Ganhador.com

Brasileirão Série A

O Corinthians de 2017 é o Palmeiras de 2009 na 32ª rodada do Campeonato Brasileiro?

Em má-fase, o Corinthians luta para manter-se na liderança do Campeonato Brasileiro

Foto: Agência Corinthians

Separados por apenas 5 pontos, Corinthians e Palmeiras fariam, no próximo domingo, a final antecipada do Campeonato Brasileiro da Série A de 2017. “Fariam”, se o Verdão tivesse vencido o Cruzeiro na última segunda-feira, no encerramento da 31ª rodada. Como não passou de um empate em 2 a 2 – o suficiente para supostamente garantir a “mala branca” de R$ 500 mil aos jogadores da Raposa , segundo divulgou o UOL – o Palmeiras perdeu a chance de ir para o jogo deste domingo, no Itaquerão, à partir das 17 horas, em condições de tomar do alvinegro a liderança e, quem sabe, o título de Campeão Brasileiro. Ao invés disso, no melhor dos cenários possíveis ao alviverde, o Timão mesmo perdendo, seguirá em primeiro por 2 pontos de diferença – ou mais um tropeço de distância. “Tropeço” que não é de todo impossível uma vez que o Corinthians do returno tem números piores que os do Palmeiras de 2009 que perdeu, de forma improvável, o título para o Flamengo na 34ª rodada do Brasileiro daquele ano. Coincidência ou não, o Flamengo foi campeão depois que demitiu o técnico Cuca.

 

Um Timão de problemas

Depois de 19 rodadas irretocáveis – com direito a registrar a melhor campanha do primeiro turno na história do Campeonato Brasileiro por pontos corridos –, o Corinthians começou o returno tropeçando em casa diante do Vitória. Em seguida, no jogo adiado da 20ª rodada, venceu a Chapecoense fora e voltou a tropeçar em Itaquera, desta vez diante do Atlético-GO, lanterna do Brasileirão. E não parou por aí.

Com a má-fase de seus principais jogadores vieram as derrotas para Santos, Bahia, Botafogo e Ponte Preta; além de empates diante de Cruzeiro e Grêmio. Nas últimas 5 rodadas, o líder do Brasileiro somou apenas 4 pontos em 15 possíveis.

“Agarrado” a alguns “titeísmos” de seu mentor, Fábio Carille – que faz um trabalho excepecional até aqui –, demora-se um tempo além do recomendado para pomover mudanças sadias na equipe, insistindo com atletas que nitidamente perderam rendimento. E foi agarrado a estes “dogmas titescos” que Carille levou à campo no último domingo, contra a Ponte Preta, a celebrada “formação que não perdeu nenhum dos 12 jogos em que foi utilizada”. Mas, como há uma primeira vez para tudo, a “formação campeã” caiu no Moisés Lucarelli depois de um primeiro tempo medonho.

Promovendo mudanças no time, o Corinthians melhorou no segundo tempo e não saiu de Campinas com um empate graças à brilhante atuação do goleiro Aranha, que parou o ataque do Timão depois das entradas de Clayson (ex-Ponte) e Pedrinho que deram outra dinâmica ao time.

E por conta deste segundo tempo, é muito provável que Fábio Carille leve à campo no domingo uma formação nova, com Camacho no lugar de Maycon (outro que não vive um bom momento) e Clayson na vaga de Jadson. Fágner, que se contundiu durante os treinos de quinta-feira é dúvida e pode dar lugar a Léo Príncipe.

Como se já não houvessem problemas e pressão suficientes, Jô, que foi denunciado pela procuradoria do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) será julgado por agressão contra o zagueiro Rodrigo, da Ponte, em lance da partida do último domingo. Enquadrado no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, por agressão física, o artilheiro do Timão pode pegar pena de 4 a 12 jogos se for considerado culpado no julgamento marcado para a próxima quarta-feira, dia 8 e ficar fora da reta final do campeonato.

 

Foco no G-4

O Palmeiras, inteligentemente, vem há algumas rodadas, insistindo no discurso de que seu foco está em  se manter no G-4 e conquistar a vaga para a Libertadores 2018. Que o trabalho é jogo a jogo e que o favorito ao título é o Corinthinas, como bem lembrou o capitão Dudu em coletiva nesta semana. Uma estratégia inteligente que joga para o lado adversário a maior parte da pressão e diminui um pouco o impacto negativo do empate contra o Cruzeiro no encerramento da última rodada e que impediu o Verdão de ir para o clássico com chances reais de assumir a liderança do Brasileiro.

Mesmo assim, apesar do discurso de “foco no G-4”, Alberto Valentim tem feito seus treinamentos longe dos olhos da imprensa e guarda o máximo de segredos que pode a respeito do time que pretende utilizar em Itaquera. Diferente de Carille que, com um elenco muito limitado, pouco pode fazer em termos de supresas, Valentim possui um leque maior de opções e alternativas além de, aparentemente, poder contar com um “renascido” Borja, que voltou a fazer gols e que pode, sim, ser uma surpresa para a zaga corintiana.

Com 11 pontos conquistados em 15 disputados nas últimas 5 rodadas, o Palmeiras chega para o clássico com um segundo turno digno de campeão, principalmente depois da queda de Cuca. Foram 3 vitórias e 1 empate até aqui sob o comando do interino que conta com o apoio declarado do elenco que joga pela efetivação do “professor” em 2018 – uma solução que pode dar certo como deram Jair Ventura no Botafogo e Fábio Carille no Corinthians.

 

Nosso prognóstico

O momento do Corinthians não é bom. Seus números no segundo turno são dignos de rebaixamento e a liderança só não se tornou um sonho distante porque sempre que o Timão tropeça, seus concorrentes diretos também tropeçam. Foi assim na última rodada quando o líder perdeu e foi seguido pelo Santos que caiu diante do São Paulo. Um pouquinho melhor foi o Palmeiras que com o empate em 2 a 2 com o Cruzeiro tirou um ponto de diferença para o líder. Pouco, claro, mas melhor que nada.

Mesmo assim o Timão não pode contar com o talento dos jogadores que decidiram no primeiro turno. As entradas de Camacho e Clayson são necessárias, mas assim como Maycon e Jadson, Romero e Arana também fazem por merecer um lugar no banco de reservas – mas o medo da comissão técnica é de que o time “desmorone” ainda mais com a falta de entrosamento que tantas mudanças podem acarretar – ainda mais se lembrarmos que Fágner não está confirmado para o jogo em função da pancada que levou no tornozelo durante o treino de quinta-feira.

Além disso, o Itaquerão não gosta do Corinthians. Foi lá que o líder sofreu suas primeiras derrotas neste Brasileiro e foi lá também que o Timão teve seus piores resultados em disputas por mata-mata.

O Palmeiras, por sua vez, está num momento melhor e jogando leve. É fato que contra o Cruzeiro – primeiro time de ponta que ainda joga sério nesta temporada que Alberto Valentim enfrentou no comando do Verdão –, o time falhou em conseguir a vitória. Mas isso não quer dizer que, no confronto direto em Itaquera, os jogadores do alviverde não darão aqueles 10% a mais que fazem toda a diferença.

Nunca é demais lembrar que este mesmo Corinthians, com um jogador a menos, derrotou este mesmo Palmeiras (ou quase, já que Felipe Melo está afastado). Para o duelo deste domingo o palpite é de vitória palmeirense, mas o empate não será nenhuma surpresa.

 

Jogos e palpites da 32ª rodada do Campeonato Brasileiro

Sábado, 4 de novembro de 2017

  • 17:00 – Santos x Atlético-MG – palpite: empate
  • 19:00 – Botafogo x Fluminense – palpite: Botafogo
  • 19:00 – Atlético-GO x São Paulo – palpite: Atlético-GO
  • 21:00 – Coritiba x Avaí – palpite: Avaí

Domingo, 5 de novembro de 2017

  • 17:00 – Corinthians x Palmeiras – palpite: Palmeiras
  • 17:00 – Cruzeiro x Atlético-PR – palpite: Cruzeiro
  • 17:00 – Grêmio x Flamengo – palpite: Flamengo
  • 18:00 – Bahia x Ponte Preta – palpite: Bahia
  • 19:00 – Vasco x Vitória – palpite: Vitória
  • 19:00 – Chapecoense x Sport – palpite: Chapecoense

 

Caneladas ao Vivo

E neste domingo a partir das 17 horas, acompanhe nossas Caneladas ao Vivo no Twitter do Ganhador para Corinthians e Palmeiras, jogo que pode deixar o Campeonato Brasileiro de 2017 ainda mais indefinido.

Comentários

2 Comentários
Voltar