Ganhador.com

NBA

Quando 52 não são suficientes

Foto: Rob Carr/Getty Images

John Wall brilha, mas Wizards empacam. A história vai mudar nesta noite contra os Nuggets?

Como costuma dizer o americano, o “forno não está para bolos” no Washington Wizards. O time da capital arriscou em uma estratégia que demonstra uma grande dose de equívoco até aqui.

Os donos da franquia confiaram no caminho trilhado na última temporada e gastaram tudo o que tinham para manter o elenco que sequer havia chegado aos playoffs na campanha mais recente. Quando muito, e até com certa pressão dos torcedores e da imprensa de Washington, houve uma contratação pontual aqui e ali em setores evidentes que careciam de reforços.

Mas não há como esconder. O começo dos Wizards está sendo entre ruim e péssimo, ocupando apenas a 12ª entre as 15 equipes da Conferência Leste, com um total de 7 vitórias e 13 derrotas até aqui, embora a campanha não diga o que o armador John Wall esteja fazendo. Ele está arrebentando. Mas não há ninguém na equipe que acompanhe sua competência e sua velocidade.

Na madrugada de quarta-feira esta disparidade foi mais explícita que nunca, em uma noite para realmente entrar na história recente da NBA.

Contra o Orlando Magic, um rival de limitações parecidas às dos Wizards, Wall tomou conta do ataque do Washington e do jogo de uma forma poucas vezes vista. Arremessou 31 vezes, acertando 18 bolas (58 % de efetividade). Ainda conferiu 11 cestas de três, terminando a partida com 52 pontos, o recorde absoluto de sua carreira de seis anos e desde já uma das atuações mais espetaculares da temporada.

Foi um trabalho completo. Além do gatilho preciso, Wall entregou oito assistências e roubou três bolas, mas nenhum companheiro esteve perto da excelência demonstrada pelo armador de 26 anos e 1,93 metro. Os Wizards, incrivelmente, estavam perdendo para o Orlando por 20 pontos mesmo com a atuação fantástica do seu camisa 2, e o placar final escancarou quem era quem em quadra: Magic 124×116.

Wall ficou transtornado com a derrota. Em uma atitude pouco recomendável em um esporte coletivo, detonou os colegas de equipe e se arriscou a tomar uma pesada multa dos dirigentes da franquia.

“Não houve nenhum esforço na defesa, parece até que estávamos na rua onde a gente mora, e não na NBA, onde se joga duro. Nosso trabalho é levantar da cama, sair de casa e jogar com intensidade”, esbravejou Wall.

“Temos que vir até aqui, jogar duro e competir. Este é o trabalho mais fácil do mundo, nem deveria existir contrato, fortuna, nada disso. Se eu tivesse a resposta para isso, não estaríamos nesta situação”, concluiu, sem esconder a raiva por estar numa equipe que parece acomodada em perder passivamente seja em casa ou na quadra do adversário.

O mais criticado tanto por Wall quanto pelos torcedores do Washington é o recém-contratado Bradley Beal, que vai faturar US$ 130 milhões pelos próximos cinco anos, mas não demonstra estar à altura de tal quantia. Enquanto Wall voava em quadra com seus 52 pontos, Beal convertia 19, com uma efetividade de apenas 38%.

Wall pode reclamar à vontade que pouco vai adiantar. Seu contrato com o Washington é de mais dois anos, e ele só sai da equipe se pedir transferência e abrir mão de uma quantia gorda que um jogador raramente dispensa, mesmo sendo um fora-de-série como o armador tem demonstrado na caminhada dos Wizards até aqui.

Wall e o Washington voltam à quadra às 22h (de Brasília) desta quinta (8), no Verizon Center, na capital americana, para tentar deixar uma impressão conjunta melhor que a oferecida contra o Magic.

Atuando em casa, os Wizards recebem o Denver Nuggets, outra equipe que sofre para se descolar do pelotão de trás. Estão apenas em décimo na Conferência Leste, com 8-13 de campanha até aqui.

Os Wizards são bem favoritos: pagam R$ 1,41 em caso de vitória, de acordo com os dados do Oddsshark.com/br. O triunfo dos Nuggets vem bem depois. Oferece R$ 2,85 a cada R$ 1,00 apostado.

O favoritismo do Washington, quem diria, é um dos maiores da noite. Serão seis partidas, ao todo. Confira todas:

  • 22h00 – Toronto Raptors (1,31) x Minnesota Timberwolves (3,55)
  • 22h00 – Washington Wizards (1,41) x Denver Nuggets (2,85)
  • 23h00 – Memphis Grizzlies (1,76) x Portland Trail Blazers (2,06)
  • 23h00 – New Orleans Pelicans (1,21) x Philadelphia 76ers (4,49)
  • 00h00  – Utah Jazz x Golden State Warriors *
  • 00h30 – Chicago Bulls (2,30) x San Antonio Spurs (1,64)

* Sem odds disponíveis até o fechamento desta edição

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar