Ganhador.com

Copa Libertadores

Defendendo tabu no Maracanã, Flamengo recebe Cruzeiro pelas oitavas de final da Copa Libertadores

Jogadores do Flamengo
Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

Rubro-negros não perdem para a Raposa desde 2009 no templo do futebol; jejum mineiro é ainda maior desde a reformulação do estádio, com 11 jogos sem vitórias contra equipes cariocas

Depois de decidirem a Copa do Brasil de 2017, Flamengo e Cruzeiro voltam a se enfrentar em um torneio mata-mata. O duelo brasileiro é um dos mais aguardados das oitavas de final da Copa Libertadores, que começa nesta quarta-feira (8 de agosto), às 21h45, no Maracanã. Tentando se recuperar da perda da liderança do Brasileirão e ainda buscando alternativas para a possível saída de Paolo Guerrero e suspensão de Lucas Paquetá, os cariocas apostam na força de seu estádio para desbancarem os mineiros. Invicto há nove anos atuando no Maraca diante da Raposa, o Mengão é favorito para largar na frente.

 

Tabu rubro-negro

Após iniciar o mês de agosto com dois confrontos com o Grêmio em Porto Alegre, conseguindo um empate heroico já nos acréscimos das quartas de final da Copa do Brasil, e caindo na sequência no Brasileirão, em jogo que marcou a perda da ponta da tabela para o São Paulo, o Flamengo tem dois jogos-chave com o Cruzeiro. O primeiro, valendo vantagem nas oitavas da Libertadores. No domingo, novo reencontro no Maracanã, desta vez pela 18ª rodada do Nacional.

Vice-líder do Grupo 4 com 10 pontos, o Flamengo chega para a partida contra a Raposa em meio às importantes ausências de Paolo Guerrero, que não deve renovar o contrato que se encerra na sexta-feira (10 de agosto), e a suspensão de Lucas Paquetá. Com os desfalques, o Mengão aposta na mística de seu caldeirão para derrubar os azuis celestes. A equipe não perde para os mineiros desde 2009 atuando no Maracanã. São cinco jogos no período, sendo três vitórias e dois empates. Com a expectativa de casa cheia nesta quarta-feira (37 mil ingressos já foram vendidos), o time dirigido por Maurício Barbieri espera fazer valer o fator casa.

Reforços cariocas

Sem Paquetá, responsável por 26% dos gols da equipe no ano (sete gols e 11 assistências) e xodó da torcida, o Urubu tem a chegada de reforços como um importante combustível para substituir tal perda. Contratado a “peso de ouro” junto ao CSKA Moscou, Vitinho está inscrito na Libertadores e pode ser uma das novidades de Barbieri. Além do jovem atacante, a nova lista do Fla para a sequência da competição conta com Uribe, o substituto de Guerrero, Matheus Sávio e Piris.

 

Fase do Cruzeiro

Já pelo lado do Cruzeiro, que se classificou na primeira posição do Grupo 5 com 11 pontos, mas vem fazendo campanha mediana no Brasileirão (é o oitavo colocado), a ordem é focar todas as forças nos torneios mata-mata. Depois de superar o Santos na Vila Belmiro pelo jogo de ida das quartas da Copa do Brasil, a Raposa quer um resultado favorável na Copa Libertadores – ainda mais porque o gol marcado fora de casa serve como critério de desempate na competição continental.

Mas, para isso, Mano Menezes e companhia terão de passar por cima de outro jejum no Maracanã. Além de não superarem os rubro-negros no estádio de 2009, os celestes nunca venceram um time carioca desde a reformulação do estádio para a Copa do Mundo de 2014. O fantasma mineiro dura seis anos. Foram 11 jogos: sete derrotas e quatro empates.

 

Medalhões celestes em campo

Se existe uma hora para quebrar o tabu, esta hora é agora – seja pela indefinição de Guerrero e ausência de Paquetá no Flamengo ou mesmo pelo técnico Mano Menezes ter quase todo o plantel à disposição. Com exceção de Romero, suspenso, o comandante celeste possui ótimas armas para neutralizar os cariocas, como Rafinha, Robinho, Thiago Neves, Arrascaeta, Raniel e Hernán Barcos. Este último é a principal novidade da lista mineira para o mata-mata.

Palpite

Apesar de os medalhões do Cruzeiro nos sugerirem para uma partida com os mineiros indo ao ataque e sufocando o Fla, não é da característica do técnico Mano Menezes colocar seu time “para cima” fora de casa. Com possivelmente Barbieri explorando os lados do campo, com Marlos Moreno (ou Vitinho) e Éverton Ribeiro, a Raposa pode adotar uma formação mais defensiva, com os laterais Edílson e Egídio guardando posição. Apostando na estratégia celeste, acredito que um empate com gols, relembrando a final da Copa do Brasil de 2017, é uma ótima opção.

 

Confira os jogos das oitavas de final da Copa Libertadores 2018

Terça-feira, 7 de agosto

  • 21:45 – Estudiantes 2 x 1 Grêmio

Quarta-feira, 8 de agosto

  • 19:30 – Boca Juniors x Libertad – Palpite: Boca Juniors
  • 21:45 – Flamengo x Cruzeiro – Palpite: empate
  • 21:45 – Colo-Colo x Corinthians – Palpite: Colo-Colo

Quinta-feira, 9 de agosto

  • 19:30 – Racing x River Plate – Palpite: Racing
  • 21:45 – Atlético Tucumán x Atlético Nacional – Palpite: empate
  • 21:45 – Cerro Porteño x Palmeiras – Palpite: empate

Terça-feira, 21 de agosto

  • 21:45 – Independiente x Santos – Palpite: Independiente

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar