Ganhador.com

Futebol: Podcast

Caneladas de Segunda #7 – Libertadores, Copa do Brasil e Copa do Nordeste

Quem é fã de futebol não pode reclamar desta última semana “cheia” do mês de maio. Copa Libertadores da América, Copa do Brasil e a grande final da Copa do Nordeste animaram as noites dos últimos dois dias – menos para Ney Franco que ganhou um tapinha nas costas e um “não nos procure, nós procuraremos você”, da diretoria do Sport que não gostou de levar pra casa do título de “vice-campeão”. Por outro lado, torcedores de Santos e Palmeiras estão bem felizes com o desempenho de seus times na competição internacional. Quase como a torcida da Chapecoense que ama o time, mas tem uma diretoria de fazer inveja aos Três Patetas.

E hoje à noite ainda tem mais: pela Libertadores, o já classificado Botafogo enfrenta o Estudiantes, na Argentina, de olho no primeiro lugar do grupo 1 (veja nosso prognóstico aqui); enquanto que o Grêmio recebe a fraca equipe do Zamora precisando do empate para se garantir na próxima fase da competição (leia mais aqui).

Pela Copa do Brasil, o Flamengo fez a lição de casa e avançou na competição, enquanto que o Atlético-MG perdeu – fora de casa – por um resultado que lhe dá alguma tranquilidade graças ao “gol qualificado”.

Então, ajeite-se na poltrona e fique confortável para ver tudo que rolou nas noites de terça e quarta com os times brasileiros.

 

Copa do Nordeste

Bahia 1 x 0 Sport – 24/05

15 anos depois da última conquista, o Bahia volta a erguer a taça de Campeão da Copa do Nordeste, diante de um público de pouco mais de 40 mil pessoas na Arena Fonte Nova, depois de vencer o Sport por 1 a 0, gol de Edigar Junio no primeiro tempo.

Com muito mais objetividade e organização, os donos da casa não deram chances para o Leão da Ilha, que viu o atacante Rogério ser expulso ainda no primeiro tempo, depois de levar o segundo cartão amarelo por simular um pênalti – menos de 10 minutos antes, ele já havia sido “amarelado” por conta de uma falta. Sem ter muito o que fazer, restou ao técnico Ney Franco olhar, impotente, seu time dar o primeiro chute no gol de Jean aos 26 minutos do segundo tempo.

Um desempenho sofrível que custou o emprego de Ney, cerca de 2 meses depois de assumir o comando do Sport.

Mas, Guto Ferreira e seus comandados não têm nada com isso, e hoje o Bahia comemora mais um título. Amanhã, volta a pensar no Campeonato Brasileiro.

 

Copa do Brasil

Atlético-GO 1 x 2 Flamengo – 24/05

Com gols de Guerrero e Matheus Sávio, o Flamengo venceu – novamente – o Atlético-GO, desta vez pela Copa do Brasil e segue adiante na competição. Mas, diferente do que aconteceu no encontro entre as duas equipes no final de semana passado pelo Campeonato Brasileiro – onde o Flamengo venceu sem grandes dificuldades –, desta vez os donos da casa “engrossaram” o jogo e dominaram o Rubro-negro na maior parte do tempo. Os visitantes voltaram para o Rio com a classificação na bagagem graças à falta de qualidade do time goiano nas finalizações.

O Flamengo saiu na frente, aos 15 minutos do primeiro tempo com Guerrero, em uma jogada que começou na cobrança do lateral. O que seu viu depois disso foi um Atlético brigador, que foi pra cima e, 12 minutos depois, conseguiu o empate – também em uma jogada que começou com a cobrança de lateral –, com Jorginho que, livre da marcação, tocou na saída de Muralha. A pressão dos donos da casa seguiu até o intervalo e o empate era lucro para a equipe do técnico Zé Ricardo – que mais uma vez ouviu algumas vaias da torcida.

O segundo tempo seguiu no mesmo ritmo, com o Atlético cada vez mais perigoso e o Flamengo abusando do direito de errar. Até que Zé Ricardo sacou Rondinei para a entrada – sob vaias – de Matheus Sávio (a quem boa parte da torcida culpa pela eliminação na Libertadores na última semana). 5 minutos depois de entrar e contando com um providencial desvio do zagueiro Marcão Silva, o jovem flamenguista marcou o gol da vitória e desabou em campo, chorando de alívio.

O Mengo volta para o Rio classificado com uma vitória. Mas não convenceu. Se quiser lutar mesmo pelo título – tanto da Copa do Brasil quanto do Brasileirão –, precisa “virar a chave” e esquecer a Libertadores (que já foi; acabou) e focar nos próximos objetivos. O mesmo vale pra torcida que está desestabilizando um trabalho que não deve ser julgado por uma única eliminação.

 

Paraná 3 x 2 Atlético-MG – 24/05

O que se viu no Couto Pereira ontem à noite foi uma verdadeira batalha entre Davi e Golias. E, depois de estar à frente do placar por duas vezes, o gigante Atlético-MG perdeu o jogo de ida pelas oitavas de final da Copa do Brasil e deu ao pequeno e valente Paraná o direito de jogar em Minas pelo empate para seguir adiante na competição.

O Galo fez o que dele se esperava e partiu pra cima dos donos da casa em busca do resultado – sem “tirar o pé” para se poupar para o Brasileirão. E conseguiu abrir o placar aos 8 minutos com Elias. Mas os donos da casa não se abateram e aos 19 minutos, em cobrança de falta, Guilherme Biteco empatou. O Atlético foi pra cima e não desceu para os vestiários com a vantagem no placar graças à boa atuação do goleiro Léo – consagrado pelo estrelado ataque atleticano.

O segundo tempo seguiu no mesmo tom e Robinho logo colocou os vistantes na frente mais uma vez. E, novamente sem se abater, o Paraná foi pra cima, enfrentou o gigante e com gols de Felipe Alvez (19 minutos) e Guilherme Biteco (28 minutos), virou o jogo e precisa apenas de um empate para continuar na Copa do Brasil.

O Atlético precisa de uma vitória simples, em casa, no jogo de volta, graças aos dois gols feitos ontem.

 

Copa Libertadores

Palmeiras 3 x 1 Atlético Tucumán – 24/05

Desta vez não foram necessários os acréscimos para o Palmeiras vencer em casa pela Libertadores. Diferente das partidas contra Jorge Wilstermann e Peñarol, decididas aos 50 e 54 minutos do segundo tempo, Mina, William e Zé Roberto precisaram apenas dos 90 minutos regulamentares para garantirem o primeiro lugar no Grupo 5. Foi a estréia de Cuca – e suas calças vinho – na Libertdaores.

Sem passar grandes sustos, o Verdão jogou de forma “vertical” pressionando a saída de bola do adversário e buscando o gol; que veio em uma jogada ensaiada (quase video-game) concluída pelo zagueiro Mina. Ao Atlético restava apenas ir ao ataque (precisava da vitória).

Os vistantes empataram com Rodriguéz – que contou com a ajuda de um vacilo de Fernando Prass – aos 11 do segundo tempo. Mas as mexidas de Cuca (saíram Roger Guedes e Borja e entraram Fabiano e William) deram resultado e, aos 23 minutos, o atacante teve frieza para limpar o zagueiro e completar para o gol. Aos 45, Zé Roberto, num chute de primeira, deu números finais à partida.

Foi o Palmeiras que a torcida esperava ver na Libertadores. O Alviverde agora espera pelo sorteio da Conmebol, dia 14 de junho, para conhecer seu adversário no mata-mata.

 

Santos 4 x 0 Sporting Cristal – 23/05

O Santos não tomou conhecimento do Sporting Cristal e goleou a equipe peruana por 4 a 0 na Vila Belmiro, garantindo, assim, o primeiro lugar no Grupo 2 e o direito de decidir o mata-mata em casa.

Com dois gols do “zagueiro-artilheiro” David Braz – Ricardo Oliveira e Vitor Bueno marcaram os outros dois –, o peixe não encontrou dificuldades para construir o placar. Quase um treino de luxo para o time do técnico Dorival Júnior antecedendo a próxima rodada do Campeonato Brasileiro, onde enfrentará o Cruzeiro no domingo em casa. Novamente sem Lucas Lima.

 

Chapecoense 2 x 1 Zulia

Com a perda de pontos da vitória sobre o Lanús, a Chapecoense precisava vencer o lanterna do Grupo 7 para, ao menos, garantir-se na Copa Sul-Americana. E a vitória veio de forma dramática, nos acréscimos do segundo tempo, com gols de Arthur Caike e Andrei Girotto.

Aos visitantes bastava o empate. Bem postados na defesa, suportaram bem a pressão da Chape e ainda abriram o placar aos 30 minutos do primeiro tempo. Sem outra opção, os donos da casa se lançaram com tudo ao ataque no segundo tempo e, aos 45 minutos, Arthur Caike empatou. No reinício do jogo, contra-ataque catarinense e Girotto grantiu a virada.

Agora a Chapecoense aguarda o julgamento do recurso protocolado ontem no Tribunal de Apelações da Conmebol. Se obtiver um parecer favorável, a equipe pula para a segunda posição do grupo e segue na Libertadores. Caso contrário, segue para a Copa Sul-Americana onde buscará o bi-campeonato.

 

Comentários

1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: Os clássicos agitam a 3ª rodada do Campeonato Brasileiro | Ganhador.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar