Brasileirão Série A

Desespero x desânimo: Ponte Preta e Atlético-PR abrem a 35ª rodada com focos diferentes

Foto: Alexandre Schneider/Getty Images

Enquanto a Macaca quer fugir da Série B, o Atlético-PR insiste nas moderadas chances de alcançar a Libertadores em 2018   

Duas torcidas que sorriram com grandes alegrias estão agora se esforçando para terminar 2017 com alto astral. Finalista do Paulistão, a Ponte Preta luta com todas as forças para escapar da Série B do próximo ano. Classificado às oitavas de final da Libertadores, quando foi eliminado pelo Santos, o Atlético-PR sonha em voltar à competição continental, mas sabe que a possibilidade de vaga é exatamente isso – um sonho. É neste cenário de pouca clareza que as duas equipes se enfrentam em Campinas às 17h (de Brasília) desta quarta-feira (15), feriado de Proclamação da República.

 

Ponte apela à torcida

A Macaca de Campinas está realmente em uma situação caótica. O time não vence há quatro rodadas – e as últimas três contaram com um empate e duas derrotas. Não há nenhuma chance de a equipe escapar do rebaixamento atuando com tamanha baixa efetividade assim. O clube é o 18º, com 36 pontos, contra 39 do Vitória, o 16º, primeiro time a se safar.

A Ponte vai fazer aquilo que é praxe nos momentos difíceis: reduzir o preço dos ingressos e esperar que a torcida faça a sua parte. Para entrar no Moisés Lucarelli nesta quarta (15), uma arquibancada vai custar R$ 10 – e uma cadeira, R$ 40.

O time a ser escalado pelo técnico Eduardo Baptista deve repetir a formação que empatou com o Coritiba por 1×1 no final de semana. Os 11 titulares seriam, então: Aranha, Nino Paraíba, Yago, Rodrigo e Jeferson; Naldo; Lucca, Elton, Danilo e Léo Artur; e Léo Gamalho.

“A equipe está mantida, com o grande jogo que fizemos. Sou de dar sequência. Feliz é aquele que aproveita a oportunidade”, analisou o treinador. “O Léo Gamalho aproveitou, o Léo Artur aproveitou. Não vou ter tempo para treinar, não tem porque mudar. O time é esse. Se mudar, será por alguma lesão, tempo de recuperação. É premiar quem deu a vida e lutou.”

“Lutar” é um verbo adequado ao momento da Ponte. Um grande exemplo veio do volante Wendel, que estava sem jogar desde 29 de outubro e se colocou à disposição, mesmo reconhecendo sua falta de ritmo. “São caras assim, como o Wendel, que vão tirar a Ponte dessa situação”, cravou Eduardo Baptista.

E que situação, a sua. Eduardo começou o ano como técnico do time mais badalado do Brasil – o Palmeiras que pintava como campeão de tudo. E ele agora corre o risco de cair para a Série B com a Ponte Preta.

O futebol, há muito tempo, deixou de ser uma “caixinha de surpresas”. Está mais para a “porta do hospício”.

 

Para o Atlético-PR, tudo agora é decisão

Em meio à crise política no clube, o esforçado Furacão vai jogar com a cabeça posta no objetivo de se classificar à Libertadores de 2018. Depois da Ponte, o Atlético-PR encara Avaí, Vasco e Palmeiras. O time está em 12º, com 45 pontos, cinco atrás do Flamengo, que hoje seria o último a se classificar.

O técnico Fabiano Soares sinalizou que a equipe a atuar nesta quarta (15) em Campinas vai seguir também o time que foi utilizado na vitória por 1×0 sobre o Botafogo no Rio de Janeiro, no último final de semana.

“Não temos tempo para treinar e convém que a equipe tenha uma base. É esta base que vai nos oferecer a solidez que o clube precisa para alcançar a Libertadores. Sabemos que precisamos ganhar todas daqui até o fim da competição”, afirmou o comandante, tentando afastar o desânimo que ronda o rubro-negro paranaense.

 

Palpite

O Atlético-PR é mais time e mostrou nas últimas rodadas que tem condições de subir um pouco na tabela, embora a classificação para a Libertadores seja realmente uma utopia. A Ponte, por sua vez, está jogando na base da força de vontade e da forma guerreira de atuar. Este estilo se sobressai algumas vezes: e este feriado é uma interessante ocasião para se prever que a equipe realmente vá conseguir o que precisa. Sofrendo, como é a tônica na campanha, mas obtendo sucesso. Farejamos um 1×0 para a desesperada Ponte em Campinas nesta quarta (15).

 

Jogos da 35ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A 2017

Quarta-feira, 15 de novembro

  • 17:00 – Ponte Preta x Atlético-PR – Palpite: Ponte Preta
  • 19:30 – Cruzeiro x Avaí – Palpite: Cruzeiro
  • 19:30 – Grêmio x São Paulo – Palpite: Empate
  • 21:45 – Corinthians x Fluminense – Palpite: Corinthians
  • 21:45 – Vasco x Atlético-MG – Palpite: Empate

Quinta-feira, 16 de novembro

  • 20:00 – Botafogo x Atlético-GO – Palpite: Botafogo
  • 20:00 – Chapecoense x Vitória – Palpite: Chapecoense
  • 20:00 – Palmeiras x Sport – Palpite: Palmeiras
  • 21:00 – Bahia x Santos – Palpite: Santos
  • 21:00 – Coritiba x Flamengo – Palpite: Flamengo

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar