Ganhador.com

Copa do Mundo Rússia 2018

Ufa! Espanha e Portugal espantam as zebras após muita dificuldade

Seleção Espanhola
Foto: Alex Livesey/Getty Images

Irã e Marrocos caíram com a cabeça em pé

Por Miguel Gonzalez

Emoções encerradas no Grupo B! Aos trancos e barrancos, sorriu por último a Espanha, que com apenas cinco pontos, terminou em primeiro lugar da chave e encara a Rússia nas oitavas de final. Portugal também pode comemorar, pois está classificado e terá o Uruguai pela frente na próxima fase. Como previsto, Irã e Marrocos voltam para casa. Confira abaixo como foi a última e decisiva rodada deste quadrangular.

 

Irã 1, Portugal 1

Dramático! O jogo era uma espécie de semifinal, pois ninguém acreditava que o Marrocos pudesse bater a Espanha. Se a previsão se confirmasse, haveria apenas uma vaga para Irã e Portugal.

Fechado, o Irã quase não deu espaços para o ataque português criar. A tática que já havia dado certo contra a Fúria estava sendo repetida. Desta vez, porém, os persas tentaram ir mais vezes à frente criando problemas para a defesa lusa. Aos 44’, porém, Quaresma acertou um belo chute de trivela por cobertura para abrir o placar.

Logo aos 04’ do segundo tempo, o VAR confirmou um pênalti duvidoso para os europeus, que tiveram a chance de matar o jogo. O craque Cristiano Ronaldo cobrou e, para surpresa geral, Alireza Beiravand defendeu.

À medida que o tempo passava, os atletas portugueses iam ficando cada vez mais nervosos. CR7 tentou agredir Morteza Pouraliganji aos 35’ e recebeu apenas o cartão amarelo – era lance para expulsão.

Aos 46’, nova polêmica e o juiz confirmou um pênalti para os asiáticos após assistir ao VAR. Karim Ansarifard converteu. A representação do Oriente Médio ainda teve a chance de uma virada histórica, mas Medhi Taremi chutou para fora aos 48’.

 

Espanha 2, Marrocos 2

A Espanha levou um susto do já eliminado Marrocos, que decidiu jogar pela honra nacional. Logo aos 13’ minutos, Khalid Boutaïb aproveitou uma falha de comunicação entre Andrés Iniesta e Sergio Ramos para avançar e tocar por baixo das pernas de David De Gea.

Cinco minutos depois, após uma troca de passes rápida dentro da área, Isco deixou tudo igual.

Aos 24’, parecia um repeteco do primeiro tento. Novamente, Khalid Boutaïb apareceu livre, mas, desta vez, o arqueiro do Manchester United evitou o gol.

No segundo tempo, quando todos esperavam que a Roja virasse logo o placar, Sofyan Amrabat mandou um tirambasso no travessão, aos 9’. Aos 16’, Isco cabeceou e Romain Saïs salvo em cima da linha, também com a cabeça.

Aos 35’, Youssef Em-Nesyri cabeceou com precisão o escanteio cobrado da direita e desempatou. No desespero, aos 47’, Iago Aspas marcou de letra um belo gol, que só foi confirmado após o auxílio do VAR.

 

Como ficou grupo

  • Espanha: De Kaliningrado, a Espanha retorna à sua concentração em Sochi e já se prepara para o duelo das oitavas de final. Seu adversário será a dona da festa, a Rússia, que passou pelo Grupo A em segundo lugar, após levar de 3 a 0 do Uruguai. Esta eliminatória está agendada para domingo, no estádio Luzhniki, em Moscou. A peleja começa às 11h00 de Brasília.
  • Portugal: Portugal terá pela frente o Uruguai na segunda fase. De Saransk, a equipe volta para a Província de Moscou, onde está hospedada, e, de lá, se deslocará até Sochi, local do duelo contra os Charrúas. O adversário dos europeus é complicado e mantém a marca de cem por cento de aproveitamento neste Mundial. O confronto está marcado para sábado, às 16h00.
  • Irã: Ainda não foi desta vez que o Irã conseguiu se classificar para o mata-mata da Copa do Mundo. Mesmo assim, os persas deixam uma imagem positiva, após terem vencido o Marrocos, empatado com os campeões da Eurocopa de 2016 e de terem perdido pela contagem mínima para a poderosa esquadra espanhola. Em janeiro, o time vai aos Emirados Árabes disputar a Copa da Ásia. Os iranianos caíram no Grupo D e desafiarão Iêmen, Iraque e Vietnã na primeira fase.
  • Marrocos: Os Leões do Atlas cumpriram sua missão de resgatar o prestígio marroquino, que não aparecia numa fase final de Copa desde 1998. Em sua campanha, além de segurar a Espanha, vale destacar que a equipe desclassificou a Costa do Marfim nas eliminatórias. Agora, os jogadores se preparam para as eliminatórias da Copa Africana das Nações, que acontecerá ano que vem em Camarões. Seus rivais serão Comoros e Malaui.

Tabela do grupo B da Copa do Mundo de 2018

Sexta-feira, 15 de junho:

  • 12h00: Marrocos 0x1 Irã
  • 15h00: Portugal 3×3 Espanha 

Quarta-feira, 20 de junho:

  • 09h00: Portugal 1×0 Marrocos
  • 15h00: Irã 0x1 Espanha 

Segunda-feira, 25 de junho:

  • 15h00: Espana 2×2 Marrocos
  • 15h00: Irã 1×1 Portugal

 

Classificação do Grupo B da Copa do Mundo de 2018

  • 1º Espanha, 5 – Oitavas de final.
  • 2º Portugal, 5 – Oitavas de final.
  • 3º Irã, 4
  • 4º Marrocos, 1

ATUALIZAÇÃO ANTERIOR: 21/06/2018

Foi mais difícil do que o esperado, mas Espanha e Portugal conseguiram superar Irã e Marrocos

Europeus conseguiram magros 1 a 0 contra asiáticos e africanos

Por Miguel Gonzalez

“Não tem mais time bobo no futebol”. Quantas vezes você já não escutou técnicos e jogadores repetindo esta frase? Espanha e Portugal, favoritos por antecipação, sofreram demais contra Irã e Marrocos respectivamente. A sorte de ambas as pelejas poderia até ter sido outra se não fosse a incompetência dos atacantes do Oriente Médio e do norte da África. Apesar de terem chegado aos quatro pontos ganhos, a dupla da Península Ibérica ainda precisa de mais pontos na última rodada para confirmar sua classificação às oitavas de final da Copa do Mundo. Confira abaixo as últimas notícias.

 

Portugal 1, Marrocos 0

Uma multidão de marroquinos lotou as dependências do estádio Luzhniki em Moscou para acompanhar a esquadra nacional. Logo aos 4’ minutos, a zaga africana de descuidou de Cristiano Ronaldo. O craque português achou o cruzamento e não perdoou: 1 a 0. Aos 8’, CR7 teve uma segunda grande chance para balançar as redes. Não deu. Para Portugal foi só.

A partir dos 10’ da primeira etapa só deu Marrocos. Foram oitenta minutos de domínio árabe que só não resultou em gols por incompetência dos atacantes e por mérito do goleiro Rui Patrício.

O ataque de Portugal foi anulado pela defesa marroquina. A cada erro de CR7 a torcida gritava “Messi” para provocar o craque.

 

Irã 0, Espanha 1

Parecia ataque contra defesa. A Espanha pegava a bola e fazia o que queria com ela até a intermediária ofensiva, onde encontrava dez jogadores iranianos, além do goleiro. Neste ponto é que as coisas complicavam. Como penetrar na área? Como fazer os gols? A Roja teve pouquíssimas chances e os persas optaram por amarrar o jogo, fazendo cera, simulando contusões e chamando o departamento médico. O panorama do espetáculo foi este durante 53’ minutos.

Aos 8’ do segundo tempo, saiu o chorado gol de Diego Costa, terceiro dele na Copa do Mundo. O Irã mudou da água para o vinho. Aquela postura defensiva foi alterada. O time passou a se lançar ao ataque e forçou o goleiro De Gea e a zaga espanhola a trabalharem. Ainda superior, a Fúria não conseguiu traduzir sua enorme qualidade técnica num saldo de gols melhor. Fico mesmo no 1 a 0.

 

Situação do grupo

  • Espanha: A Espanha acabou se dando bem com a tabela da FIFA. Seu último compromisso é contra o eliminado Marrocos e ela joga pelo empate para garantir sua presença nas oitavas de final. Se quiser ser a primeira colocada da chave, precisará ganhar o jogo, de preferência por uma boa diferença de gols, para não depender da outra partida. No momento, os comandados de Fernando Hierro estão na ponta por terem recebido menos cartões amarelos que os portugueses, já que os dois times empatam em todos os demais critérios de desempate. 
  • Irã: O Irã perdeu a liderança do grupo e, pior, saiu da zona de classificação à segunda fase da competição. Mesmo assim, os persas só dependem de seus próprios esforços para se classificarem. A missão não é das mais fáceis, mas basta derrotar Portugal que o Oriente Médio estará representado na sequência do torneio. Esta é a quinta Copa do país e ele nunca passou da fase de grupos. 
  • Marrocos: O Marrocos foi eliminado no dia 20 de junho, junto com Arábia Saudita e Egito. Apesar das caras de poucos amigos, os marroquinos precisam se orgulhar, afinal, faziam vinte anos que a seleção não participava da fase final da Copa do Mundo. Para chegar à Rússia, os Leões do Atlas eliminaram quatro concorrentes de seu continente, inclusive a poderosa Costa do Marfim. Contra a Espanha, o Marrocos precisa ter uma atuação digna, pois Portugal e Irã dependem de seu resultado. 
  • Portugal: Cristiano Ronaldo e mais dez. Esta tem sido a tônica de Portugal neste Mundial. Em cento e oitenta minutos, o atacante do Real Madrid marcou todos os gols do combinado luso, assumiu a liderança da Chuteira de Ouro e garantiu os quatro pontos que a nação soma até agora. Contra o Irã, basta um empate para se classificar. Se quiser o primeiro lugar do Grupo B, será preciso vencer e duelar com a Espanha no saldo de gols.

 

Tabela do grupo B da Copa do Mundo de 2018

Sexta-feira, 15 de junho:

  • 12h00: Marrocos 0x1 Irã
  • 15h00: Portugal 3×3 Espanha 

Quarta-feira, 20 de junho:

  • 09h00: Portugal 1×0 Marrocos
  • 15h00: Irã 0x1 Espanha 

Segunda-feira, 25 de junho:

  • 15h00: Espana x Marrocos – palpite: Espanha.
  • 15h00: Irã x Portugal – palpite: Portugal.

 

Classificação do Grupo B da Copa do Mundo de 2018

  • 1º Espanha, 4
  • 2º Portugal, 4
  • 3º Irã, 3
  • 4º Marrocos, 0

 

ATUALIZAÇÃO ANTERIOR: 18/06/2018

Segue o líder! Espanha e Portugal correm atrás do Irã no grupo B

Empate no clássico aumentou as chances de um milagre dos persas

Por Miguel Gonzalez

O sorteio da FIFA colocou na primeira rodada o grande choque dos gigantes da Península Ibérica Espanha e Portugal. É claro que como consequência, os azarões Irã e Marrocos precisaram se cruzar. Deu tudo certo para os persas. Além de vencerem seu compromisso mais fácil, vibraram com o último gol de Cristiano Ronaldo, que garantiu o empate diante do combinado de Fernando Hierro. Os iranianos agora sonham em segurar as duas grandes potências e, quem sabe, avançar às oitavas de final. Confira abaixo as últimas notícias do grupo B.

 

Marrocos 0, Irã 1

O Irã conquistou sua primeira vitória em fases finais de Copa do Mundo desde 1998. Há vinte anos, os iranianos realizaram um jogo histórico contra os Estados Unidos e ganharam por 2 a 1.

A batalha foi de baixíssimo nível técnico. Foram poucas as oportunidades de gol. Aos 42’ do primeiro tempo, os asiáticos quase tiraram o zero do placar. Sardar Azmoun chutou, o goleiro Mounir El Kajoui deu rebote, Alireza Jahanbakhsh tentou novamente e o arqueiro voltou a impedir o tento.

No segundo período, os marroquinos tiveram sua melhor chance aos 34’. Hakim Ziyech mandou a bomba de fora da área e o camisa um iraniano Alireza Beiranvand fez uma bela defesa.

O gol saiu aos 49’. O atacante reserva Aziz Bouhaddouz, que havia entrado dezoito minutos antes, cabeceou contra seu patrimônio uma cobrança de escanteio.

 

Portugal 3, Espanha 3

O embate mais esperado da primeira fase atendeu às expectativas. O dérbi da Península Ibérica terminou empatado e o torcedor pôde acompanhar seis gols e o show de Cristiano Ronaldo, um dos favoritos tanto à Bola de Ouro, quanto à Chuteira de Ouro.

Logo aos três minutos de bola rolando, o árbitro apitou pênalti quando Cristiano Ronaldo penetrava na área vermelha. Ele mesmo cobrou no ângulo para abrir a contagem. A partir daí, a Roja melhorou e começou a envolver seu adversário. Aos 23’, Diego Costa Recebeu um lançamento longo, passou por três marcadores e chutou forte para empatar. Os espanhóis dominavam a posse de bola e o meio de campo. No entanto, aos 43’, CR7 chutou sem muitas pretensões de fora da área e o arqueiro De Gea aceitou um frangasso, se afastando assim da briga pela Luva de Ouro.

No segundo período, Iniesta e companhia continuaram em cima. Aos 9’, Busquets tocou de cabeça dentro da área e Diego Costa, também de cabeça, voltou a empatar. A virada veio três minutos depois. Nacho marcou um golaço de fora de área. A partir de então, a Fúria começou a tocar a bola e CR7 quase perdeu a cabeça. Aos 42’ no entanto, ele cobrou falta com perfeição para dar números finais ao encontro.

 

Situação do grupo

  • Espanha: parece que o pior já passou. A demissão de Julen Lopetegui poucos dias antes da estreia da seleção na Copa do Mundo não foi muito bem entendida pelo grande público. Todo mundo sabe que após o fim da temporada dos clubes, todos os jogadores e profissionais do velho esporte bretão negociam renovações ou transferências. Por que o treinador não podia assinar com o Real Madrid? Ninguém sabe. Quem esperava que o time de Fernando Hierro tivesse uma atuação desastrosa contra Portugal se deu mal. A Espanha teria vencido se não houvesse um certo Cristiano Ronaldo do outro lado. 
  • Irã: Dizem que o Irã venceu a “final terceiro e quarto” do grupo. Os asiáticos fizeram sua parte e derrotaram o Marrocos por 1 a 0, assumindo temporariamente o primeiro lugar. Se quiserem se classificar para as oitavas de final, os iranianos terão que surpreender pelo menos um dos quadros europeus. 
  • Marrocos: acho que já era, né? Num jogo feio, os Leões do Atlas acabaram perdendo para o Irã e agora só um milagre classifica os africanos. Será preciso somar seis pontos contra Espanha e Portugal, algo pouco provável. 
  • Portugal: Portugal não deve ter problemas para vencer Irã e Marrocos. No entanto, algumas lições podem ser tiradas da estreia. O quadro foi altamente dependente de Cristiano Ronaldo. Se não fosse o artilheiro do Real Madrid, dificilmente os lusos teriam saído com pontos da peleja. Pepe e companhia foram dominados durante grande parte dos noventa minutos.

 

Tabela do grupo B da Copa do Mundo de 2018

Sexta-feira, 15 de junho:

  • 12h00: Marrocos 0x1 Irã
  • 15h00: Portugal 3×3 Espanha 

Quarta-feira, 20 de junho:

  • 09h00: Portugal x Marrocos – palpite: Portugal.
  • 15h00: Irã x Espanha – palpite: Espanha. 

Segunda-feira, 25 de junho:

  • 15h00: Espana x Marrocos – palpite: Espanha.
  • 15h00: Irã x Portugal – palpite: Portugal.

 

Classificação do Grupo B da Copa do Mundo de 2018

  • 1º Irã, 3
  • 2º Portugal, 1
  • 2º Espanha, 1
  • 4º Marrocos, 0

 

ATUALIZAÇÃO ANTERIOR: 28/12/2017

O sorteio ajudou e o grupo que tinha tudo para ser o mais complicado da Copa deve garantir uma passagem tranquila à segunda fase para portugueses e espanhóis.

Por Flávio Soares

Parecia que tudo se complicaria para a seleção portuguesa – cabeça de chave do Grupo B e atual Campeã da Eurocopa – quando, durante o sorteio dos grupos para a Copa do Mundo, a bolinha da Espanha (seleção mais forte presente no pote B) veio lhe fazer companhia. Além da grande oportunidade de reverem pontos importantes do Tratado de Tordesilhas, Portugal e Espanha deram sorte e podem se considerar favoritas a ficarem com as duas vagas do grupo quando medirem forças com as seleções de Marrocos e Irã – que melhoraram, sim, mas não o bastante a ponto de serem considerados adversários complicados na Rússia em 2018.

 

Portugal

O astro português – e Melhor do Mundo – Cristiano Ronaldo sabe que esta é sua última oportunidade de disputar uma Copa do Mundo em alto nível – ele estará com 36 anos em 2022 e, mesmo que ainda tenha lenha para queimar, não será na forma atual. É  também sua última chance de fazer uma boa apresentação – em uma Copa do Mundo – com a Seleção Portuguesa que, após a conquista da Eurocopa, deixou de ser vista apenas como “a seleção de CR7” e passou a ser considerada candidata ao título. Sem favoritismos, mas, candidata. Muita coisa para uma seleção que vem para a sua 6ª Copa do Mundo e a 4ª consecutiva.

Mas nem tudo são flores. Na Copa das Confederações, os gajos ficaram em 3º lugar e, invictos na competição, caíram na semifinal diante do Chile nos pênaltis. Não é ruim, mas também não é bom para um time que quer buscar o título mundial.

A seleção comandada por Fernando Santos conquistou sua vaga apenas na última rodada do Grupo B das Eliminatórias Européias ao vencer a seleção da Suiça. Escapou da repescagem, sim, mas não “sobrou” nas eliminatórias. Mesmo assim, com os talentos de Bernardo, André Silva (“substituto” de CR7 em Portugal), João Moutinho, André Gomes e o goleiro Rui Patrício, levou o título da Eurocopa e chega forte na Rússia – mas ainda muito dependente do talento de seu astro maior.

Seu sucesso dependerá, principalmente, do Cristiano Ronaldo que chegará à Rússia: se for o do Real Madrid, ótimo; mas, se for o da Copa de 2014, decepcionarão mais uma vez.

 

Espanha

Ainda vivendo um pouco da glória da conquista da Copa do Mundo de 2010, a Espanha desembarcará na Rússia querendo apagar a péssima imagem deixada no Brasil em 2014 – quando na “defesa do título” não passou da fase de grupos. Em 2016, foi eliminada pela Itália nas oitavas de final da Eurocopa.

A redenção do já “velho” time espanhol – que contará novamente com os talentos de Piqué, Sergio Ramos, Alba, Busquets, Iniesta e David Silva – veio durante as Eliminatórias Européias, quando a equipe teve um aproveitamento de 93,3% que empurrou os italianos para a repescagem (e deu no que deu).

Oriundo das categorias de base – e fazendo um grande trabalho com a Fúria –, o técnico Julen Lopetegui tem em seu planejamento a ideia de testar alguns jovens talentos antes da Copa do Mundo e, eventualmente contar com eles na competição, inciando o processo de renovação do time que terá De Gea como titular no gol e os jovens Morata e Isco, que irão para a sua primeira Copa.

Considerada hoje a “quarta força” na briga pelo título, atrás de Alemanha, Brasil e França – mas à frente de Portugal – a Espanha, paradoxalmente, não chega como favorita a ficar com o 1º lugar no Grupo B e, num eventual 2º lugar, pode cruzar seu caminho com o forte Uruguai já na segunda fase.

 

Marrocos

De volta a uma Copa do Mundo após 20 anos, a Seleção do Marrocos chega para a disputa acreditando que a melhor defesa é… a defesa mesmo. A equipe montada em um 4-5-1 a partir de seu sistema defensivo pelo técnico francês Hervé Renard tem no bom zagueiro Benatia o seu líder.

Jogando de forma moderna e compactada, cobrindo bem os espaços e proporcionando poucas chances para os oponentes, a seleção marroquina passou pelo Grupo C das Eliminatórias Africanas sem sofrer um único gol – medindo forças com as equipes da Costa do Marfim, Gabão e Mali. E não foi apenas isso: nos 6 amistosos disputados em 2017, a Seleção do Marrocos sofreu apenas 3 gols, venceu 4 partidas e teve 2 derrotas.

No grupo, representa a maior ameaça à supremacia de portugueses e espanhóis.

 

Irã

A exemplo da Arábia Saudita (aqui), o Irã não é uma equipe que represente grande perigo no Grupo B – apesar de seu bom desempenho no Grupo 1 das Eliminatórias Asiáticas – foram 6 vitórias, 4 empates e apenas 2 gols sofridos em 10 jogos, em um grupo que contava ainda com os “bichos-papões” Coréia do Sul e China.

Mesmo assim, a solidez defensiva do time comandado pelo português Carlos Queiroz não deverá ser o bastante para colocar o Irã na segunda fase da Copa do Mundo da Rússia. Mas, assim como acontece com o Marrocos, esta segurança na zaga pode complicar a vida de portugueses e espanhóis.

 

Quem avança

É difícil acreditar que Portugal e Espanha não sejam os representantes do Grupo B na segunda fase da Copa do Mundo da Rússia. O truque aqui é lutar para conseguir o 1º lugar no grupo e escapar do Uruguai – virtual 1º colocado do Grupo A. Para isso, será fundamental não perder pontos para Marrocos ou Irã duas seleções que, embora não tenham grandes chances de seguir adiante na competição, se defendem com grande competência e podem levar seus jogos para o empate – o que pode ser fatal para portugueses e espanhóis em sua luta pelo 1º lugar no grupo.

 

Continuando

Amanhã daremos continuidade a nossa série de artigos sobre a Copa do Mundo, analisando o Grupo C formado por França, Austrália, Peru e Dinamarca.

Comentários

3 Comentários
Voltar