Ganhador.com

Tênis

Quem para Rafael Nadal? Após título em Pequim, espanhol arranca como favorito ao Masters 1000 de Xangai

Foto: Lintao Zhang/Getty Images

Invicto há 12 jogos, Touro Miúra pode encontrar no torneio asiático seu maior algoz na temporada: Roger Federer

A gira da ATP pelo continente asiático chega à reta final nesta semana (9 a 15 de outubro) com a disputa do Masters 1000 de Xangai. Depois de quatro torneios preparatórios ao longo das últimas semanas, como o ATP de Chengdu, Shenzhen, Pequim e Tóquio, chegou a hora do penúltimo torneio do ano que vale 1000 pontos na corrida pelo ATP Finals, que reúne os oito melhores tenistas de 2017 em novembro, em Londres. Com desfalques de peso, como Novak Djokovic e o atual campeão Andy Murray, mas não menos empolgante, a competição na China coloca frente a frente os dois melhores tenistas da atualidade: Rafael Nadal e Roger Federer. O espanhol e suíço terão que passar por duas chaves difíceis para fazerem uma possível final. Confira o resumo do torneio chinês!

 

Rafael Nadal = 75 títulos

Vivendo momento especial no ano, Rafael Nadal chega como o principal favorito para o último torneio na Ásia. O espanhol acaba de conquistar o bicampeonato do ATP 500 de Pequim – venceu em 2005 – , ao derrotar na decisão o australiano Nick Kyrgios por 2 sets a 0 (parciais de 6/2 e 6/1). O troféu foi o de número 75 do Touro Miúra em 16 anos de carreira profissional. Agora, ele está a dois títulos do norte-americano John McEnroe, quarto colocado ao longo da Era Profissional.

Se já não bastasse o sexto caneco na temporada – Monte Carlo, Barcelona, Madrid, Roland Garros, US Open e Pequim -, o canhoto de Mallorca tem a seu favor a confiança. Já são 12 jogos de invencibilidade. Desde que assumiu o topo do ranking da ATP, em 21 de agosto, ele não sabe o que é perder.

Por falar no ranking, Nadal, aos 31 anos, pode se tornar o tenista mais velho a encerrar o ano como número 1 do mundo. Com a vitória em Pequim, ele abrirá 2360 pontos de vantagem para Roger Federer, o segundo colocado. Para perder a posição, o espanhol teria que assistir à uma “chuva de títulos” do suíço, que precisaria alcançar os quatro mil pontos em disputa: Masters de Xangai e Paris, ATP da Basileia e o Finals. Missão complicada, não é?

Assim, Nadal vai atrás de seu primeiro troféu em Xangai, que também pode o colocar como o maior vencedor de Masters de a toda história. O espanhol, que foi vice-campeão do torneio em 2009, está empatado com Novak Djokovic, com 30 títulos desta categoria.

Apesar de uma chave complicada pela frente, estreando contra Jared Donaldson (USA), e podendo ter pela frente nas rodadas seguintes nomes como Grigor Dimitrov (BUL), Marin Cilic (CRO) e Lucas Pouille (FRA), o Touro Miúra tem tudo para chegar à decisão.

 

O algoz: Roger Federer

Com um Rafael Nadal imbatível, a pergunta que surge é: quem pode parar o espanhol? Bom, a resposta é simples: Roger Federer. Voltando a competir depois da queda nas quartas de final do US Open, o suíço é o principal nome para derrubar o atual número 1 do mundo.

Das nove derrotas de Nadal em 2017, três foram para Federer (Aberto da Austrália, Miami e Indian Wells). Com cinco troféus ao longo da temporada – Aberto da Austrália, Miami, Indian Wells, Halle e Wimbledon –, sendo 39 vitórias e apenas 4 derrotas, o suíço perseguirá o bicampeonato em Xangai. Ele venceu a competição em 2014, ao bater o francês Gilles Simon.

A caminhada de Roger Federer na China terá início contra o vencedor do duelo entre o argentino Diego Schwartzman, semifinalista do ATP 500 de Tóquio, e o australiano Jordan Thompson.

 

Fique de olho

Nadal e Federer são “favoritaços” a se enfrentarem na final, mas é bom mantermos os olhos bem atentos em algumas figuras, que podem ser as zebras em Xangai. A começar por David Goffin. O belga vem de duas semanas perfeitas em território asiático, alcançando dois títulos na sequência: ATP 250 de Shenzhen e o ATP 500 de Tóquio. Aos 26 anos, o tenista luta para fazer parte do ATP Finals. Atualmente, ele está dentro, na oitava posição.

A briga por uma vaga em Londres fica ainda mais acirrada com as participações de Pablo Carreno Busta (ESP), atual número 7; Sam Querrey (USA), número 10; e Kevin Anderson (RSA), atual 11º. Agora nos resta acompanhar!

 

Favoritos em Xangai

  1. Rafael Nadal
  2. Roger Federer
  3. Alexander Zverev
  4. Nick Kyrgios
  5. Marin Cilic
  6. Juan Martin Del Potro
  7. Grigor Dimitrov
  8. Dominic Thiem

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar