Copa América

Peru segura Uruguai e fica com a última vaga nas semifinais da Copa América

Semifinalistas

Peru surpreende, trava o Uruguai e nos pênaltis avança até as semifinais da Copa América

Foto: Reprodução

Após a rodada do final de semana, a Copa América segue mantendo sua imprevisibilidade em alta (desde a fase de grupos). A começar pelo desempenho mequetrefe da Argentina que chegou se “arrastando” até as quartas de final e, no término da fase eliminatória, foi a única equipe a confirmar o favoritismo nos 90 minutos do jogo contra a Venezuela – todos os demais jogos ficaram no 0 a 0. O Brasil também não ficou atrás dos hermanos e deu o primeiro susto na torcida na fase de grupos quando empatou com a Venezuela e por pouco não foi eliminado (de novo) pelo Paraguai. E o Peru que, sabe-se lá como, tomou um sonoro 5 a 0 do Brasil nos grupos, amarrou a seleção do Uruguai nas quartas de final e, nos pênaltis, conquistou a última vaga para as semifinais da competição – enfrentará o Chile que também definiu a classificação na disputa por pênaltis após um empate em 0 a 0 com a Colômbia.

Veja aqui, os outrights para os quatro semifinalistas da Copa América e programe suas apostas.

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$600

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1000

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1,000

Saque em 1-2 - Dias

A surpresa peruana

Para os deuses do futebol não importa quem joga melhor. O que conta mesmo é quem entrega o melhor ebó. Só isso para explicar de forma aceitável a bizarra classificação do Peru para as semifinais da Copa América. Para sermos honestos, o jogo em si não foi bom, mas na mediocridade de uruguaios e peruanos na Arena Fonte Nova, a equipe do técnico Óscar Tabárez era menos pior e buscava mais o gol – tanto que marcou três, todos corretamente anulados pela arbitragem.

Como não tem nada com os problemas da seleção do Uruguai (e nem com os “olhos de águia” do VAR), os atletas do Peru (sim, aqueles mesmos que tomaram uma paulada de 5 a 0 do Brasil no Itaquerão), encruaram o jogo em 0 a 0, derrubaram nosso palpite e levaram a decisão para os pênaltis onde ninguém é de ninguém e vence quem errar menos. E como o Peru não errou e Suárez, sim (na primeira cobrança), o sábado terminou em festa peruana e choro uruguaio.

 

A volta por cima da Argentina

Foram quartas de finais bem esquisitas, estas da Copa América 2019. Brasil x Paraguai, Colômbia x Chile e Uruguai x Peru tiveram exatamente o mesmo resultado no tempo normal: empates em 0 a 0 e decisão das vagas nos pênaltis.

A Argentina que chegou até a fase eliminatória tropeçando pelas tabelas e reclamando muito (e com razão) dos gramados brasileiros foi a única equipe que mostrou o valor e o peso de sua camisa e venceu a fraquíssima seleção da Venezuela por 2 a 0 – e confirmou nossa dica de aposta pagando R$ 1,52 por R$ 1,00 (números do Bodog). Claro que o duelo no Maracanã não foi fácil: Messi mais uma vez teve uma atuação discreta (para ser bonzinho com o craque) e Lautaro Martínez abriu o placar no início do primeiro tempo. O segundo gol foi marcado por Lo Celso, na etapa final (quando a Venezuela era melhor e buscava o empate). A vitória – não importa se com sufoco ou não –, serviu também para garantir um Brasil x Argentina na semifinal.

 

Esse Brasil que dá sustos

Após os 5 a 0 em cima do Peru, todos imaginamos que a seleção brasileira pegaria embalo e passaria a jogar bem na Copa América. Mas a ilusão se desfez tão rapidamente quanto a expulsão do zagueiro paraguaio Balbuena aos nove minutos do segundo tempo após falta em Firmino – originalmente o árbitro marcou pênalti, mas ao consultar o VAR, notou que a falta havia sido fora da área, o que resultou na troca do cartão amarelo dado inicialmente ao zagueiro pelo vermelho. A partir deste ponto, o Brasil martelou a defesa paraguaia insistentemente mas não teve competência para furar a retranca bem postada à frente do gol defendido por Gatito Fernandéz. Sem jogar a culpa no péssimo gramado da Arena do Grêmio (mesmo porque, ninguém iria cair nessa), a seleção brasileira repetiu as Copas América de 2011 e 2015, só que, desta vez, eliminou o Paraguai ao invés de ser eliminada – o que pouco ajudou em nosso palpite que dava como certo o triunfo do Brasil.

 

Chile segue em busca do tricampeonato

Campeão nas edições de 2015 e 2016 da Copa América, o Chile ainda não tinha empolgado ninguém nesta edição do torneio – mas também não vinha decepcionando como, por exemplo, a seleção da Argentina. A Colômbia, por outro lado, vinha jogando um belo futebol e era a única equipe com 100% de aproveitamento. Mas os deuses do futebol – falei deles ali, no outro parágrafo – estão pouco se lixando para este tipo de desempenho. Tanto que, no final das contas, a Colômbia foi eliminada sem sofrer gols (os pênaltis não entram nas estatísticas, apenas o resultado do tempo regulamentar). Tudo bem que o Chile chegou a fazer dois gols no tempo normal, mas o árbitro Nestor Pitana acertou ao anular ambos – um por impedimento e outro por falta.

0 a 0 no tempo normal, mais um tombo em nossos palpites e decisão da vagas nos pênaltis onde o Chile foi mais eficiente e levou com um resultado final de 5 a 4.

 

JOGOS DAS SEMIFINAIS DA COPA AMÉRICA 2019:

TERÇA-FEIRA, 2 DE JULHO
  • 21h30: (R$ 1,86) Brasil x Argentina (R$ 4,60) (Empate: R$ 3,30)
QUARTA-FEIRA, 3 DE JULHO
  • 21h30: (R$ 2,00) Chile x Peru (R$ 4,25) (Empate: R$ 3,45)

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar