Brasileirão Série A

Mergulhado em crise, Vasco tenta ensaiar reação contra o Bahia no fechamento da 26ª rodada do Brasileirão

Jogador do Bahia
Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

Ainda sem vencer pelo clube, Alberto Valentim pode cair dependendo de outro resultado negativo em São Januário; baianos tentam aproveitar má fase rival para se distanciarem do Z-4

O fechamento da 26ª rodada acontece nesta segunda-feira (24 de setembro) com dois jogos importantíssimos envolvendo equipes que lutam contra o rebaixamento. Enquanto em Chapecó, a Chapecoense, 16ª colocada com 28 pontos, tenta seguir fora do perigo em duelo com o Fluminense, 13º com 31 pontos, a história é diferente no Rio de Janeiro. Mergulhado em crise, o Vasco, hoje antepenúltimo colocado com 25 pontos na tabela, enfrenta pela quarta vez no ano o Bahia, 15º com 29 pontos, e tem a obrigação de vencer os baianos para não perder de vista os rivais diretos contra o descenso. Será que o técnico Alberto Valentim conseguirá finalmente a sua primeira vitória à frente dos cruz-maltinos?

 

Alberto Valentim por um triz

Beneficiado por uma rodada em que apenas o Botafogo, que até então ocupava a parte debaixo da tabela, venceu o seu jogo contra o ameaçado Vitória (14º com 29 pontos), no Barradão, e pulou para o 11º lugar, o Vasco tentará aproveitar a “maré a favor”. Mas isso só acontecerá se equipe cruz-maltina acabar com a má fase dentro de campo, que já dura cinco jogos. Este é o período que o clube não vence uma partida sequer no torneio. Coincidência ou não, o jejum teve início quando o técnico Alberto Valentim fez a sua estreia. De lá para cá são quatro derrotas e apenas um empate, este alcançado na última rodada, diante do Flamengo.

Fato é que o clube da Colina está na 18ª posição com 25 pontos, sendo três de diferença para a Chapecoense, primeiro time fora do Z-4, e tem o seu treinador, que nem bem chegou, em xeque. As críticas em torno de Valentim já começam a atormentar a diretoria e, dependendo do que acontecer em São Januário, a “cabeça” do comandante pode rolar.

 

Desfalques vascaínos

A primeira vitória de Alberto Valentim sob o comando cruz-maltino promete ter fortes emoções já que o treinador deve promover a sexta escalação diferente com a equipe. Isso porque ele tem problemas contra o Bahia. Recuperado de um choque com o companheiro de equipe Luiz Gustavo, no clássico contra o Flamengo, pela 25ª rodada, Bruno Silva sofreu uma fatura no quinto metatarso do pé esquerdo durante a semana e está fora da temporada. Substituto natural do volante, Leandro Desábato quebrou o dedo mínimo do pé esquerdo e tem sua volta estipulada entre três e cinco semanas. Por outro lado, a boa notícia é o retorno de Yago Pikachu. O artilheiro do Vasco no Nacional com sete gols está à disposição após cumprir suspensão contra o arquirrival.

 

Bahia tenta manter distância para o Z-4

Há dois jogos sem vencer no Brasileirão, o Bahia espera que a vitória por 2×1 sobre o Botafogo no meio de semana, em jogo de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana, possa colocar o clube de volta aos trilhos. Isso porque o Esquadrão de Aço está na 15ª colocação do Nacional com 29 pontos, sendo dois pontos do Z-4, que é aberto pelo Ceará. Mesmo com nenhuma chance de amargar uma das quatro últimas posições do campeonato nesta rodada, já que o Vozão caiu para o Grêmio em Porto Alegre, o time dirigido por Enderson Moreira sabe da importância deste confronto.

Para isso, o Tricolor aposta no atual momento de dois jogadores. Prata da casa, o meia Ramires anotou o seu primeiro gol como profissional na última quinta-feira. Quem também está em ascensão é Clayton. Considerado uma das revelações do Figueirense, há dois anos, o atacante foi comprado pelo Atlético-MG. No entanto, ele não se firmou no Galo e foi emprestado para Corinthians. Novamente, não deu certo. Recuperado de uma grave lesão no joelho, o jogador ganhou uma chance no Bahia, onde ficará até agosto de 2019. Em sua estreia como titular, ele anotou um dos tentos sobre a Estrela Solitária. Ao lado de Gilberto, goleador da equipe no Brasileirão com sete gols, ele deve comandar o setor ofensivo logo mais.

 

Vantagem baiana

O Vasco joga em casa, mas é o Bahia quem tem a vantagem no confronto entre as equipes pelo Brasileirão. São 12 vitórias dos Tricolores ao longo da história no torneio nacional, contra 10 triunfos dos vascaínos. Mas o maior resultado entre ambos é o empate, que já aconteceu em 14 oportunidades.

O retrospecto também favorável ao Esquadrão de Aço em 2018, já que foram três encontros entre os clubes. O Bahia goleou o rival por 3×0 em duas ocasiões, sendo ambas na Arena Fonte Nova: a primeira, pelo primeiro turno do Brasileirão, a segunda, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Já os rivais venceram em São Januário, por 2×0, pelo torneio mata-mata.

 

Palpite

Apesar do momento delicadíssimo na temporada, já que são cinco jogos sem vitórias e posição no Z-4, o Vasco tem motivos para acreditar na vitória, nesta segunda-feira. Isso porque foi em São Januário que a equipe conquistou todas seis vitórias no Brasileirão. Mesmo oscilando, o time liderado pelo argentino Maxi López pode – e deve – derrotar o Bahia, do goleador Gilberto.

Jogos da 26ª rodada do Brasileirão da Série A

Sábado, 22 de setembro

  • 16:00 – São Paulo 1×1 América-MG – Palpite: empate

Domingo, 23 de setembro

  • 11:00 – Grêmio 3×2 Ceará – Palpite: Grêmio
  • 16:00 – Atlético-PR 3×0 Paraná – Palpite: Atlético-PR
  • 16:00 – Corinthians 1×1 Internacional – Palpite: empate
  • 16:00 – Flamengo 2×1 Atlético-MG – Palpite: Atlético-MG
  • 18:00 – Sport 0x1 Palmeiras – Palpite: Palmeiras
  • 18:00 – Vitória 3×4 Botafogo – Palpite: Vitória
  • 19:00 – Cruzeiro 2×1 Santos – Palpite: Cruzeiro

Segunda-feira, 24 de setembro

  • 20:00 – Chapecoense x Fluminense – Palpite: Chapecoense
  • 20:00 – Vasco x Bahia – Palpite: Vasco

 

Classificação do Campeonato Brasileiro 2018

  1. São Paulo, 51 – Libertadores
  2. Palmeiras, 50 – Libertadores
  3. Internacional, 50 – Libertadores
  4. Flamengo, 48 – Libertadores
  5. Grêmio, 47 – Pré-Libertadores
  6. Atlético-MG, 42 – Pré-Libertadores
  7. Cruzeiro, 37 – Sul-Americana
  8. Corinthians, 34 – Sul-Americana
  9. Atlético Paranaense, 33 – Sul-Americana
  10. Santos, 32 (um jogo a menos) – Sul-Americana
  11. Botafogo, 32 – Sul-Americana
  12. América-MG, 31 – Sul-Americana
  13. Fluminense, 31
  14. Vitória, 29
  15. Bahia, 29
  16. Chapecoense, 28
  17. Ceará, 27 (um jogo a menos) – Zona de rebaixamento
  18. Vasco, 25 – Zona de rebaixamento
  19. Sport, 24 – Zona de rebaixamento
  20. Paraná, 16 – Zona de rebaixamento

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar