Ganhador.com

Humor

Paixão Nacional: precisa-se de piloto

Zé Ricardo não é mais o técnico do Flamengo. Muito criticado desde a eliminação na fase de grupos da Copa Libertadores, a derrota para o Vitória no último domingo, fechando o primeiro turno do Campeonato Brasileiro, em plena Ilha do Urubu, foi demais para a presidência do clube que achou por bem dar por encerrado o ciclo do professor na Gávea – para alívio de boa parte da torcida e desespero de Márcio Araújo.

Com um elenco que, no papel é muito superior ao de 2016, Zé Ricardo apresentou resultados abaixo dos números do ano passado. A eliminação na Libertadores e sua insistência em jogadores que não vinham bem – como Muralha e Márcio Araújo –, os erros no posicionamento defensivo (foram 7 gols sofridos contra o Santos em 3 jogos no espaço de uma semana entre eles) e as opções equivovacadas – Geuvânio recém-chegado e precisando melhorar a forma, no lugar de Berrío voando baixo? – acabaram com a paciência da torcida e, finalmente, da diretoria, que agora vai ao mercado em busca de um novo nome para conduzir a “Ferrari da Gávea”.

Há alguns meses houveram sondagens informais do Flamengo a respeito de Fernando Diniz e Roger Machado. Este pode ser um indício do tipo de projeto que a diretoria vislumbra para o futuro. Mas, enquanto um novo comandante não vem, Jayme de Almeida, campeão da Copa do Brasil em 2013, assume interinamente o comando da equipe que tem partida de mata-mata pela Sul-Americana neste meio de semana.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar