UFC

Conor McGregor pode desbancar Cristiano Ronaldo e Usain Bolt no esporte

Foto: Reprodução/UFC

Conor McGregor pode conquistar mais um feito respeitável. O campeão dos leves do UFC concorre pelo segundo ano consecutivo ao prêmio de “lutador do ano”, segundo o ESPYs, premiação nobre da ESPN americana. Mais do que isso, nesta temporada ele também concorre na categoria “melhor atleta internacional do ano” ao lado de astros como Usain Bolt e Cristiano Ronaldo.

Poderia ser apenas mais uma conquista relevante na carreira do lutador, mas é muito mais do que isso. É mais um feito que ajuda a consolidar sua grandeza no esporte. Ele está prestes a enfrentar Floyd Mayweather em superluta antológica no boxe, dia 26 de agosto, em Las Vegas (EUA). Enquanto isso, segue aparecendo no top 25 da lista de atletas mais ricos da Forbes, entra em lista de “atletas mais famosos do mundo” e agora pode ser novamente premiado no ESPYs como “melhor lutador do mundo”, além de poder também desbancar outros gigantes do esporte como Bolt e CR7 na categoria “atleta internacional”.Tudo isso contribui para que Conor seja cada vez mais reconhecido como um dos maiores nomes que já surgiram na história do MMA. Isso faz sua representatividade transcender (ainda mais) a bolhado MMA. Esse tipo de reconhecimento faz com que McGregor se torne ainda mais popular no mundo dos esportes. Isso também multiplica seu valor comercial.

O que estou tentando mostrar é que muitas vezes esquecemos, mas estamos falando de um cara que “não se esconde”. Um lutador comum ou até relevante no UFC, se ficar alguns meses afastado do octógono pouco será comentado. Conor não luta desde novembro de 2016. São oito meses sem se apresentar, lutar, praticar o que sabe de fazer melhor. E ainda assim ele segue como maior nome da modalidade, prende a atenção do mundo e segue multiplicando seu valor esportivo e comercial.

Independente do fato de ganhar ou não um dos prêmios aos quais concorre, McGregor dá a cada dia mais um passo para se tornar talvez o maior nome da história do MMA. E quando digo mair nome, não falo do atleta mais espetacular, com mais vitórias, recordes e tudo mais. Me refiro ao lutador que se tornou maior do que o UFC, maior do que o MMA e, quem sabe um dia, ele será maior do que o esporte.

Conor não para de “crescer”, tem 28 anos, ambição, inteligência e brilho. Trabalha duro e caminha a passos largos para atingir o inalcançável e conquistar o inimaginável. O ESPYs, prêmio tão nobre no mundo esportivo, se torna apenas um detalhe no caminho do astro irlandês tamanha sua representatividade.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar