UFC

Vitória no UFC 214 representa muito mais do que o sonhado cinturão a Cris Cyborg

Foto: Divulgação/UFC

Entre tantos nomes conhecidos e combates empolgantes, o UFC 214 marca um momento histórico para uma brasileira. Depois de anos sendo considerada a melhor lutadora de MMA do planeta, Cris Cyborg, vai, enfim, ter a chance de conquistar o cinturão da maior organização da modalidade no mundo. A paranaense entra no octógono contra Tonye Evinger, no evento que acontece em Anaheim (EUA), para concretizar algo que é certeza para muitos fãs ao redor do mundo. Com ou sem Ronda Rousey, Cyborg é a rainha do MMA feminino.

Mais do que ter um cartel quase perfeito de 17 vitórias e apenas uma derrota em sua trajetória de mais de 12 anos no esporte, Cyborg soma 15 triunfos por nocaute e apenas dois via decisão dos juízes. A única derrota de sua carreira aconteceu exatamente em sua primeira luta, quando foi finalizada pela também brasileira Erica Paes. De lá para cá, o único deslize de Cris aconteceu em 2011, mas não foi uma derrota dentro do cage – ela bateu Hiroko Yamanaka pelo Strikeforce, mas teve o resultado revertido para “No Contest” (sem resultado) após ser flagrada no doping.

Durante muito tempo se falou sobre a superluta dos sonhos entre Ronda Rousey e Cris Cyborg, mas com as últimas derrotas da americana, o duelo se tornou menos interessante, até porque ela sequer sabe se um dia volta a lutar. Enquanto isso, Cris segue trilhando seu caminho e apesar de já ter vivido algumas desavenças com a direção do UFC e com o presidente do UFC Dana White, ela agora chega a chance que sempre sonhou e tem tudo para alcançar a honra máxima do mundo das lutas. Em sua categoria original e contra uma adversária que pouco ameaça – pois é difícil encontrar alguém com coragem e capacidade para fazer frente a Cyborg, ela pode se tornar campeã do UFC.

Mais do que chegar ao topo do MMA, Cyborg tem tudo para assumir não só o papel de maior nome da modalidade entre as mulheres, mas com o trabalho certo Cris pode se destacar como mais um grande nome do esporte brasileiro. Ela é conhecido no mundo todo, é carismática e vencedora. Ingredientes não faltam. Somar mais um cinturão para o Brasil no UFC será apenas o primeiro de muitos passos que Cris Cyborg pode dar no mundo das lutas para se garantir como um dos maiores nomes que o MMA já viu.

Uma vitória no UFC 214 pode dar a Cris Cyborg o reconhecimento que ela merece há tempos, mas nem sempre teve.

Confira as lutas do UFC 214

Daniel Cormier x Jon Jones
Tyron Woodley x Demian Maia
Cris Cyborg x Tonya Evinger
Robbie Lawler x Donald Cerrone
Jimi Manuwa x Volkan Oezdemir

Card preliminar

Ricardo Lamas x Jason Knight
Aljamain Sterling x Renan Barão
Renato Moicano x Brian Ortega
Andre Fili x Calvin Kattar
Kailin Curran x Alexandra Albu
Eric Shelton x Jarred Brooks
Josh Burkman x Drew Dober

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar