Ganhador.com

Tênis

Desfalcados de Nadal e Isner, Espanha e Estados Unidos são zebras contra França e Croácia nas semifinais da Copa Davis

Lucas Pouille e Richard Gasquet da França
Foto: Jean Catuffe/Getty Images

Atuando em Lille, palco do título do ano passado, franceses têm chance de ouro de seguirem rumo ao bicampeonato consecutivo, enquanto croatas contam com a força de Marin Cilic e retrospecto para despacharem os estadunidenses

O fim do US Open trouxe uma série de baixas para a sequência da Copa Davis. As semifinais da competição entre países, que acontece entre sexta-feira e domingo (14 a 16 de setembro), será marcada por importantes desfalques. Defendendo o título da competição, a França recebe uma Espanha sem o seu principal jogador. Rafael Nadal, atual número 1 do ranking da ATP, não se recuperou a tempo das dores no joelho e é a principal ausência da Fúria. Já em Zadar (CRO), os Estados Unidos, maiores campeões do torneio com 32 conquistas, enfrentam a Croácia sem John Isner, principal nome norte-americano em simples, e Jack Sock, que acaba de vencer o último Grand Slam de 2018 nas duplas ao lado de Mike Bryan.

 

França x Espanha

Até a desistência de Rafael Nadal, líder do ranking da ATP e considerado favorito a vencer seus dois jogos de simples no confronto entre os países, o favoritismo era todo da Espanha. Mas a ausência do Touro Miúra mudou totalmente o cenário da França, dona de 10 títulos de Copa Davis e que atuará mais uma vez em Lille, palco da conquista sobre a Bélgica.

Sob a batuta do capitão Yannick Noah, que ao final desta edição passará o bastão para Amélie Mauresmo, campeã de Wimbledon e do Aberto da Austrália em 2006, os franceses têm como armas o piso duro e jogadores que fizeram parte da campanha do título do ano passado. Lucas Pouille (19) e Richard Gasquet (24) voltam ao estádio Stade Pierre-Mauroy para liderarem a equipe, que ainda conta com os experientes Julien Benneteau (57) e Nicolas Mahut (150), e o estreante é Benoit Paire (54).

Já pelo lado espanhol, que comanda o retrospecto diante dos rivais com seis vitórias e apenas duas derrotas, a equipe tenta se reorganizar após a sentida baixa de Nadal. E, para isso, o técnico Sergi Bruguera aposta no conjunto, em um time formado por jogadores experientes e acostumados a pressão, como Marc Granollers, Feliciano Lopéz (74) e Roberto Bautista Agut (26).

Com a ausência do Touro Miúra, que segue se recuperando de dores no joelho após desistência na semifinal do US Open, Pablo Carreño Busta, número 21 do ranking, deve ser o tenista número 1 da seleção espanhola. Bautista Agut deve ser o outro selecionado para a partida de simples, enquanto Granollers e López, que atuam juntos com certa frequência no circuito da ATP, devem formar parceria nas duplas.

 

Croácia x Estados Unidos

Maiores campeões da história da Copa Davis com 32 títulos, os Estados Unidos tentam retornar à decisão da Copa Davis após 11 anos. Desde a vitória sobre a Rússia por 4×1, naquele time que tinha Andy Roddick, James Blake, Mike e Bob Bryan, os estadunidenses não sabem o que colocar novamente os dois pés na final.

Se já não bastasse o fato de nunca ter vencido a Croácia, adversário de logo mais, nos quatro confrontos já disputados, a equipe do capitão Jim Courier terá de enfrentar duros desfalques para o duelo em Zadar. Isso porque John Isner, principal tenista de simples do país ocupando a 10ª posição no ranking, deve acompanhar o nascimento de seu filho, enquanto Jack Sock (17º), que acaba de ganhar o US Open ao lado de Mike Bryan nas duplas, está lesionado.

Sem os dois tenistas, os norte-americanos vão para o tudo ou nada com o sacador Sam Querrey e Steve Johnson, o novato Frances Tiafoe, que aparece em 40º na ATP, o multicampeão Mike Bryan e Ryan Harrison, chamado de última hora para substituir Sock.

Já pelo lado da equipe da casa, a principal aposta é em Marin Cilic. Finalista do Aberto da Austrália de 2018 e sexto colocado no ranking da ATP, o grandalhão lidera a Croácia em busca de seu segundo título na história – venceu pela primeira vez em 2005. Também formam parte do time europeu o jovem Borna Coric (18º), os duplistas Ivan Dodig, ex-parceiro do brasileiro Marcelo Melo, e Mate Pavic, finalistas de Roland Garros, e Franko Skugor.

Palpite

As ausências de Rafael Nadal, pelo lado espanhol, e John Isner, pelo lado norte-americano, serão bastante sentidas por suas equipes. Mesmo assim, a Fúria pode endurecer o confronto com a França, caindo de forma digna, por 3×2, enquanto a Croácia não deve ter dificuldades para chegar à final após placar de 3×1 sobre o Tio Sam.

 

Comentários

1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: França e Croácia repetem na Copa Davis decisão de Copa do Mundo no futebol | Ganhador.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar