Ganhador.com

Brasileirão Série B

Por que a Série B deste ano é a mais empolgante de todos os tempos!

Foto: Divulgação Guarani FC

Depois de dez rodadas, só três pontos separam os cinco primeiros colocados – e os 12 clubes a seguir também estão embolados de uma forma que desafia a lógica e o coração do torcedor

Que o Brasileirão é a principal competição do calendário nacional, ninguém discute. Mas algo está também tão claro que nem cabe polêmica: a atual Série B é a mais equilibrada da história da competição. Ela é, de longe, a competição mais parelha que o Brasil vê neste momento.

Basta voltar aos jogos deste final de semana e à tabela depois de dez rodadas para perceber como a atual edição está especial. Houve uma recente mudança de líder. O Juventude do técnico Gilmar Dal Pozzo perdeu um pouco de fôlego e não passou do empate contra o Londrina por 2×2 no Paraná. O resultado esteve longe de ser ruim por si só. O Londrina jogava em casa e tentava se recuperar da atual 12ª colocação que ocupa hoje, mas a dificuldade do Juventude, da Serra Gaúcha, é que todos os seus concorrentes diretos ganharam no final de semana.

O novo líder da Série B é o histórico Guarani, campeão da Série A em 1978 – quando o Brasileirão sequer tinha este nome. O tradicional Bugre de Campinas atingiu os mesmos 19 pontos do Juventude ao vencer o Náutico em casa por 2×1. A vitória era mais do que prevista, porque o Náutico faz uma triste campanha e ocupa só a 20ª e última colocação na competição até aqui.

Com a troca de posições entre o líder Guarani e o vice Juventude, o terceiro colocado agora é o Vila Nova, de Goiás, que venceu o Goiás por 2×0 no clássico goiano que foi marcado por lamentáveis cenas de violência nas arquibancadas – algo que a Série B precisa corrigir com urgência para sua disputa seguir civilizada daqui até o fim.

Em campo, o Vila comprovou sua maior capacidade frente ao Verdão, que também demonstra condições de entrar na disputa nas próximas semanas.  Depois de um começo errático, o Goiás agora é o sétimo colocado na Série B, com 14 pontos, apenas cinco atrás do líder Guarani.

O quarto colocado da B neste ano é o clube que, disparado, sofre a maior pressão para sair do verdadeiro calvário que enfrenta de uns meses para cá. Trata-se do Internacional de Porto Alegre, que no sábado venceu o Brasil por 1×0 em Pelotas em jogo marcado por tudo aquilo que caracteriza o futebol gaúcho: uma “pegada” extrema que testa o emocional e o físico até dos jogadores mais experimentados.

O gol da vitória colorada foi marcado pelo lateral Fabinho. E quem surgiu bem no time mais uma vez foi o veteraníssimo argentino Andrés D’Alessandro, de 36 anos. Empunhando a batuta de maestro e aguentando as pancadas dos adversários, D’Alessandro fez jus à fama de maior ídolo da história colorada. Não se escondeu na hora mais difícil e ajudou a equipe a somar os três pontos que agora deixam o técnico Guto Ferreira com um pouco mais de paz para trabalhar os próximos compromissos – e já neste sábado haverá outra partida propícia para esticar esta fase positiva. O Internacional recebe no Beira-Rio o Boa Esporte, de Varginha (MG), que ocupa somente a 15ª colocação até aqui.

 

SÉRIE B, DE BIPOLAR

Se está embolada na parte de cima, com os cinco primeiros lugares caracterizados pelo equilíbrio com Guarani (19 pontos), Juventude (19), Vila Nova (18), Internacional (17) e América-MG (16) todos muito próximos entre si, a zona de queda para a Série C também conta com drama e equivalência de forças.

A primeira equipe que hoje cairia para a terceirona seria o Oeste, de São Paulo, que soma 12 pontos até aqui. Logo a seguir vêm Luverdense (11), Figueirense (9) e Náutico (2).

Mas é exatamente acima do Oeste que está a maior concentração de equipes desta Série B. Entre o 17º (o Oeste) e o sexto colocado (o Ceará) há apenas e tão somente três pontos de diferença!! São nada menos que impressionantes 12 equipes separadas por apenas uma vitória de distância.

Difícil imaginar uma competição por pontos corridos mais parelha do que esta – e olha que este formato começou a ser adotado no Brasil na temporada 2003, já há 14 anos.

 

Jogos da 11ª rodada

Confira como será a 11ª rodada completa da Série B 2017:

TERÇA-FEIRA, 27 DE JUNHO

  • 19h15 – Juventude x Goiás
  • 21h30 – Figueirense x Londrina

SEXTA-FEIRA, 30 DE JUNHO

  • 19h15 – Paysandu x Luverdense
  • 20h30 – Vila Nova x Criciúma
  • 21h30 – Náutico x CRB

SÁBADO, 1º DE JULHO

  • 16h30 – Oeste x Santa Cruz
  • 16h30 – Paraná Clube x Ceará
  • 16h30 – Internacional x Boa Esporte
  • 19h00 – ABC x Guarani
  • 19h00 – América-MG x Brasil de Pelotas

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar