Notícias

Hamilton Vence na Hungria e é o Novo Líder do Campeonato

O inglês Lewis Hamilton é o novo líder do Campeonato Mundial de Fórmula 1. O piloto da Mercedes chegou à Hungria um ponto atrás de seu companheiro de equipe, o alemão Nico Rosberg (167 contra 168). Após as setenta voltas do circuito de Hungaroring, Hamilton venceu e seu rival ficou em segundo lugar. Foi o suficiente para que o inglês chegasse aos 192 pontos, contra 186 de Rosberg. O australiano Daniel Ricciardo terminou a prova em terceiro lugar e também é o terceiro na classificação do campeonato.

A Corrida:

A pole position conquistada pelo então líder do campeonato pouco adiantou. Na primeira curva, Hamilton ultrapassou seu companheiro de equipe, que chegou a cair para terceiro lugar, mas rapidamente voltou ao segundo. Esta ultrapassagem de Hamilton acabou sendo decisiva para o resultado final da corrida.

Nas primeiras voltas, Hamilton abriu 1s5 de Rosberg. Ricciardo, Verstappen e Vettel se esforçavam para não se distanciar das Mercedes.

A partir da décima-quinta volta, os principais pilotos começaram a fazer suas trocas de pneus nos boxes. Hamilton parou na décima-sétima e voltou na segunda posição, atrás de Rosberg. Na volta seguinte, Hamilton voltou à liderança com a parada do alemão. No entanto, Rosberg estava mais rápido que o inglês e a diferença entre ambos começou a cair.

As posições se mantiveram as mesmas até a segunda rodada de paradas nos boxes. Na quadragésima-primeira volta, Rosberg voltou a liderar graças à parada de Hamilton. Na volta seguinte, as posições se inverteram quando o alemão fez seu segundo pit-stop.

Graças à dificuldade de Hamilton em ultrapassar retardatários, Rosberg encostou no inglês e os dois estavam colados na quinquagésima-segunda volta. Após duas voltas de pressão alemã, Hamilton voltou a abrir alguns segundos de vantagem.

Na quinquagésima-sétima volta, aconteceu a grande disputa do dia: Verstappen e Räikkönen brigavam pelo quinto lugar. Houve um toque entre ambos e um pedaço do carro de Räikkönen quebrou, prejudicando o finlandês.

Seis voltas depois, Hamilton saiu da pista e Rosberg voltou a aparecer no retrovisor do inglês. No entanto, o britânico pisou fundo e voltou a abrir vantagem.

Na última volta, Vettel e Ricciardo iniciaram uma disputa interessante pelo terceiro lugar. O australiano segurou sua posição até o fim. Hamilton não sofreu ameaças e administrou o primeiro lugar, deixando Rosberg em segundo.

Nas entrevistas ao final da corrida, Hamilton e Rosberg confirmaram que a boa largada de Hamilton foi decisiva. O inglês disse que largou muito pressionado pelos outros competidores e que isso o forçou a pular na liderança. Rosberg, que largou na frente, disse que se viu sem espaço e que teve de deixar Hamilton passar. Fora este fato, a corrida teve pouca emoção e falta de ultrapassagens.

Recorde de Hamilton:

O Grande Prêmio da Hungria foi disputado pela primeira vez em 1936 no circuito de Népliget, um parque na capital Budapeste. Desde então, até os anos 80, ele deixou de ser disputado. Em 1986, tornou-se o primeiro Grande Prêmio de Fórmula 1 a acontecer na Cortina de Ferro e a partir daí, nunca mais saiu do calendário. Com a vitória de ontem, Lewis Hamilton passou a ser o maior vencedor do GP da Hungria com cinco primeiro lugares: 2007, 2009, 2012, 2013 e 2016, ultrapassando Michael Schumacher, que venceu quatro. A Mercedes venceu pela segunda vez neste circuito – a primeira foi em 2013.

Campeonato:

O GP da Hungria foi o décimo-primeiro da temporada que terá um total de vinte e uma provas. Lewis Hamilton tem seis pontos de vantagem para Nico Rosberg – e pensar que o alemão já teve uma vantagem de quarenta e três pontos para o inglês. Parece que a disputa pelo título mundial está apenas entre estes dois pilotos. Daniel Ricciardo, o terceiro colocado com 115 pontos, já aparece setenta e sete pontos atrás do líder da competição. A briga pelo terceiro lugar será mais animada. Perto de Ricciardo, aparecem Räikkönnen (114 pontos), Vettel (110) e Verstappen (100). No próximo domingo, os pilotos vão correr o GP da Alemanha.

Segundo o site http://www.oddsshark.com/br, O investidor que colocar um real em Hamilton terá um retorno de 1,30; quem investir 1 real em Rosberg terá um retorno de 3,50; e para cada real investido em Ricciardo, Verstappen, Vettel ou Räikkönen o retorno é de R$ 100.

No Campeonato de Construtores, a Mercedes já poderia receber a taça de campeã da temporada. A equipe alemã tem 378 contra 224 da Ferrari e 223 da Red Bull Racing.

Quem investir um real na Mercedes terá um retorno de 1,01; para cada real investido na Red Bull Racing haverá 80 de retorno; e o retorno para quem investir um real na Ferrari será de 125 reais.

Classificação do GP da Hungria:

1º. Lewis Hamilton (Reino Unido) – Mercedes – 1:40:30.115

2º. Nico Rosberg (Alemanha) – Mercedes – +1.977

3º. Daniel Ricciardo (Austrália) – Red Bull Racing – +27.539

4º. Sebastian Vettel (Alemanha) – Ferrari – +28.213

5º. Max Verstappen (Países-Baixos) – Red Bull Racing – +48.659

6º. Kimi Räikkönen (Finlândia) – Ferrari – +49.044

7º. Fernando Alonso (Espanha) – +1 Volta.

8º. Carlos Sainz Jr. (Espanha) – Toro Rosso – +1 Volta.

9º. Valtteri Bottas (Finlândia) – Williams – +1 Volta.

10º. Nico Hülkenberg (Alemanha) – Force India – +1 Volta.

11º. Sergio Pérez (México) – Force India – +1 Volta.

12º. Jolyon Palmer (Reino Unido) – Renault – +1 Volta.

13º. Esteban Gutiérrez (México) – Haas –  +1 Volta.

14º. Romain Grosjean (França) – Haas –  +1 Volta.

15º. Kevin Magnussen (Dinamarca) – Renault –  +1 Volta.

16º. Daniil Kvyat (Rússia) – Toro Rosso –  +1 Volta.

17º. Felipe Nasr (Brasil) – Sauber –  +1 Volta.

18º. Felipe Massa (Brasil) – Williams –  +2 Voltas.

19º. Pascal Wehrlein (Alemanha) – MRT –  +2 Voltas.

20º. Marcus Ericsson (Suécia) – Sauber –  +2 Voltas.

21º. Rio Haryanto (Polônia) – MRT –  +2 Voltas.

Abadnonos:

22º. Jenson Button (Reino Unido) – Mc´Laren – 60a Volta.

 

Classificação do Campeonato:

1º. Lewis Hamilton (Reino Unido) 192

2º. Nico Rosberg (Alemanha) – 186

3º. Daniel Ricciardo (Austrália) – 115

4º. Kimi Räikkönen (Finlândia) – 114

5º. Sebastian Vettel (Alemanha) – 110

6º. Max Verstappen (Países-Baixos) – 100

7º. Valtteri Bottas (Finlândia) – 56

8º. Sergio Pérez (México) – 47

9º. Felipe Massa (Brasil) – 38

10º. Carlos Sainz Jr. (Espanha) – 30

11º. Romain Grosjean (França) – 28

12º. Nico Hülkenberg (Alemanha) – 27

13º. Fernando Alonso (Espanha) – 24

14º. Daniil Kvyat (Rússia) – 23

15º. Jenson Button (Reino Unido) – 13

16º. Kevin Magnussen (Dinamarca) – 6

17º. Pascal Wehrlein (Alemanha) – 1

18º. Stoffel Vandoorne (Bélgica) – 1

 

Classificação de Construtores:

1º. Mercedes (Alemanha) – 378

2º. Ferrari (Itália) – 224

3º. Red Bull Racing (Áustria) – 223

4º. Williams (Reino Unido) – 94

5º. Force India (Índia) – 74

6º. Toro Rosso (Itália) – 45

7º. Mc´Laren (Reino Unido) – 40

8º. Haas (Estados Unido) – 28

9º. Renault (França) – 6

10º. MRT (Reino Unido) – 1

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar