desde a reta final do Campeonato Paulista, o técnico Cuca aproveitou a intertemporada para – à exemplo do que havia feito no Palmeiras em 2016 –, “achar o time”. Ainda esperando por um centroavante e um lateral (Adriano, sem clube, está na mira), o Tricolor colocou Bruno Peres, Jucilei e Nenê na lista de “negociáveis” e aguarda propostas. Raniel, que estava no Cruzeiro, deve chegar sem custo ao clube nos próximos dias. Cuca já fez milagres antes mas o título é um sonho distante e a realidade deverá ser a luta por uma vaga no G-6 (se não der, a Sul-Americana, pelo menos, é uma certeza).

O Corinthians pouco avançou na solução dos problemas do time nestes dias em que Fábio Carille pôde treinar o time. Repatriado da China e perto de se apresentar no clube, o zagueiro Gil pode resolver os problemas defensivos do time – principalmente na bola aérea – mas do meio para a frente os problemas seguem iguais. Após a derrota por 2 a 1 para o Botafogo em um jogo treino na semana passada, Carille disse que ainda faltam chegar umas duas cerejas para o bolo corintiano. Com uma lista interminável de atletas emprestados a outros clubes – ampliada pela ida do zagueiro Pedro Henrique para o Athletico-PR – a diretoria do Timão já mandou recado para o treinador: não tem mais nenhuma cerejinha. No estágio atual, com o time sofrendo para marcar gols e Carille insistindo em não dar chances para Pedrinho e Mateus Vital jogarem em suas posições na busca por alguma criatividade em um meio-campo pra lá de engessado, o Corinthians lutará, no máximo, por uma vaga na Sul-Americana 2020. Um eventual G-6 será lucro.

Este, aliás, deverá ser o mesmo caso do Atlético-MG, que joga o simples sob o comando do técnico-interino-definitivo Rodrigo Santana, mas, assim como o Santos, tem um elenco muito curto. Pode entrar na luta pelo G-6 mas, no momento, briga por vaga na Sul-Americana.

 

O que buscam os demais times

Athletico-PR, Cruzeiro, Fluminense, Bahia, Goiás e Botafogo lutam pela Sul-Americana

Neste momento da competição – e pelo que jogaram até aqui –, Botafogo, Bahia e Goiás estão no páreo por uma vaga na Sul-Americana e até mesmo uma eventual disputa pelo G-6. O Athletico-PR deve entrar nesta mesma disputa nas próximas rodadas – mesmo com a perda do lateral Renan Lodi. Cruzeiro e Fluminense precisam cumprir uma meta por vez. A primeira é se afastar do Z-4 e parar de pensar em rebaixamento (um perigo, neste momento, mais do que real); a segunda é entrar na briga pelas vagas na Sul-Americana 2020. Um G-6, analisando o que temos hoje, é um sonho quase impossível para os dois clubes que sofrem com problemas crônicos administrativos e financeiros.

Avaí, CSA, Chapecoense, Fortaleza, Vasco e Ceará lutam para não cair

Nos últimos jogos antes da pausa para a Copa América, o Vasco deu sinais de que sairia da UTI sob o comando de Vanderlei Luxemburgo. Ainda é cedo para dizer que o Cruz-Maltino está fora de perigo, mas é possível que o veterano treinador faça o simples e mantenha o nariz do Gigante da Colina acima do nível da água – o que deverá ser comemorado como a conquista de um título em São Januário.

A Chapecoense, mais uma vez ronda o Z-4. Não caiu em outras oportunidades, mas de tanto namorar com a Série B, uma hora conseguirá cumprir seu objetivo. Mesmo caso do Ceará, que não caiu em 2018 mas parece animado com a possibilidade de jogar a segunda divisão em 2020.

Vindos da Série B, Avaí, CSA e Fortaleza são grandes candidatos ao rebaixamento. Desses, o que tem mais chances de seguir na Série A é o Fortaleza que vem conseguindo somar pontos em casa e, ocasionalmente, fora também.

 

LISTA DE FAVORITOS AO TÍTULO DO CAMPEONATO BRASILEIRO 2019 NO SPINSPORTS:

  • Palmeiras – R$ 1,71
  • Flamengo – R$ 6,75
  • Santos – R$ 7,00
  • Internacional – R$ 12,00
  • São Paulo – R$ 20,00
  • Grêmio – R$ 20,50
  • Corinthians – R$ 21,00
  • Atlético Mineiro – R$ 25,00
  • Cruzeiro – R$ 39,00
  • Bahia – R$ 51,00
  • Athletico Paranaense – R$ 66,00
  • Botafogo – R$ 68,00
  • Goiás – R$ 71,00
  • Fluminense – R$ 176,00
  • Ceará – R$ 151,00
  • Vasco – R$ 201,00
  • Chapecoense – R$ 251,00
  • Fortaleza – R$ 351,00
  • CSA – R$ 1001,00
  • Avaí – R$ 1001,00

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar