Ganhador.com

Fórmula 1

Lewis Hamilton precisa de no mínimo um quinto lugar para ser campeão da Fórmula 1 no México

Foto: AP Photo/Eric Gay

Vettel é o único que pode evitar o feito do britânico

A taça de Campeão da temporada da Fórmula 1 não veio nos Estados Unidos, mas Lewis Hamilton sabe que praticamente nada tira o seu título. Já será uma grande surpresa se a conquista não ocorrer no México, etapa deste final de semana. No momento, o inglês tem 66 pontos de vantagem para Sebastian Vettel, segundo colocado.

 

As combinações de Hamilton

Lewis Hamilton pode ser campeão em dois cenários, porém, o mais simples deles é alcançando no mínimo o quinto lugar, o que lhe garante 10 pontos e tira todas as chances de Sebastian Vettel de alcançá-lo. No entanto, caso o alemão não consiga a vitória e termine na segunda colocação, o britânico precisaria apenas completar a prova na nona posição. Com as duas opções, o título parece garantido, já que somente uma única vez na temporada Hamilton ficou atrás do quinto colocado.

 

Vettel corre por fora

Os tropeços no meio da temporada custaram caro para Vettel. Apesar de ter chances matemáticas de título, somente uma zebra muito grande lhe daria a taça. Isso porque além de vencer as três etapas, o alemão teria que torcer para Hamilton no máximo somar nove pontos em três corridas, o que só aconteceria com três abandonos.

O foco do piloto da Ferrari agora é basicamente garantir a segunda posição no campeonato. O resultado nos Estados Unidos lhe deu uma certa folga, porém ainda será necessário pelo menos mais dois pódios nesta reta final.

 

Bottas tem sua última chance

As três corridas fora do pódio deixaram Valtteri Bottas longe de fazer a dobradinha da Mercedes na classificação. Com 21 pontos a menos que Vettel, o finlandês terá que fazer uma excelente prova no México. Apesar de muitos não darem valor para um vice-campeonato, para Bottas seria como uma confirmação de que a equipe fez a escolha certa na hora de substituir Rosberg.

 

Briga de coadjuvantes

Os demais participantes não devem mudar suas posições na tabela, portanto, entram na pista basicamente para terem uma maior valorização. Destes, o mais pressionado é Max Verstappen. O holandês está com 69 pontos a menos que seu companheiro e precisa diminuir esta margem se não quiser voltar na temporada que vem questionado. Daniel Ricciardo, por sua vez, demonstra uma regularidade impressionante e não seria surpresa vê-lo no pódio.

 

Massa luta por contrato

Sem contrato garantido para a próxima temporada, Felipe Massa corre para provar seu valor para Williams. O brasileiro tem como principais ameaças para o cargo: Lance Stroll, Pascal Wehrlein, Robert Kubica e Paul di Resta. Destes, os dos primeiros estão disputando a temporada. Com isso, seria fundamental para Massa terminar o ano na frente dos concorrentes, principalmente de Stroll, que está quatro pontos abaixo na classificação.

Os dois têm duelado bastante pelas últimas posições da pontuação e certamente vão protagonizar brigas ainda mais acirradas nas próximas semanas. Por enquanto, o brasileiro leva a melhor, tendo terminado no top 10 em 11 ocasiões contra seis do rival.

 

Histórico do GP do México

Apesar de estar sendo disputado somente desde 2015, o GP do México tem história na Fórmula 1. A etapa pertenceu ao calendário da categoria de 1962 a 1970 e 1986 a 1992. Foi nesta segunda passagem que a corrida ficou marcada por ser o primeiro pódio da carreira de Michael Schumacher. No entanto, o alemão jamais venceu a prova, que tem Alan Prost, Nigel Mansel e Jim Clark como os recordistas, com duas vitórias.

 

Palpite

Lewis Hamilton está sobrando nesta fase do campeonato e próximo de levantar a taça com certeza entra para fazer bonito e conquistar o título com uma vitória. Sendo assim, é o grande favorito para a etapa mexicana.

 

Programação do GP do México

Sexta-feira, 27 de outubro

  • 13:00 – Treino livre 1
  • 17:00 – Treino livre 1

Sábado, 28 de outubro

  • 13:00 – Treino livre 3
  • 16:00 – Treino de Classificação

Domingo, 29 de outubro

  • 17:00 – Corrida

 

Classificação da Fórmula 1 2017

  1. Lewis Hamilton, 331
  2. Sebastian Vettel, 265
  3. Valtteri Bottas, 244
  4. Daniel Ricciardo, 192
  5. Kimi Raikkonen, 163
  6. Max Verstappen, 123
  7. Sergio Perez, 86
  8. Esteban Ocon, 73
  9. Carlos Sainz Jr, 54
  10. Felipe Massa, 36
  11. Nico Hulkenberg, 34
  12. Lance Stroll, 32
  13. Romain Grosjean, 28
  14. Kevin Magnussen, 15
  15. Stoffel Vandooerne, 13
  16. Fernando Alonso, 10
  17. Jolyon Palmer, 8
  18. Pascal Wehrlein, 5
  19. Daniil Kvyat, 5
  20. Marcus Ericsson, 0
  21. Antonio Giovinazzi, 0
  22. Pierre Gasly, 0
  23. Brendon Hartley, 0

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar