Ganhador.com

Futebol: Vídeos

Campeonato Brasileiro 2018: São Paulo é líder e pode conquistar o título simbólico do primeiro turno

Com poucos gols, a 17ª rodada do Campeonato Brasileiro viu o São Paulo aproveitar-se do vacilo do Flamengo em Porto Alegre para tomar a ponta da competição.

Cheia de empates e com muitos times usando equipes mistas, a 17ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A teve a pior media de gols da competição: apenas 13 em 10 jogos. Apesar do pouco apetite por gols dos competidores, houve quem conseguisse tirar proveito das peculiaridades da rodada que antecedeu os jogos de ida das oitavas de final da Copa Libertadores para  maior parte dos clubes brasileiros que ainda estão no torneio.

Estamos falando, evidentemente, do São Paulo – que também divide suas atenções com a Copa Sul-Americana – e não poupou seu elenco no final de semana. Como recompensa, ficou com a liderança do Brasileirão a duas rodadas da virada de turno – uma condição que pode lhe ser muito favorável. Historicamente, o time vencedor do turno é também o campeão nacional.

Pior para o Flamengo que com um time misto não conseguiu superar os reservas do Grêmio em Porto Alegre e caiu para a segunda colocação, 1 ponto atrás do Tricolor paulista. Agora, foca suas energias no duelo de ida das oitavas de final da Libertadores contra o Cruzeiro – seu adversário também pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro neste final de semana.

Na reestreia de Felipão no comando do time, o Palmeiras – repleto de reservas – não passou de um 0 a 0 contra o América-MG. O técnico deixou claro em sua (re)apresentação que o foco será na conquista de uma Copa – preferencialmente, a Libertadores e, depois, o Mundial. O Brasileiro, neste momento é, portanto, um “Plano B” para a nova comissão técnica do Verdão que terá a difícil missão de encaixar o talento do time ao modo pragmático com que Felipão pretende conduzir a equipe.

Falando em “Plano B”, Gilson Kleina não é mais o técnico da Chapecoense e Guto Ferreira assume o comando da equipe catarinense. Após uma série de 7 jogos sem vitórias, Kleina vai para a fila do seguro-desemprego 10 meses após sua contratação – mantendo a alta rotatividade de técnicos da Chape. Esta foi a quinta demissão de um técnico na Série A desde o retorno do Brasileirão após a pausa para a Copa do Mundo.

Aperte o play e confira estes e outros destaques da rodada no comentário bem-humorado de Flavio Soares.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar