Ganhador.com

NBA

Exército de um homem só na NBA: Giannis Antetokounmpo, o grego que lidera seu time em todas as estatísticas

Foto: Al Bello/Getty Images

Anotem o nome: Giannis Antetokounmpo, o dono da bola no Milwaukee Bucks.

Há bons times comandados por estrelas. E equipes que sequer existiriam sem essas estrelas. Querem um exemplo? O Milwaukee Bucks do grego Giannis Antetokounmpo – não à toa chamado de “Grego Maluco”, que logo mais falaremos a respeito.

Giannis tem 22 anos, mede 2,11 metros e joga como ala. E é geralmente de um dos cantos da quadra que ele atua de maneira tão espetacular que é capaz de liderar as estatísticas coletivas da sua equipe na temporada até aqui.

O grego domina a equipe em pontos (22,3), rebotes (8,9), assistências (5,9), roubadas de bola (2,0) e tocos (2,0) por partida. É um caso raro na história da NBA de um jogador que mais do que melhora um time. É quase o time todo, no final das contas.

Tal domínio sobre os colegas não é novidade em sua carreira.

Giannis já tem para si um recorde inusitado da NBA: ele conquistou 10 pontos, 10 rebotes, 10 assistências, 3 roubadas e 3 tocos em três ocasiões em suas quatro temporadas de liga até aqui. As roubadas e os tocos começaram a ser mensurados na NBA na temporada 1973-1974. E ninguém, a não ser ele e o ala-pivô Chris Webber (em 1995, 1996 e 1999), obtiveram números tão amplos desde então.

O “Grego Maluco” tem razões de sonhar. Ele é famoso por duas questões. A primeira, por ser o ala mais alto do mundo, com seus 2,11 metros. A segunda: seu compromisso com o trabalho que o transforma como exemplo não só para os colegas de Milwaukee Bucks, mas sim para toda a NBA. Muito do “Maluco” do grego Antetokounmpo vem daí, da sua “ética de esforço”, como os americanos gostam de chamar tais casos.

Giannis foi descoberto no Draft de 2013, quando era somente a 15ª escolha. Nada mal para quem sofria com a crise financeira na Grécia e chegou a passar fome com a família nos arredores de Atenas. Antetokounmpo tomou para si a causa de jogar na NBA para melhorar de vida. Rapidamente evoluiu até virar a referência em seu time como demonstra hoje.

Estimativas na imprensa americana dão conta de que ele em breve vai renovar seu salário com os Bucks por um valor surreal: US$ 100 milhões de dólares por quatro temporadas, o que o colocaria entre os dez atletas mais bem pagos da liga. Esta relação é liderada por LeBron James, que ganha US$ 31 milhões por temporada.

O que chama a atenção em Giannis é também a sua idade. Com somente 22 anos, ele não teria muita razão de estar na lista dos atletas mais ricos, categoria geralmente destinada a astros no ápice da forma e da maturidade. LeBron, por exemplo, está com 31 anos. Giannis tem mais nove para chegar a este nível.

Enquanto as conjecturas sobre seu futuro são as mais positivas, o presente do Milwaukee Bucks exige certa pressa. A equipe volta a jogar em casa na noite desta quinta-feira, e com um adversário de peso: o Chicago Bulls, às 23h (de Brasília).

O “exército de um homem só”, como o Bucks tem sido chamado pelo seu badalado ala grego, lidera as previsões. Sua vitória oferece R$ 1,66, contra R$ 2,24 do triunfo do Chicago Bulls.

Os Bucks não vêm fazendo uma campanha tão expressiva: ocupam a décima posição na Conferência Leste, com 11 vitórias e 12 derrotas. Os Bulls vêm em quarto, com 13-11 e um aproveitamento de 54%, contra 48% do Milwaukee.

Pelos Bucks, a estrela maior é o “Grego Maluco”, já se sabe, mas o jogo coletivo do Bulls é bem mais eficiente. O craque Dwyane Wade começou a exibir aquilo que dele esperavam, puxando inclusive os bons desempenhos de companheiros como o armador Rajon Rondo e o ala Jimmy Buttler.

É em Chicago que joga também o brasileiro Cristiano Felício, pivô de 2,10 metros que busca seu espaço entre as muitas rotações propostas pelo técnico Fred Hoiberg.

A NBA se movimenta na noite de hoje com cinco jogos. Há outro duelo excelente a se prestar atenção: o encontro dos Warriors (de Curry e Thompson) contra os Knicks (do veterano Carmelo Anthony).

 

Confira todas as partidas desta noite:

  • 23h00 – New Orleans Pelicans (1,62) x Indiana Pacers (2,31)
  • 23h00 – Milwaukee Bucks (1,66) x Chicago Bulls (2,24)
  • 00h00 – Phoenix Suns (3,77) x San Antonio Spurs (1,25)
  • 00h00 – Denver Nuggets (1,81) x Portland Trail Blazers (2,01)
  • 01h30 – Golden State Warriors (1,06) x New York Knicks (9,67)

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar