UFC

UFC 235: Jon Jones mantém cinturão, Kamaru Usman faz história e Pedro Munhoz brilha

Jon Jones venceu Anthony Smith na decisão dos juízes pelo UFC 235
Foto: Divulgação / UFC

As duas disputas de cinturão que encabeçaram o UFC 235 surpreenderam o público presente na T-Mobile Arena, em Las Vegas (EUA), neste sábado. Mas por motivos diferentes. Se na luta principal do evento Jon Jones dominou Anthony Smith e defendeu o cinturão dos meio-pesados na decisão dos juízes, na co-luta principal da noite, Kamaru Usman chocou o mundo ao massacrar Tyron Woodley em disputa de título dos meio-médios após cinco rounds, consagrando-se o primeiro lutador africano da história a conquistar um cinturão do UFC.

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

A vitória de Jon Jones passou longe de ser surpresa. Ele tinha um favoritismo enorme no confronto com Smith nas casas de apostas. A surpresa ficou por conta de sua performance. Com uma apresentação burocrática e sem muito brilho, o campeão dos meio-pesados usou de ser arsenal para anular o adversário e dominar Smith por cinco rounds. Embora a resistência de Anthony a golpes tenha impressionado, Jones deixou a desejar uma fez que sua superioridade diante do rival era notável e isso não contribuiu para que ele finalizasse a luta.

Dono do cinturão dos meio-pesados, Jones não sabe o que será de seu futuro, mas não descartou um combate contra Thiago Marreta. O brasileiro nocauteou Jan Blachowicz em sua última luta e se aproximou de uma chance pelo cinturão dos meio-pesados. O presidente do UFC, Dana White, inclusive, afirmou gostar da ideia de promover uma disputa de cinturão entre Jones e Marreta. Por mais que existam opções fora da categoria, Jones sabe que o lutador mais indicado para o confronto dentro de sua divisão é o brasileiro.

Kamaru Usman faz história nos meio-médios

A disputa de cinturão dos meio-médios entre Woodley e Usman chocou o mundo. O atleta nigeriano, que chegou como desafiante, saiu do octógono como o primeiro africano da história a conquistar um cinturão do UFC. Com um domínio assustador diante de Tyron, Kamaru não deu chances. Colocou para baixo, foi melhor na trocação, trabalhou bem na grade…E no fim da luta descreveu bem seu talento. Após conquistar a décima quarta vitória consecutiva na carreira, o nigeriano explicou: “Posso não ser o melhor boxeador, o melhor lutador de wrestling, jiu-jitsu… Mas sou o melhor quando se trata de combinar tudo isso junto”. E é bem isso. Ele não é necessariamente especialista em uma área. Ele combina bem todas as faces do MMA. E mostrou isso quebrando a banca contra Woodley.

O futuro de Kamaru Usman deve ser um combate contra Colby Covington, que conquistou o cinturão interino dos meio-médios no ano passado e não voltou mais. O UFC retirou o título do americano, mas devido as últimas declarações que Colby trocou com os tops dos meio-médios, é possível que ele seja o próximo da fila.

Pedro Munhoz brilha contra ex-campeão

Outra surpresa do UFC 235 ficou por conta de Pedro Munhoz. Azarão contra Cody Garbrandt, no card principal do show, o brasileiro fez um duelo eletrizante contra o ex-campeão dos galos e conseguiu uma vitória por nocaute no fim do primeiro round. Foi a quarta vitória consecutiva de Munhoz na categoria dos galos, enquanto Cody perdeu a terceira seguida. O brasileiro mostrou que pode lutar em alto nível no topo da categoria, que já conta com Marlon Moraes batendo a porta de uma disputa de cinturão.

Confira os resultados do UFC 235

Jon Jones venceu Anthony Smith na decisão dos juízes
Kamaru Usman venceu Tyron Woodley na decisão dos juízes
Ben Askren finalizou Robbie Lawlerno primeiro round
Weili Zhang venceu Tecia Torres na decisão dos juízes
Pedro Munhoz nocauteou Cody Garbrandtno primeiro round
Card preliminar
Zabit Magomedsharipov venceu Jeremy Stephens na decisão dos juízes
Johnny Walker nocauteou Misha Cirkunov no primeiro round
Cody Stamann venceu Alejandro Perez na decisão dos juízes
Diego Sanchez nocauteou Mickey Gallno segundo round
Edmen Shahbazyan nocauteou Charles Byrd no primeiro round
Macy Chiasson nocauteou Gina Mazany no primeiro round
Hannah Cifers venceu Polyana Viana na decisão dos juízes

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar