Casas de apostas Copa America – Guia essencial de palpites

Copa America 2024

As apostas Copa America 2024 chegam com tudo neste meio de ano. O torneio, um dos mais antigos do mundo, está com edição recheada – fazia tempo que a competição não prometia tanto. Nesta página você encontra tudo o que precisa saber para fazer seus palpites: como apostar, guia das sedes e seleções, as possibilidades de palpites e os melhores sites de apostas Copa América.

Melhores casas de apostas para a Copa América 2024

#1
BetGlobal

Saque em:

1-2 dias

Pagamentos:
mastercard astropay +2

Bônus:

100% até R$800

#2
betboom

Saque em:

1-2 dias

Pagamentos:
visa mastercard +1

Bônus:

100% até R$2580

Aposta grátis: R$75
#3
20Bet

Saque em:

1-2 dias

Pagamentos:
visa mastercard +2

Bônus:

100% até R$600

#4
bet365

Saque em:

1-2 dias

Pagamentos:
visa mastercard +2

Bônus:

100% até R$500

*Registre-se, deposite R$30 ou mais na sua conta e você se qualificará a 50% deste valor em Créditos de Aposta (até R$500*) quando fizer apostas qualificativas no valor de 12 vezes o seu depósito qualificativo e estas forem resolvidas. Apostas devem conter pelo menos uma seleção com Odds de 1.20 (1/5) ou superiores. Apenas para novos clientes. Jogo responsável: 18+ idade mínima. Os lucros podem estar sujeitos a uma taxa. Visite help.bet365.com para perguntas ou mais informações sobre essa oferta. São aplicados T&Cs.
#5
Leon

Saque em:

1-2 dias

Pagamentos:
visa mastercard +1

Bônus:

100% até R$6000

#6
bc-game

Saque em:

1-2 dias

Pagamentos:
visa mastercard +1

Bônus:

180% até R$100000

#7
BetifyMe

Saque em:

1-2 dias

Pagamentos:
visa mastercard +1

Bônus:

100% até R$200

#8
FEZbet

Saque em:

1-2 dias

Pagamentos:
visa mastercard +1

Bônus:

100% até R$500

#9
Ivibet

Saque em:

1-2 dias

Pagamentos:
mastercard visa +1

Bônus:

100% até R$900

#10
Sapphirebet

Saque em:

1-2 dias

Pagamentos:
mastercard visa +1

Bônus:

100% até R$685

#11
Parimatch

Saque em:

1-2 dias

Pagamentos:
visa mastercard +2

Bônus:

100% até R$500

#12
MegaPari

Saque em:

1-2 dias

Pagamentos:
visa astropay +1

Bônus:

100% até R$1110

#13
Rabona

Saque em:

1-2 dias

Pagamentos:
visa mastercard +1

Bônus:

100% até R$650

#14
Slottica

Saque em:

1-2 dias

Pagamentos:
boleto visa +1

Bônus:

200% até R$4300

#15
KTO

Saque em:

1-3 dias

Pagamentos:
boleto mastercard +1

Bônus:

100% até R$200

#16
Pinnacle

Saque em:

1-2 dias

Pagamentos:
visa mastercard +1

Bônus:

100% até R$500

Código de Cadastro: CUP23
#17
Betway

Saque em:

1-2 dias

Pagamentos:
visa mastercard +2

Bônus:

100% até R$50

#18
Bodog

Saque em:

1-2 dias

Pagamentos:
visa mastercard +1

Bônus:

100% até R$200

#19
1xBet

Saque em:

1-2 dias

Pagamentos:
visa mastercard +0

Bônus:

100% até R$1200

#20
22Bet

Saque em:

1-2 dias

Pagamentos:
visa mastercard +3

Bônus:

100% até R$600

#21
Rivalo

Saque em:

1-2 dias

Pagamentos:
visa astropay +2

Bônus:

-

#22
Bumbet

Saque em:

1-2 dias

Pagamentos:
visa mastercard +1

Bônus:

50% até R$100

 

Seleções que disputam a Copa América 2024

Brasil

A torcida verde e amarelo tem chances reais de comemorar um título neste ano. Depois da decepção sob Tite na edição de 2021, o técnico Dorival Júnior chega com a chance de faturar uma taça importante logo nos primeiros meses de trabalho. Renovada e aproveitando o entrosamento de Vini Jr. e Rodrygo no Real Madrid, a equipe de Dorival também está livre da dependência de Neymar, um fator que vinha pesando bastante nos últimos grandes torneios. O único desfalque de peso até agora é o do goleiro Éderson, cotado para ser titular e que acabou cortado por lesão sofrida no fim da temporada pelo Manchester City.

A derrota na final de 2021 para a Argentina deixou um gosto amargo na boca dos brasileiros, não só por ter permitido a quebra de um longo jejum de títulos dos vizinhos como também por ter dado embalo para a arquirrival faturar sua terceira Copa do Mundo em 2022. Na história da Copa America, o Brasil não tem tantas conquistas como Uruguai e Argentina, até porque não dava tamanha atenção ao torneio justamente quando sua seleção estava no auge. A conquista mais recente foi a de 2019, e já está na hora de voltar ao topo do pódio.

Argentina

Atual campeã do continente e do mundo, equipe a ser batida no torneio e, para completar, a seleção do maior nome desta edição. A Argentina é a favorita a ser campeã mais uma vez e, como se vê nas cotações das casas de apostas Copa América, vem muito forte. Por sinal, se confirmar seu favoritismo nas apostas, a seleção argentina se transformará na maior vencedora da história da competição – nada mau para um time que, ao começar a última edição, amargava um jejum de 28 anos sem um título importante, algo que claramente prejudicava a equipe.

Para completar, a Argentina deve ser uma das equipes com maior apoio da torcida nos gramados americanos. O motivo para isso é muito simples: Lionel Messi, hoje atuando na MLS, deverá arrastar multidões aos jogos da equipe alviceleste, como já faz nos jogos da liga local. O técnico Lionel Scaloni segue montando uma equipe sob medida para o supercraque, com jogadores como Enzo Fernández, Alexis Mac Allister e Julián Álvarez correndo para deixar o camisa 10 à vontade para criar. No gol, o catimbeiro Martínez segue sendo uma arma em eventuais decisões por pênaltis.

Uruguai

Apesar de ser uma das maiores campeãs da história da competição continental, a seleção uruguaia não conquista um título de Copa América desde a edição de 2011, quando ergueu a taça na vizinha Argentina com a excelente geração de Edinson Cavani e Luis Suárez. Ainda que a equipe esteja um degrau abaixo dos dois principais favoritos, não dá para descartar um novo triunfo uruguaio até mesmo numa eventual final diante de argentinos ou brasileiros. Além de ter uma enorme tradição, a Celeste Olímpica tem mais um trunfo importante: o técnico argentino Marcelo “El Loco” Bielsa, que vem obtendo resultados expressivos.

Profundo conhecedor do futebol internacional e muito experiente nesse tipo de disputa, Bielsa está promovendo um trabalho de renovação importante, com a troca de guarda da turma que brilhou nas últimas duas décadas para uma equipe comandada por talentos como Fede Valverde (Real Madrid), Darwin Núñez (Liverpool) e Facundo Pellistri (do Manchester United, mas que jogou a última temporada emprestado ao Granada). A equipe também tem muitos conhecidos dos brasileiros: Rochet (Internacional), Arrascaeta e De la Cruz (Flamengo), etc. Apesar de sua cotação ser bem inferior à de Brasil e Argentina, o Uruguai briga sim pela taça.

Colômbia

Olho na seleção cafetera! Semifinalista na Copa América Brasil 2021, a equipe colombiana chega forte a 2024 e é uma das apostas de quem pretende colocar as suas fichas em algum candidato menos óbvio ao título. Assim como o Uruguai, a Colômbia se renovou e, apesar de manter James Rodríguez como camisa 10, o time ganhou novas referências sob o comando do técnico Néstor Lozano. Luis Díaz (Liverpool), Borré (Internacional) e Jhon Árias (Fluminense) formam um setor ofensivo dos mais velozes do mundo. Ou seja: as defesas precisarão tomar muito cuidado com os colombianos nos campos dos EUA.

Ainda que seu histórico nas edições passadas não seja brilhante (faturou apenas uma taça, em 2001, numa edição marcada por desistências e contratempos), a Colômbia pinta como excelente opção para palpites nos jogos da Copa América 2024 – ainda que, já na fase de grupos, ela pegue o forte Brasil. Mas é sempre bom lembrar que os colombianos levaram a melhor no último confronto, válido pelas Eliminatórias da Copa 2026. Por falar em retrospecto recente, o embalo é muito bom: antes da apresentação para a Copa America 2024, ela somava seis vitórias seguidas, incluindo triunfo sobre a Espanha.

México

Em teoria, a seleção mexicana merece ser valorizada nas apostas Copa América. Na prática, porém, não está muito interessante palpitar no México nos últimos meses – a equipe vem mal das pernas e parece carecer de talento. Nos amistosos de preparação para o torneio, o time treinado por Jaime Lozano foi goleado pelo Uruguai, sofreu para fazer 1 a 0 na fraca Bolívia e ainda perdeu para os reservas do Brasil. Por outro lado, o México tem bom histórico na competição e jogará ao lado de casa (seus primeiros jogos serão no Texas, Califórnia e Arizona).

Por falar nos estádios americanos, esse deve ser um dos fatores favoráveis aos mexicanos no torneio deste ano. A enorme presença de famílias mexicanas nas grandes cidades dos EUA garante à equipe um apoio maciço em qualquer jogo disputado em solo americano. Empurrado pela torcida, o time de Jaime Lozano pode até superar suas limitações técnicas. Em edições anteriores, o México já foi duas vezes vice-campeão da Copa América, além de ter obtido três terceiros lugares. Será a 11ª participação dos mexicanos no certame, um recorde entre os times que não são filiados à Conmebol.

Estados Unidos

Apesar de cabeças de chave entre os grupos Copa America 2024, os anfitriões dificilmente vão brigar pelo título inédito. A seleção americana joga em casa, o país está cada vez mais envolvido com o futebol, espera-se públicos enormes e o plantel conta com alguns jogadores de muito bom nível vestindo as camisas de equipes de primeira divisão na Europa. Dito isso, simplesmente falta talento e peso da camisa aos americanos. Com o contestado técnico Gregg Berhalter no comando, os Estados Unidos abriram a preparação para o torneio tomando de 5 a 1 da Colômbia em amistoso disputado na região de Washington DC.

A seleção americana vem da conquista da Liga das Nações da Concacaf, com direito a vitória sobre o arquirrival México na final, e convocou jogadores como Christian Pulisic, do Milan, Weston McKennie, da Juventus, Sergiño Dest, do PSV, e Giovanni Reyna, do Nottingham Forest. É um time jovem, mas já com alguma experiência. No papel, deveria dar certo. Mas os EUA parecem dominar só na Concacaf – ao pegar oponentes da Conmebol, a coisa tem ficado feia. A ver se isso vai se repetir nesse importante evento preparatório para a Copa 2026.

Equador

Se os americanos parecem superestimados, os equatorianos são o contrário. Os bons resultados recentes, o crescimento dos clubes do país e o surgimento de uma nova safra de talentos atestam o momento de alta do Equador – ainda que o seu status nas casas de apostas Copa America seja de coadjuvante. Nos jogos da Eliminatória Sul-Americana para 2026, o Equador já bateu Uruguai e Chile, deu trabalho à Argentina na derrota por placar mínimo em Buenos Aires e empatou com a boa Colômbia. Trata-se, inclusive, de uma equipe com boas chances de ir ao próximo Mundial.

O Equador é treinado por um espanhol, Félix Sánchez Bas, e conta com valores de bom nível, como Hincapié (Bayer Leverkusen) e Estupiñán (Brighton). Mas o grande destaque é mesmo Moisés Caicedo, do Chelsea, jogador mais caro da história da Premier League. Além disso, o Equador conta com uma joia: Kendry Páez, de apenas 17 anos, já contratado para se juntar a Caicedo no Chelsea. Por um caso de indisciplina, o veterano Arboleda, do São Paulo, está de fora desta vez. Uma coisa que falta ao Equador é currículo no torneio – o máximo que já conseguiu foi ser quarto lugar, duas vezes.

Chile

Pode parecer surpreendente, mas o campeão de duas das quatro últimas edições da competição é um azarão nas apostas Copa America deste ano. É que o Chile envelheceu demais e teve de iniciar uma transição, dando adeus aos heróis dos títulos de 2015 e 2016. Alguns persistem, como o goleiro Bravo, o lateral Isla e os atacantes Alexis Sánchez e Eduardo Vargas. Mas o técnico Ricardo Gareca, que assumiu o time recentemente, tem a missão de conduzir essa renovação de olho num futuro melhor para a Roja, ausente dos dois últimos Mundiais.

Nos primeiros jogos de 2024, o Chile derrotou a Albânia – um bom time, com vaga na Euro 2024 – e deu trabalho para a vice-campeã mundial França: 3 a 2 para os Bleus no Vélodrome de Marselha. Resultados que indicam uma melhora da equipe com Gareca no comando, mas que ainda não colocam os chilenos no pelotão de frente dos candidatos ao título do torneio continental deste ano. Seu último ensaio antes da estreia no torneio nos EUA foi uma vitória por 3 a 0 para cima do Paraguai, ainda em Santiago, animando o grupo para o embarque rumo às sedes americanas da competição.

Peru

Mais uma seleção andina que já viveu dias melhores. O Peru é o lanterninha das Eliminatórias da América do Sul, está com chances remotas de ir à Copa 2026 e chega aos EUA desacreditado nos sites de apostas Copa America, puxando a fila dos azarões na briga pela taça. Ainda sem vencer nas seletivas para o Mundial, o Peru até conseguiu duas vitórias em amistosos de preparação para o torneio nos EUA, mas os oponentes eram bem fracos (Nicarágua e República Dominicana).

O curioso é que a equipe-base atual não é tão diferente assim do time que foi à final da última Copa América Brasil, em 2019, perdendo para a seleção da casa por 3 a 1 na finalíssima, no Maracanã. Foi uma das melhores campanhas do país no torneio, sem contar as duas conquistas obtidas na época em que a competição tinha um formato de disputa muito diferente (em 1939 e em 1975). O técnico é o veterano Jorge Fossatti, que inclusive já treinou o Internacional e tenta usar a sua vasta experiência para dar um jeito no time. Mas é difícil imaginar avançar à segunda fase nos EUA.

Paraguai

Em sétimo lugar nas Eliminatórias da Copa do Mundo, o Paraguai obteve só um triunfo na seletiva sul-americana, diante da fraca Bolívia, em casa. Com isso, há expectativas muito modestas para a equipe na ida aos EUA. Passar da primeira fase já seria surpreendente. Na última edição da Copa America Brasil 2021, esse time foi eliminado pelo Peru, nos pênaltis, nas quartas de final. Desta vez, está mais difícil pensar em chegar ao mata-mata, já que há menos vagas em jogo em cada chave e o sorteio dos grupos Copa América 2024 não foi nada generoso.

O selecionado guarani precisará superar os favoritos Brasil ou Colômbia para ir à próxima fase, o que parece improvável no momento. Por outro lado, o país já é bicampeão do torneio e chegou a outras seis decisões, ficando atrás apenas do trio Argentina, Uruguai e Brasil no ranking da competição. Mas a derrota por 3 a 0 para o Chile antes da estreia minou a confiança da torcida paraguaia. Gómez (Palmeiras) e Ángel Romero (Corinthians) são os nomes mais conhecidos dos torcedores brasileiros na lista de convocados do técnico Daniel Garnero.

Venezuela

A seleção vinotinto pode ser uma das surpresas dos mercados de palpites Copa América 2024. Comandado pelo técnico Fernando Batista, a Venezuela ocupa a quarta colocação nas Eliminatórias, à frente inclusive do Brasil. O elenco que Batista reuniu para o torneio é modesto, mas tem algumas peças interessantes, com destaque para os atletas que atuam por clubes do Brasil – casos de Soteldo e Rincón (ambos do Santos) e Savarino (Botafogo). Mas o principal nome ainda é o veterano Rondón, de 34 anos, atualmente no Pachuca. Essa turma pode dar trabalho, inclusive com chance de ir ao mata-mata.

Por ter caído num grupo que tem México, Equador e Jamaica, a classificação é uma meta possível, ainda que a equipe venha de um tropeço às vésperas de sua estreia (empatou com a frágil Guatemala em amistoso de preparação). Se a atual geração tem alguma qualidade, o passado venezuelano no torneio é apagado: o melhor resultado foi um quarto lugar na edição de 2011. Mas o processo para ir de saco de pancadas da América do Sul a time respeitável é longo, e poderá ter um passo importante nesta Copa America.

Bolívia

Ainda que sua seleção seja historicamente uma das mais fracas da América do Sul, os bolivianos já foram campeões continentais uma vez, em 1963, jogando em casa. Em outra edição disputada na altitude de La Paz, em 1997, a equipe foi à final mas perdeu para o Brasil de Zagallo. A delegação que vai aos EUA, sob o comando do técnico brasileiro Antonio Carlos Zago, tem poucos jogadores de talento, ainda mais com a aposentadoria do atacante Marcelo Moreno, que por muitos anos foi referência no ataque da equipe andina.

Nas Eliminatórias para 2026, a Bolívia largou mal: perdeu cinco e venceu uma apenas. Ocupa o penúltimo lugar. Mas como na Copa América há outros times bem limitados – como os convidados Jamaica e Panamá – é possível que desta vez a equipe escape do status de pior seleção. Desde a apresentação para a Copa América 2024, o time de Antonio Carlos foi derrotado em amistosos com outros participantes do torneio (México e Bolívia). Sua última vitória foi sobre um país que praticamente não tem futebol profissional: Andorra, na Data Fifa de março.

Canadá

Comandada pelo técnico americano Jesse Marsch, que se destacou pelo RB Salzburg e também treinou o Leeds United, a equipe canadense terá a honra de fazer o jogo de abertura com a Argentina, em 20 de junho. Os principais nomes da delegação deverão ser o rápido ala Alphonso Davies, do Bayern de Munique e na mira do Real Madrid, e o ótimo atacante Jonathan David, do Lille. É bom o apostador ficar de olho nos canadenses: apesar de estreantes em Copa América, eles já mostraram qualidade e competitividade.

Antes da ida aos EUA, o Canadá empatou com a França no país da vice-campeã do mundo e deu sinais de que pode atrapalhar os grandes. A equipe é a única das dezesseis seleções a disputar uma Copa América pela primeira vez (já tinha sido convidada em 2001, mas desistiu de se envolver naquela edição, disputada sob forte clima de insegurança na Colômbia). A classificação à segunda fase não vai ser fácil, mas deve ser vista como uma possibilidade, pelo que foi visto do time nas últimas semanas e pela competência do técnico Marsch.

Costa Rica

Uma das convidadas mais frequentes da Conmebol a participar de seu certame continental, a Costa Rica vai entrar nas apostas Copa America pela sexta vez – nas cinco anteriores, caiu na fase de grupos em quatro e avançou às quartas em duas, 2001 e 2004. O técnico atual é Gustavo Alfaro, argentino de 61 anos, um profissional experiente, com boas passagens por vários times de seu país (San Lorenzo, Rosario Central e Arsenal, entre outros). Em 2023, ele foi o treinador que levou o Boca Juniors à final da Copa Libertadores, perdendo na final para o Fluminense.

O elenco à sua disposição é limitado, mas conta com um atleta de primeiro nível: o goleiro Keylor Navas, ex-Real Madrid e PSG. No caminho rumo a esta Copa América 2024, A Costa Rica mediu forças com a Argentina de Messi. Fez até um bom jogo, mas acabou batida por 3 a 1. As chances de classificação ao mata-mata da competição parecem muito reduzidas, ainda que a Costa Rica se notabilize por ser um time que endurece quando cruza com os grandes – como será o caso do Brasil na primeira fase.

Panamá

A equipe panamenha é comandada por um dinamarquês radicado na Espanha, Thomas Christiansen, de 51 anos, ex-jogador de Barcelona, Villarreal e Real Oviedo. Candidata à classificação à próxima Copa do Mundo graças ao maior número de vagas para a Concacaf em 2026, a seleção panamenha foi batida por México e Jamaica nas partidas da primeira Data Fifa deste ano. O problema do time de Christiansen é a escassez de jogos com times de ponta: sua rotina é ir a campo contra Guiana, Curaçao, Guatemala.

Esta será apenas a segunda vez que a seleção panamenha participa de uma Copa América. A outra foi também como convidada, e também nos Estados Unidos, na edição centenária de 2016. Naquela ocasião, o Panamá foi eliminado já nos grupos. Na década passada, o Panamá obteve seu maior feito no futebol, indo à Copa do Mundo da Rússia-2018. Desde então, contudo, o futebol deles ainda não evoluiu muito, o que torna muito provável sua eliminação já na primeira fase nos EUA. Uma meta realista seria não terminar em último do Grupo C, que também tem outra zebra, a Bolívia.

Jamaica

O técnico da seleção jamaicana está acostumado a grandes façanhas. Trata-se do islandês Heimir Hallgrímsson, de 56 anos, que ficou famoso no universo do futebol por ter levado seu país de origem à primeira Copa do Mundo de sua história, em 2018, na Rússia. Seu plantel não tem nenhum grande destaque e é composto, em sua maioria, por atletas que atuam nos EUA e nas divisões menores inglesas. Dá para esperar velocidade, espírito de luta e força, mas não muito mais do que isso, já que o material humano à disposição do islandês é de técnica um pouco limitada.

Uma das principais zebras para os jogos da Copa America 2024, a Jamaica não deve merecer muitos palpites no torneio, que disputará pela terceira vez em sua limitada história futebolística. Convidada em 2015 e de novo em 2016, ela ainda não chegou a avançar às fases eliminatórias, e a tendência é de que isso se repita em 2024 – isso apesar de ter caído num grupo que não conta com nenhuma das equipes favoritas segundo os odds para apostas. Ou seja, é um grande azarão.

Grupos Copa América 2024 – Quem passa?

Assim como na outra edição realizada nos EUA, a Copa América 2024 terá um sistema de disputa diferente do que costuma ocorrer. Por causa da presença dos convidados da Concacaf, serão quatro grupos com quatro seleções em cada um. Os dois primeiros colocados de cada grupo seguem rumo às quartas de final. Ao contrário do que ocorre na Euro 2024, por exemplo, não há repescagem para os melhores terceiros colocados ainda terem alguma chance. O sorteio ficou assim:

Grupo A: Argentina, Chile, Peru e Canadá
Grupo B: México, Equador, Venezuela e Jamaica
Grupo C: Estados Unidos, Uruguai, Panamá e Bolívia
Grupo D: Brasil, Colômbia, Paraguai e Costa Rica

A divisão das equipes acabou sendo bastante equilibrada: se em muitos torneios entre seleções costuma existir algum “grupo da morte”, aqui isso não ocorreu. Nos grupos A, C e D, Argentina, Uruguai e Brasil são claros favoritos a avançar em primeiro, enquanto o Grupo B tem uma briga boa entre México e Equador. As brigas mais acirradas pela classificação no segundo lugar prometem ser entre Chile e Canadá no Grupo A e México, Equador e Venezuela no Grupo B. No C e no D, Estados Unidos e Colômbia têm enormes chances de classificação.

Apostas Copa América 2024 no campeão

Como já mencionado acima, a dupla Argentina e Brasil é mesmo a favorita ao título sul-americano em disputa nos EUA. Os atuais campeões tem até alguma vantagem, não só pelo status de detentor do título como também por ser uma seleção mais pronta, entrosada e confiante. O Brasil vem logo atrás pela ótima safra de talentos, mas o trabalho de Dorival Júnior é recente e ainda há alguma dose de dúvida ao redor dos resultados neste torneio.

Abaixo dos dois favoritos aparece uma seleção que jamais pode ser descartada quando o assunto são apostas Copa América. Como já demonstrou na edição de 2011, vencida na Argentina de Messi – e com o craque da camisa 10 em campo – o Uruguai é sempre candidato, ainda mais agora, com Bielsa no comando. Dito isso, Brasil e Argentina estão à frente não só por serem mais fortes como também pela tabela favorável: eles só se encontrarão numa eventual final.

  • Argentina – R$2,75 para 1 se for a campeã
  • Brasil – R$3,25
  • Uruguai – R$6,00
  • México – R$12,00
  • Colômbia – R$13,00
  • Estados Unidos – R$13,00
  • Equador – R$17,00
  • Chile – R$29,00
  • Peru – R$51,00
  • Venezuela – R$67,00
  • Paraguai – R$67,00
  • Canadá – R$67,00
  • Costa Rica – R$81,00
  • Bolívia – R$151,00
  • Panamá – R$151,00
  • Jamaica – R$151,00

Melhores mercados de apostas Copa América 2024

Além de todos os mais populares tipos de palpites nos jogos da Copa América 2024 – moneyline, empate anula a aposta, hipótese dupla e muitos outros – há mercados sensacionais para fazer as chamadas apostas de longo prazo no evento nos EUA. Como visto acima, os palpites no campeão costumam mobilizar toda a torcida, até pelo grande desafio de cravar quem fica com a taça. Mas ainda na categoria apostas de longo prazo, você pode tentar prever, por exemplo, quem vai chegar às semifinais e quem deve ser um dos finalistas.

Nesses dois mercados, Argentina e Brasil são novamente os grandes favoritos, e você pode inclusive fazer um palpite nessa final exata. Se der Brasil x Argentina na decisão do dia 14 de julho, em Miami, você pode receber retorno de R$3,25 para cada real investido. Se você achar que algum grupo tem mais de um time capaz de faturar o título, pode apostar simplesmente na chave da qual deve sair o campeão das Américas neste ano.

Por falar em marcadores de gol, cada seleção participante conta com seu próprio mercado de artilheiro: Messi é favorito a ser goleador da Argentina, Vini Jr. do Brasil e assim por diante. Esses dois são também os principais candidatos nas apostas sobre quem ficará na artilharia ao fim da competição. Messi abre como favorito, cotado a R$4,00 para 1, mas Vini vem logo atrás, com odds de R$5,00. O uruguaio Darwin Núñez paga R$ 6,00 e outro argentino, Álvarez, devolverá R$8,00. Mas atenção: como Messi é o cobrador oficial de pênaltis da Argentina, Álvarez pode somar menos gols por causa disso.

Jogos da Copa América 2024

Dia e horário Grupo Jogo Local
20/06, 21h A Argentina x Canadá Atlanta
21/06, 21h A Peru x Chile Dallas
22/06, 19h B Equador x Venezuela San Francisco
22/06, 22h B México x Jamaica Houston
23/06, 19h C Estados Unidos x Bolívia Dallas
23/06, 22h C Uruguai x Panamá Miami
24/06, 19h D Colômbia x Paraguai Houston
24/06, 22h D Brasil x Costa Rica Los Angeles
25/06, 19h A Peru x Canadá Kansas City (KS)
25/06, 22h A Chile x Argentina Nova York
26/06, 19h B Equador x Jamaica Las Vegas
26/06, 22h B Venezuela x México Los Angeles
27/06, 19h C Panamá x Estados Unidos Atlanta
27/06, 22h C Uruguai x Bolívia Nova York
28/06, 19h D Colômbia x Costa Rica Glendale
28/06, 22h D Paraguai x Brasil Las Vegas
29/06, 21h A Argentina x Peru Miami
29/06, 21h A Canadá x Chile Orlando
30/06, 21h B México x Equador Glendale
30/06, 21h B Jamaica x Venezuela Austin
01/07, 22h C Estados Unidos x Uruguai Kansas City (MO)
01/07, 22h C Bolívia x Panamá Orlando, FL
02/07, 22h D Brasil x Colômbia San Francisco
02/07, 22h D Costa Rica x Paraguai Austin, TX

Partidas das fases eliminatórias

  • Quartas de final: 4 de julho, em Houston, 5 de julho, em Dallas, 6 de julho, em Glendale, e 6 de julho, em Las Vegas
  • Semifinais: 9 de julho, em Nova York, e 10 de julho, em Charlotte
  • Decisão do terceiro lugar: 13 de julho, em Charlotte
  • Final: 14 de julho, em Miami

Estádios dos jogos da Copa América 2024

Catorze sedes foram escolhidas para receber a maior Copa América de todos os tempos. Dos catorze estádios selecionados pelo comitê organizador, onze são de grande porte (como o MetLife Stadium de Nova York e o AT&T Stadium de Dallas, ambos com mais de 80.000 lugares) e apenas três são pequenos (20.000 ou menos em Austin e Kansas City).

A maioria das sedes escolhidas para os será usada também nas partidas válidas pelo Mundial de 2026, até para que todos esses estádios sejam avaliados com vistas ao torneio. O Brasil joga a primeira fase em Los Angeles, Las Vegas e San Francisco e só sai do Oeste do território americano se avançar às semifinais, quando viajará a Charlotte – a cidade que, por sinal, receberá ainda a decisão do terceiro lugar, em 13 de julho.

Apesar de Nova York, Dallas e outras sete cidades-sede terem estádios com uma capacidade de público maior, Miami ganhou a disputa para sediar a finalíssima, até pela forte ligação com o público latino. Já a partida de abertura rola no belo e moderno Mercedes-Benz Stadium, em Atlanta, com mais de 70.000 lugares.

Todos os campeões da Copa América

País Títulos Total de gols
Uruguai 15 (1916, 1917, 1920, 1923, 1924, 1926, 1935, 1942, 1956, 1959, 1967, 1983, 1987, 1995 e 2011) 410
Argentina 15 (1921, 1925, 1927, 1929, 1937, 1941, 1945, 1946, 1947, 1955, 1957, 1959, 1991, 1993 e 2021) 474
Brasil 9 (1919, 1922, 1949, 1989, 1997, 1999, 2004, 2007 e 2019) 430
Paraguai 2 (1953 e 1979) 264
Chile 2 (2015 e 2016) 291
Peru 2 (1939 e 1975) 230
Colômbia 1 (2001) 142
Bolívia 1 (1963) 108

FAQ

Posso fazer apostas Copa América com bônus?

Sim, pois diversos dos melhores sites de apostas Copa América têm não apenas bônus de boas-vindas para novos clientes como ainda bônus de recarga para os palpites em futebol, além de outras promoções. E mais: há casas de apostas com bônus específicos para grandes eventos esportivos, e a Copa América 2024 vai certamente motivar ofertas desse tipo, com odds maiores e mais vantagens para quem fará palpites tanto nos jogos como no campeão.

Quando vai começar a Copa América 2024?

A partida de abertura, Argentina x Canadá, está marcada para quinta-feira, 20 de junho, às 21h (de Brasília), no Mercedes-Benz Stadium, em Atlanta. O torneio vai de 20 de agosto até o dia 14 de julho, quando rola a final, marcada para 21h, no Hard Rock Stadium, em Miami. Serão, no total, 31 jogos da Copa América 2024 ao longo de três semanas e meia.

Quais são as melhores apostas Copa América 2024?

Há diversas opções de palpites para todos os perfis de jogador. Acreditamos em uma decisão Brasil x Argentina, o que torna o palpite nesses dois finalistas uma boa pedida. Para artilheiro, colocamos nossas fichas em Lionel Messi, que não só faz muitos dos gols da equipe favorita ao título como ainda, por ser cobrador de pênaltis, pode sempre ter uma chance de balançar as redes. Opções bacanas não faltam nas melhores casas.

Quais as melhores casas de apostas Copa América?

A escolha do melhor site para fazer seus palpites no torneio vai depender de diversos fatores, muitos deles subjetivos, que dependem de preferência e gosto pessoal. O que dá para dizer com certeza é: além de segura e confiável, a casa escolhida precisa ter muitas opções de mercados em futebol e ótima variedade de mercados de longo prazo (campeão, artilheiro, etc.). bet365, Parimatch, ibet e 20Bet estão entre as opções mais bacanas, inclusive para usar bônus.

Voltar