Ganhador.com

UFC

Conor McGregor devolve cinturão do UFC a José Aldo

Foto: AP Photo/Julio Cortez

Até que não demorou muito para que uma decisão fosse tomada em relação ao reinado duplo de Conor McGregor no UFC — e nem foi preciso um exército para lidar com o lutador, conforme desafio feito pelo próprio. Duas semanas após o irlandês fazer história no MMA e se tornar o primeiro homem a conquistar dois cinturões simultâneos no evento, a organização — motivada por uma solução necessária para salvar o UFC 206 — anunciou que o astro teve de fazer uma escolha e optou por abdicar do título dos penas, promovendo assim José Aldo a campeão absoluto dos penas. Agora Conor segue “apenas” como campeão dos leves. Decisão sensata do Ultimate e um suspiro da esportividade em meio ao poder do entretenimento nos novos tempos.

Alguns acontecimentos aceleraram esse processo, a começar pela lesão de Daniel Cormier. O campeão dos meio-pesados estava escalado para defender seu título contra Anthony Johnson na luta principal do UFC 206, evento que acontece no dia 10 de dezembro, no Canadá. Mas uma lesão o tirou da disputa. Sem um grande confronto para substituir a luta e manter o apelo do show junto aos fãs canadenses, o Ultimate resolveu promover o duelo Max Holloway Vs Anthony Pettis, que já estava no card, para a luta principal, agora valendo o título interino dos penas. Para isso, a organização obviamente teve de promover José Aldo, então campeão interino, a dono do cinturão absoluto da divisão, finalmente forçando Conor a abrir mão do título.

Agora a divisão dos penas volta a funcionar como deve. Conor McGregor nocauteou José Aldo em apenas 13 segundos em dezembro do ano passado. Foi chocante, espetacular e histórico. Mas apesar da atividade do irlandês, que fez mais três lutas desde o encontro com o brasileiro — algo raro entre campeões — nenhuma dessas lutas foi na categoria dos penas. Algo também raro, diga-se.

A aposta sempre foi que se Conor tivesse de abdicar de um dos títulos ele o faria com o dos penas. Sua categoria natural de peso sempre foi o leve. Ele sofre muito para lutar na divisão até 65,8kg. Fora que depois de desmoralizar o maior campeão da história dos penas, faltam desafios que possam lhe oferecer a soma status no mundo das lutas + retorno financeiro. Nos leves ele pode ir mais longe. Ou, se escolher novos desafios, ele pode subir para os meio-médios, algo que apesar de arriscado jamais estará fora de cogitação para o irlandês.

É bom lembrar que o futuro de Conor McGregor não será definido tão cedo. Ele está prestes a ser pai e depois de uma temporada de trabalho incessante ele até que merece. Até lá há, sim, como se manter entretido com a divisão dos penas.

O duelo entre Max Holloway e Anthony Pettis vai definir o próximo adversário de José Aldo no octógono. Um novo campeão interino surgirá e em alguns meses um duelo Campeão Vs Campeão pode dar uma agitada na categoria. Especialmente se esse confronto for entre Aldo e Pettis, que já tiveram uma história de rivalidade no passado.

Com isso, fica consolidado que José Aldo, que chegou a anunciar a aposentadoria do esporte no fim de setembro, volta ao MMA. Graças aos deuses do esporte. O brasileiro é jovem e ainda tem muito a oferecer ao esporte. Seu retorno ao octógono na revanche contra Frankie Edgar comprovou isso.

Aldo tem tudo para dar continuidade a sua carreira da melhor maneira possível e, quem sabe, conseguir a tão sonhada revanche com Conor McGregor. Para isso, ele precisa voltar com tudo, brilhar dentro do octógono e saber fazer os movimentos certos fora dele. Quem sabe um dia ele vai à caça do rival na divisão dos leves?

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar