Notícias

Hamilton e Rosberg duelam por vitória e pela liderança do campeonato

Neste fim de semana acontece o Grande Prêmio da Hungria de Fórmula 1. A corrida do domingo, às 9h, será a 11ª etapa do ano e promete acirrar a disputa entre Lewis Hamilton e Nico Rosberg. Os dois pilotos da Mercedes são os líderes do campeonato e quem terminar na frente ficará na ponta da classificação.

Atual bicampeão, o inglês Hamilton chegou aos 167 pontos, após a vitória no circuito de Silverstone. Com isso, reduziu a diferença para apenas um ponto, em relação ao líder Nico Rosberg. O alemão terminou em segundo no último grande prêmio, mas foi punido e caiu para terceiro, subindo apenas para os 168 pontos.

Hamilton vive um momento bem melhor: venceu quatro das últimas cinco corridas. Essa sequência fez com que reduzisse 42 pontos da diferença de 43 que existia entre os dois companheiros de equipe.

Se depender do retrospecto, o inglês carrega um favoritismo para a corrida. Ele é, ao lado de Michael Schumacher, o maior vencedor da pista, com quatro vitórias. Sebastian Vettel, Daniel Ricciardo, Jenson Button (2 vezes), Kimi Raikkonen e Fernando Alonso são outros que ainda estão em atividade e venceram o GP. Além disso, terminou na frente de Rosberg nas últimas três edições na Hungria. No entanto, a Mercedes terá que derrotar um histórico recente um pouco incômodo: a equipe não conseguiu vencer neste circuito nos últimos dois anos. Sebastian Vettel, com a Ferrari, venceu em 2015, e Daniel Ricciardo com a sua Red Bull, levou a melhor no ano anterior.

Mesmo assim, os pilotos da Mercedes são os mais cotados para o Grande Prêmio da Hungria, segundo o site OddsShark.com/br. Em caso de chegar à quinta vitória em seis, Lewis Hamilton pagará R$ 1,90 para cada real de quem acreditar nele. Seu companheiro, Nico Rosberg dará R$ 4,50. Em seguida, aparecem os pilotos da Red Bull. Tanto Daniel Ricciardo, quanto Max Verstappen darão R$ 6,00 de retorno. Correndo um pouco por fora, a Ferrari de Sebastian Vettel e de Kimi Raikkonen pagarão R$ 19,00 e R$ 67,00 respectivamente. Porém, quem apostar em um azarão para o GP poderá faturar mais de R$ 150,00. Todos estão cotados acima disso, como por exemplo os brasileiros. Felipe Massa pagaria R$ 251,00 e Felipe Nasr daria R$ 3.001,00 para cada real.

Isso se deve ao fato de ter sido algo pouco comum na temporada. Em 10 etapas, a Mercedes venceu nove. Cinco vezes com Nico Rosberg e quatro com Lewis Hamilton. O único piloto de outra escuderia a vencer foi Max Verstappen. Porém, nessa única vitória, os dois pilotos da Mercedes abandonaram a prova.

Duelo pelo pódio é mais aberto

Se a disputa pela vitória está cada vez mais previsível, a briga pelo pódio é um pouco mais aberta. Nico Rosberg e Lewis Hamilton geralmente ocupam uma das vagas. O alemão ficou longe dos três melhores apenas em quatro etapas: Mônaco, Canadá e Áustria, além da Espanha, quando abandonou. Chegou seis vezes ao pódio. Já o inglês ficou de fora no GP da China, no da Europa (este ano realizado em Baku, no Azerbaijão), e também na Espanha, quando abandonou, ficando sete vezes entre os três melhores.

Outros seis pilotos também já apareceram no pódio. Kimi Raikkonen, da Ferrari, em quatro vezes. Daniel Ricciardo foi apenas uma vez, mas em cinco oportunidades chegou próximo, terminando em quarto. Max Verstappen foi três vezes. Vallteri Bottas (Williams) foi uma vez, Sergio Pérez (Force Índia) duas vezes e Daniil Kvyat foi uma vez, mas quando era da Red Bull. Hoje está na Toro Rosso.

Com isso, a premiação para o pódio é um pouco menor. Quem acreditar que Lewis Hamilton chegará entre os três melhores receberá R$ 1,28 em cima do real investido. Nico Rosberg dará R$ 1,45. A Red Bull com Daniel Ricciardo e Max Verstappen retornarão em R$ 1,75 e R$ 1,80, o investimento, respectivamente. Em sequência aparecem: Sebastian Vettel (R$ 3,25), Kimi Raikkonen (R$ 6,50), Sergio Perez e Fernando Alonso (R$ 13,00), Nico Hulkenberg e Jenson Button (R$ 15,00). Os demais pagarão valores acima de R$ 20,00.

Brasileiros vivem ano ruim

Os dois pilotos brasileiros vivem uma péssima temporada na Fórmula 1. Felipe Massa conseguiu apenas dois quintos lugares e aparece em nono no campeonato. Já Felipe Nasr teve como melhor resultado um 12º lugar. O brasileiro da Sauber é um dos cinco pilotos que ainda não pontuaram no ano.

No momento, até um lugar no pódio é visto com um certo pessimismo. Massa, que chegou mais próximo, vem mais cotado entre os dois. Caso fique entre os três melhores, pagará R$ 41,00 no jogador que acreditar no seu resultado. Já Nasr dará R$ 1.001,00 se chegar ao pódio pela primeira vez na carreira.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar