Ganhador.com

Futebol: Podcast

Confira o resumo e os resultados dos jogos da 16ª rodada do Brasileirão

No podcast de hoje falamos sobre os resultados dos jogos da 16ª rodada do Campeonato Brasileiro e como as vitórias de Corinthians, Santos, Flamengo e Palmeiras aumentam a pressão pra cima do Grêmio, o vice-líder, que enfrenta hoje o desesperado São Paulo no Morumbi no jogo em que a vitória pode tirar os donos da casa do temível Z-4.

Aperte o play e ouça o nosso comentário ou, se preferir, leia primeiro o nosso resumo da rodada neste post.

A casa é sua.

 

Cada vez mais líder

Depois de dois empates contra times – supostamente – mais frágeis (Atlético-PR e Avaí) e ver o Grêmio diminuir em 4 pontos a diferença para o primeiro lugar, o Corinthians, líder do Brasileirão, foi até o Maracanã enfrentar o cambaleante Fluminense de Abel Braga. E por mais que o técnico tricolor siga “tirando coelhos da cartola” para conseguir de sua equipe um desempenho apenas mediano – mas bem acima da capacidade do elenco –, o esforço e a “magia” não foram suficientes para deter o Timão – que, diga-se, fez um primeiro tempo ruim de doer. Mas os tenebrosos 45 minutos iniciais deram lugar a um jogo mais ineteressante no segundo tempo. E coube ao zagueiro Balbuena o privilégio de completar o escanteio batido por Giovani Augusto – que substituiu Jádson no lugar de Marquinhos Gabriel, suspenso pelo terceiro cartão amarelo – e dar ao Corinthians a vantagem no placar. Sem criatividade, com pouco talento e com Henrique Dourado se arrastando em campo, o Fluminense bem que tentou e até fez uma certa pressão pra cima do Timão nos minutos finais do jogo, mas não foi o suficiente. Com a vitória, o Corinthians abre 9 pontos de vantagem sobre o Grêmio – que jogará hoje à noite e poderá diminuir a diferença para 6 pontos novamente.

 

Palmeiras, Santos e Flamengo vencem e seguem no topo

Cheio de desfalques, o Palmeiras foi até a Arena Pernambuco medir forças com o ajeitadinho Sport do “profexô” Luxemburgo e contando com uma boa atuação de Bruno Henrique (que abriu o placar com uma cabeçada pra lá de esquisita e fez a assistência do segundo gol, marcado por Keno), voltou para São Paulo com os 3 pontinhos na bagagem, a distância para o líder inalterada e a 5ª posição na tabela trocando de lugar, justamente, com o Sport que caiu para o 6º lugar – uma posição ainda acima das expectativas para a equipe pernambucana que reencontrou seu rumo pelas mãos de Vanderlei Luxemburgo e, paradoxalmente, parece ter recolocado o próprio Luxemburgo “de volta aos trilhos” com um trabalho como há tempos ele não fazia. Até aqui, o negócio foi bom para os dois: Sport e Luxa.

O Flamengo recebeu o Coritiba na Ilha do Urubu e, sem mostrar nenhuma evolução, abriu o placar e repetiu o roteiro de suas últimas apresentações: cedeu o empate e caminhava para mais um tropeço em casa até o pênalti salvador, marcado nos acréscimos do segundo tempo, cobrado por Everton Ribeiro que deu aos donos da casa a vitória por 2 a 1. Um resultado que alivia um pouco a pressão pra cima do técnico Zé Ricardo, mas não diminui a desconfiança sobre a sua capacidade de fazer este Flamengo cheio de astros jogar o futebol que pode jogar. Pelo lado do Coritiba, Marcelo Oliveira, que assume o cargo de técnico da equipe paranaense no lugar de Pachequinho nesta semana, pôde ver o tamanho do problema que o espera.

O Santos subiu a Serra para encarar o Bahia na matinê do Brasileirão no estádio do Pacaembu para um excelente público de mais de 35 mil pessoas – não sei porque continuam jogando na Vila Belmiro –, que assistiram o atacante Bruno Henrique matar sua sede de gols (ele ainda não havia marcado no campeonato), fazendo logo 3 pra cima do Bahia, quebrando assim a invencibilidade da equipe baiana (2 empates e 2 vitórias nos últimos 4 jogos). O resultado fez o Santos colar no Grêmio – apenas 1 ponto de diferença – e aumentou um pouquinho a pressão pra cima do tricolor gaúcho no jogo de hoje. O Bahia, por sua vez, caiu duas posições e agora é o 14º colocado, sentindo o Z-4 bufar em seu cangote.

 

Mineiros passam vergonha

O Atlético-MG recebeu o Vasco no Horto e amargou sua 5ª derrota em casa. Com os mesmos problemas dos jogos anteriores, o Galo permitiu que os visitantes saissem na frente com um gol do jovem Paulinho, de 17 anos, em sua primiera partida como titular. Mas a alegria vascaína durou pouco e 4 minutos depois os donos da casa chegaram à igualdade. Sem poder contar com o atacante Fred, que deixou o gramado depois de 10 minutos do início do jogo com dores na panturrilha, o Atlético pressionava a defesa carioca com Rafael Moura, enquanto que o Vasco, sem conseguir controlar as ações do jogo, se encolhia e esperava o contra-ataque – que veio no segundo tempo e Paulinho, novamente, deu números finais ao jogo. O resultado deixa o Vasco na 8ª posição, a 2 pontos do G-6, joga o Atlético-MG numa crise enorme – o time foi duramente vaiado ao final do jogo – e deixa Rogério Micale, que assume o comando do time nesta semana, na difícil situação de “mostrar serviço” em pouco tempo.

Mantendo a tendência de tropeços mineiros no final de semana, o Cruzeiro foi se encontrar com o Avaí na Ressacada e conseguiu voltar para Minas Gerais com uma bela derrota na bagagem. Em seu único chute a gol, o Avaí abriu o placar e, contando mais uma vez com uma grande atuação do goleiro Douglas Friedrich, segurou os visitantes – que reclamaram muito de 3 pênaltis não marcados (um deles, escandaloso, em Elber). O resultado coloca o Avaí um pouquinho mais perto da saída do Z-4, em 17º lugar e deixa o Cruzeiro em 8º, com 22 pontos. Podem apostar: Mano Menezes vai passar a semana explicando o resultado na Toca da Raposa.

 

Tem certeza que demitir foi a melhor ideia?

Há 4 rodadas o Atlético-PR demitiu o técnico Eduardo Baptista. Semana passada, Alexandre Gallo – contratado com o Brasileiro já em andamento – foi demitido do Vitória. Como recompensa neste final de semana, a equipe paranaense levou um gostoso 2 a 0 da Ponte Preta na Arena da Baixada, ajudou o atacante Lucca a assumir a artilharia do Brasileirão e voltou a se aproximar do Z-4 – de onde, aliás, o demitido Eduardo Baltista havia tirado o time.

O Vitória, por sua vez, recebeu a Chapecoense no Barradão e aceitou de bom grado a derrota por 2 a 1 que deixou os catarinenses um pouco mais distantes do Z-4 e manteve os baianos ali, segurando a vice-lanterna com toda a dignidade e, agora, sem técnico.

Tirando a Ponte que, indo na contramão da tendência do futebol nacional, insiste em dar tranquilidade para Gilson Kleina trabalhar, Atlético-PR, Vitória e Chapecoense são “exemplos” de planejamento e “devem ir longe” na competição (e não se deixem enganar: a Chape venceu, mas está jogando pior do que no tempo de Vagner Mancini).

 

Risco calculado

Com um time reserva, o Botafogo assumiu o risco de um resultado ruim e foi até o estádio Olímpico (GO) medir forças contra o Atlético-GO. Aconteceu o que se esperava: empate em 1 a 1, que, na prática não muda absolutamente nada para os dois times. O alvinegro segue na 7ª colocação, com 24 pontos enquanto que o Atlético-GO segue, dignamente, como o guardião da lanterna do Campeonato Brasileiro (um trabalho difícil, mas que alguém precisa fazer).

 

Encerrando a rodada

No fechamento da 16ª rodada do Campeonato Brasileiro, o São Paulo, desesperado pra sair do Z-4, recebe hoje no Morumbi, a partir das 20 horas, o Grêmio desesperado para somar 3 pontos e devolver a diferença em relação ao Corinthians para os 6 pontos do início da rodada. Sem dúvida, uma partida com muita coisa em jogo.

 

Resultados da rodada

Sábado – 22/07/2017

  • Vitória 1 x 2 Chapecoense
  • Flamengo 2 x 1 Coritiba

Domingo – 23/07/2017

  • Santos 3 x 0 Bahia
  • Fluminense 0 x 1 Corinthians
  • Sport 0 x 2 Palmeiras
  • Avaí 1 x 0 Cruzeiro
  • Atlético-MG 1 x 2 Vasco
  • Atlético-PR 0 x 2 Ponte Preta
  • Atlético-GO 1 x 1 Botafogo

Segunda-Feira – 24/07/2017

  • São Paulo x Grêmio (jogo a ser realizado hoje, as 20 horas, com transmissão no Premiere e SporTV)

Comentários

1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: Paixão Nacional: Nenhuma novidade | Ganhador.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar