Copa Sul-Americana

Olho aberto, Fluminense! Clássico Nacional x San Lorenzo decide quem cruza o caminho tricolor na Sul-Americana

jogadores do Nacional-URU
Foto: Marcelo Endelli/Getty Images

Clássico do Rio da Prata ocorre às 21h15 (de Brasília) desta terça-feira (25) no majestoso Gran Parque Central, em Montevidéu

A Copa Sul-Americana vai ter uma noite de terça-feira (25) digna de Libertadores da América. Afinal, não é sempre que dois times tão tradicionais como Nacional e San Lorenzo medem forças em um mata-mata que deve ter todos os condimentos que são sempre servidos quando os times da Argentina e do Uruguai se enfrentam no gramado.

O confronto de ida, realizado no Nuevo Gasómetro, em Buenos Aires, há duas semanas, terminou 3×1 para o San Lorenzo, que contou com o brilho do atacante Nicolás Blandi, ex-Boca Juniors. E a esperança de gols do Nacional conhece como poucos o que fazer diante do San Lorenzo: trata do argentino Gonzalo Berghessio, ídolo do Ciclón na década passada.

Há uma torcida no Brasil que faz bem em ficar de olho neste jogão: afinal, deste duelo sai o adversário que deve encarar o Fluminense, que venceu a partida de ida sobre o Deportivo Cuenca no Equador por 2×0 e agora deve confirmar a sua classificação sem maiores problemas no Rio, no próximo dia 4.

Ambos mal em seus países

O clássico esbanja a tradição e a perna forte sempre demonstrada pelas equipes da região, mas ninguém deve esperar uma partida tão bem disputada assim. O San Lorenzo, por exemplo, que venceu o jogo de ida, vem muito mal no Campeonato Argentino: ocupa uma fraca 15ª colocação, um lugar que não condiz com a sua pompa de time grande do país.

Vale ressaltar que o Campeonato Argentino vive um verdadeiro espanto com um time pequeno na liderança – o primeiro colocado depois de seis rodadas é o Atlético Tucumán, seguido de perto por Huracán e River Plate.

O Nacional tampouco tem muito o que olhar para si e achar que vai fazer prevalecer o seu mando de campo. A equipe conquistou o título da última edição do Uruguaio, é verdade, mas no atual campeonato, está só em terceiro, bem atrás do rival Peñarol e demonstrando desvantagem também com relação ao Wanderers, um tradicional clube de Montevidéu que hoje é o segundo colocado.

Além de Berghessio, vale olhar para o talentoso Tabaré Viudez, meia uruguaio que foi campeão da Libertadores de 2015 pelo River Plate e chegou até mesmo a jogar a final do Mundial daquele ano contra o Barcelona.

Demais partidas

Sempre às 21h15 (de Brasília), a Copa Sul-Americana realiza mais dois jogos nesta semana, um na quarta e outro na quinta-feira.

Na quarta, o Junior, adversário do Palmeiras na fase de grupos da atual Libertadores, recebe o Colón, que eliminou o São Paulo na fase anterior da Sul-Americana. O time do Junior é destemido e deve se lançar ao ataque, e fica a dúvida para conferir se o Colón vai conseguir se retrancar tão bem como acabou acontecendo contra o São Paulo.

A quinta-feira terá um confronto de dois times argentinos de pequeno porte: o Banfield recebe o Defensa y Justicia para decidir o duelo que foi aberto na casa do rival com um 0x0 no começo do mês.

O embate entre os técnicos vai ser uma atração toda especial. O veterano Julio Cesar Falcioni, ex-Boca Juniors, é quem comanda o Banfield. Como ele ainda se recupera de um câncer na garganta, precisou usar um megafone à beira do campo para comandar a sua equipe na partida de ida, o que foi vetado pela Conmebol a partir de então.

Do outro lado está o cabeludo Sebastián Beccacece, que foi o auxiliar de Jorge Sampaoli na última Copa do Mundo e, segundo informaram alguns veículos argentinos, chegou a quase trocar socos com o treinador depois da derrota para a Croácia na primeira fase do último Mundial.

Palpites

O Nacional está pressionado pela situação mais favorável do Peñarol no Uruguai hoje em dia. No pequeno país vizinho, quando um clube grande vai bem, o outro quase se põe na obrigação de revidar.

Resta saber se o “Bolso”, como é chamada a equipe no Uruguai pelos primórdios dos seus uniformes, com camisas com bolsos, terá elenco para buscar este placar. É bem provável que o Nacional ganhe, mas buscar os dois gols de diferença será muito difícil. Cravamos um 2×1 nesta noite de terça em Montevidéu.

Os demais jogos demonstram um equilíbrio ainda maior. Empate sem gols em Junior x Colón, e igualdade com gols em Banfield x DyJ, são as nossas pedidas para o desfecho desta semana de Copa Sul-Americana.

Jogos das oitavas de final da Copa Sul-Americana 2018

Terça-feira, 25 de setembro
  • 21:15 – Nacional x San Lorenzo (1×3 na ida) – Palpite: Nacional
Quarta-feira, 26 de setembro
  • 21:15 – Junior-COL x Colón-ARG – Palpite: Empate
Quinta-feira, 27 de setembro
  • 21:15 – Banfield-ARG x Defensa y Justicia-ARG (0x0) – Palpite: Empate

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar