Copa do Mundo Rússia 2018

Inglaterra exorciza fantasma dos pênaltis, passa pela Colômbia, e está nas quartas de final da Copa do Mundo

Seleção Inglesa
Foto: Matthias Hangst/Getty Images

Mina marcou nos acréscimos o gol da equipe cafeteira, mas Uribe e Bacca desperdiçam pênaltis e colocam tudo a perder

O que faltou em qualidade técnica, sobrou em emoção na disputa entre Colômbia e Inglaterra pelas oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia. A partida foi tensa, com direito a pênalti controverso, gol nos minutos finais e muita hostilidade de parte a parte. No fim, os ingleses superaram o trauma pelas derrotas de 1990, 1998 e 2006, pela primeira vez levaram a melhor em uma disputa de pênaltis, e voltaram a figurar entre as oito melhores seleções do planeta após 16 anos de decepções.

O English Team volta a campo no sábado (07), às 15 horas (horário de Brasília), na Arena Cosmos, em Samara, para enfrentar a Suécia, que mais cedo despachou a Suíça.

 

Ingleses sofrem, mas confirmam favoritismo contra a Colômbia

A Inglaterra começou a partida com mais disposição, mas encontrava dificuldades para entrar na bem armada defesa da seleção colombiana. Sem poder contar com James Rodríguez, contundido, o técnico José Pekérman optou pela cautela, com a escalação do volante Lerma. A estratégia era evitar as jogadas aéreas, anular Harry Kane, e tentar sair em contra-ataques. Foi de uma cabeçada do atacante do Tottenham, no entanto, que saiu a chance de gol mais clara do primeiro tempo. Após bom cruzamento de Trippier, o arremate encobriu a meta defendida pelo goleiro Ospina.

Para desespero dos sul-americanos, o confuso árbitro norte-americano Mark Geiger assinalou um pênalti logo aos nove minutos da etapa complementar, alegando um puxão de Sanchez em Kane. O artilheiro da Copa converteu, marcou seu sexto gol na competição, e deixou o jogo à feição para a vitória de seu time, já que naquele momento a colômbia não conseguia disfarçar o nervosismo. Ao todo, o time recebeu cinco cartões amarelos.

A reação veio nos acréscimos. Uribe arriscou de longa distância e por pouco não marcou o gol mais bonito da Copa. O goleirão Pickford estava atento, e desviou para escanteio. Na cobrança, o zagueiro Yerry Mina surgiu como elemento surpresa para anotar seu terceiro gol na competição, e mais uma vez salvar pátria colombiana. A comoção tomou conta do Spartak Stadium, e tudo levava a crer que a equipe cafeteira buscaria a virada na prorrogação.

Os ingleses sentiram o gol, e nada conseguiram fazer no tempo extra. A Colômbia adiantou a marcação e buscou ser mais incisiva, mas o cansaço falou mais alto, e a vaga nas quartas precisou ser decidida nos pênaltis.

Falcao, Cuadrado e Muriel converteram para a Colômbia, Uribe acertou o travessão, e o goleiro Pickford defendeu a cobrança de Bacca. Pela Inglaterra, Henderson mandou nas mãos de Ospina, mas as cobranças certeiras de Kane, Rashford, Trippier e Dier garantiram a vitória e o fim do tabu.

 

Treinamento especial de pênaltis apresenta resultado

Os ingleses têm um problema antigo com disputas de pênaltis. Um levantamento da federação local mostrou que entre jogos dos times masculino, feminino e sub-21, o país havia vencido apenas duas das últimas 14 disputas em que esteve envolvido.

Para não repetir o roteiro das Copas de 1990, 1998 e 2006, o técnico Southgate iniciou em março um treinamento especial, envolvendo estudos e práticas individuais. Ele mesmo conhece bem as dificuldades deste tipo de disputa, pois foi responsável pela eliminação na Eurocopa de 1996, ao desperdiçar uma cobrança na semifinal contra a Alemanha.

O triunfo colocou um ponto final em uma marca negativa: foi a primeira vez que a equipe levou a melhor com a bola na marca da cal em toda a história das Copas.

Harry Kane quebra recordes

Com o gol contra a Colômbia, o atacante Harry Kane se isolou ainda mais na artilharia da Copa, e tornou-se o segundo maior goleador da Inglaterra na competição, atrás apenas de Gary Liniker. Dentre seus principais concorrentes, apenas Lukaku segue na disputa, e com seis tentos, o jogador do Tottenham tem o caminho livre para a conquista da Chuteira de Ouro. Um eventual triunfo dos inventores do futebol inevitavelmente passará por seus pés.

Ficha do jogo

Colômbia 1 (3) X (4) 1 Inglaterra

Data e hora: 3 de julho de 2018, às 15h

Local: Spartak Stadium, em Moscou (Rússia)

Árbitro: Mark Geiger (EUA)

Auxiliares: Joe Fletcher (Canadá) e Frank Anderson (EUA)

Cartões amarelos: Barrios, Arias, Sanchez, Falcao, Bacca (Colômbia); Henderson, Lingard (Inglaterra)

Gols: Yerry Mina, aos 47 do segundo tempo; Harry Kane, aos 11 do segundo tempo (Inglaterra)

Pênaltis:

Converteram: Falcao, Cuadrado e Muriel (Colômbia); Harry Kane, Rashford, Trippier e Dier (Inglaterra)

Perderam: Uribe e Bacca (Colômbia); Henderson (Inglaterra)

Colômbia: Ospina; Arias (Zapata), Yerry Mina, Sanchez e Mojica; Barrios, Sanchez (Uribe), Lerma (Bacca), Cuadrado e Quintero (Muriel) Falcao. Técnico: Jose Pekerman

Inglaterra: Pickford; Walker (Rashford), Stones e Maguire; Henderson, Trippier, Dele Alli (Dier), Lingard e Young (Danny Rose); Sterling (Vardy) e Harry Kane. Técnico: Gareth Southgate

Quartas de final da Copa do Mundo 2018

Sexta-feira, 06 de julho

  • 11:00 – Uruguai x França – Palpite: Uruguai
  • 15:00 – Brasil x Bélgica – Palpite: Brasil

Sábado, 07 de julho

  • 11:00 – Rússia x Croácia – Palpite: Croácia
  • 15:00 – Suécia x Inglaterra – Palpite: Inglaterra

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.