Ganhador.com

Carioca

Seletiva do Rio: ‘Homem-gol’, Abner tenta dar a segunda vitória à Cabofriense

Foto: Marcos Faria

Tricolor praiano estreou com vitória por 3×0 e agora visita o Goytacaz na quinta (28)          

O futebol carioca tem uma larga tradição de artilheiros – ou o “homem-gol”, como canta “Umbabarauma”, a música de enorme sucesso de Jorge Ben Jor. E este personagem tão peculiar na história do Rio hoje tem um nome incomum: trata-se de Abner, o arisco atacante da Cabofriense que fez os três gols da vitória da semana passada contra o Resende. Todas as atenções estão voltadas a ele nesta segunda rodada da seletiva do Rio, quando o time de Cabo Frio joga fora de casa contra o Goytacaz, às 20h30 (de Brasília) desta quinta-feira (28).

 

Técnica incrível aos 21 anos

Abner foi revelado pelas divisões de base da Cabofriense e é considerada a grande jóia da equipe neste momento. Tem toda a velocidade e a técnica que lhe permitem, por exemplo, fazer três gols sem sequer terminar a partida: ele foi tirado de campo quando faltavam 15 minutos, uma prova de que sua capacidade é realmente bastante grande. É claro que os times grandes do Rio já estão de olho em seu futebol. O posto de “homem-gol” está vago no futebol brasileiro, e qualquer atuação mais marcante é sim um grande motivo para que todos cresçam os olhos nos responsáveis.

Abner faz a linha do jogador humilde. Sempre repete que finaliza aquilo que foi criado pelos companheiros, e pretende ser tratado como uma atleta a mais, e não alguém que merece os louros, esquecendo dos demais colegas.

É difícil encontrar qualquer traço de vaidade em seu discurso: “A equipe se comportou muito bem. Pudemos colocar em prática tudo que fizemos na pré-temporada”, afirmou, depois dos três gols. “Fico feliz pela minha partida, mas agora é manter o foco. Não tem nada ganho. Temos o Goytacaz pela frente, precisamos treinar para ganhar mais uma.”

Ele demonstra até mesmo um certo incômodo sobre o status de “promessa” que muitos lhe dão neste instante. “Muitos jogadores eram considerados promessas e não vingaram. Então estou bem focado, com os pés no chão, para fazer tudo da melhor maneira possível. O que as pessoas dizem sobre você acaba te confundindo, muitas vezes. Então quero fazer tudo da melhor maneira, no maior silêncio possível, para honrar todo o esforço dos meus companheiros e toda a estrutura que o Cabofriense sempre me ofereceu.”

O técnico Antônio Carlos Roy não sinalizou nenhuma mudança na equipe. Sendo assim, a escalação da Cabofriense titular deve ter os seguintes jogadores: George; Wellington Junior, Victor Silva, Leandro Euzébio e Airton; Levi, Bruno Tubarão, Kaká Mendes e Davi Ceará; Abner e João Carlos.

Fundada em 1997, a Cabofriense ganhou a Série B do Rio em quatro edições, mas jamais se consolidou como uma das equipes capazes de incomodar os grandes. A esperança para 2018 é considerável. Resta saber se a larga série de jogos até lá será bem-sucedida para o Tricolor Praiano.

 

Goytacaz conta com reforço

Conhecido com o charmoso apelido de “time da Rua do Gás”, o Goytacaz se reforçou para a sequência desta seletiva: o meia Canhoto, de 29 anos, teve sua documentação regularizada e agora está à disposição do técnico Paulo Henrique. Ele deve fazer sua estreia já nesta quinta (28), em casa, contra a Cabofriense.

O jogo é importante para o Goytacaz, que perdeu por 3×1 para o Macaé na estreia e não quer se ver na incômoda situação de precisar correr tão atrás dos demais na tabela. A experiência de Canhoto deve ser útil. Vindo do Ariquemes (RO), ele passou também por Vitória (ES), Atlético Itapermirim (ES), Democrata (MG), Bragantino (SP) e Portuguesa (SP).

O técnico Paulo Henrique vinha escalando o Goytacaz com três armadores, com Galhardo e Anderson Oliveira abertos, e Gabriel centralizado. O fraco desempenho do trio teve uma mudança no segundo tempo, quando o treinador colocou em campo os velozes Luquinha e Rodriguinho nos lugares de Oliveira e Gabriel. Resta saber como Canhoto será encaixado neste sistema.

A partida será no Aryzão, que acaba de ser liberado. O estádio tem capacidade para 15.000 pessoas, mas a adesão do público a esta seletiva ainda está sendo tímida. O time pede o apoio da torcida. De fato, ela seria um gás a mais para um clube que precisa vencer de qualquer jeito para ter um fim de ano mais tranquilo.

 

Jogos da 2ª rodada da Seletiva do Campeonato Carioca 2018

Quarta-feira, 27 de dezembro

  • 16:00 – Bonsucesso x Macaé – Palpite: Empate

Quinta-feira, 28 de dezembro

  • 16:00 – Resende x América – Palpite: América
  • 20:30 – Goytacaz x Cabofriense – Palpite: Goytacaz

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar