UFC

Johnny Walker brilha novamente e nocauteia Cirkunov em 38 segundos no UFC 235

Johnny Walker nocauteou Misha Cirkunov no UFC 235
Foto: Divulgação / UFC

Ele continua rápido, letal e brilhante. Johnny Walker encantou mais uma vez o mundo das lutas neste sábado, ao nocautear Misha Cirkunov no UFC 235, ocorrido em Las Vegas (EUA). Foi a sua terceira vitória em três lutas no UFC, e o terceiro triunfo por nocaute no primeiro round. Depois de confirmar o favoritismo nas casas de apostas, a ascensão do lutador na categoria dos meio-pesados já é realidade e ele parece caminhar a passos largos rumo ao topo da divisão.

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

Johnny, como tem sido, caminhou rumo ao octógono com sorriso no rosto, alternando caretas e a cantoria do hit que escolheu como trilha sonora para sua entrada: “Parado no bailão”. O carioca brincou com as câmeras, se divertiu, e quando o duelo começou, mostrou mais uma vez o quanto é um lutador especial. Depois de rápido estudo e uma movimentação confiante, como quem sabe o que está fazendo, Walker logo encontrou uma brecha para encaixar uma joelhada voadora incrível em Cirkunov. O rival caiu imediatamente e Johnny precisou apenas de alguns golpes por cima para sacramentar a vitória por nocaute aos 38 segundos do primeiro assalto.

Na comemoração, Johnny (pasmem) lesionou o ombro esquerdo. O lutador repetiu um movimento que fez na vitória contra Justin Ledet, no UFC Fortaleza, parecido com o que foi chamado na internet como “dança da minhoca”. Na entrevista pós-luta, Johnny brincou: “Só eu mesmo para conseguir me machucar” – já que está difícil de alguém detê-lo dentro do cage.

Com mais uma vitória relâmpago, Johnny soma apenas 2m49seg de trabalho dentro do octógono em três apresentações. O brasileiro fez três lutas em cinco meses e certamente já vai subir para o top 10 da categoria com o triunfo diante de Misha Cirkunov. Não seria surpresa se o Ultimate desse a Johnny um adversário do top 5 da categoria.

Johnny Walker já declarou que, aos 26 anos, não tem pressa de chegar ao topo. Ele não precisa queimar etapas. Mas diante de uma categoria rasa, sem grandes nomes empolgantes, e principalmente diante de sua superioridade e brilho desempenhado contra os primeiros três rivais que teve no octógono, é bom considerar que Walker pode chegar ao topo da divisão muito antes do esperado.

Divertido, confiante e fulminante, Johnny fala inglês, tem um perfil extrovertido e tem dado show para os fãs dentro do octógono. Pode ser considerado o potencial “pacote completo” que o UFC pode trabalhar midiaticamente. Fato é que mesmo com tão pouco tempo no octógono,  Johnny já é realidade na categoria dos meio-pesados do UFC.

Confira os resultados do UFC 235

Jon Jones venceu Anthony Smith na decisão dos juízes
Kamaru Usman venceu Tyron Woodley na decisão dos juízes
Ben Askren finalizou Robbie Lawlerno primeiro round
Weili Zhang venceu Tecia Torres na decisão dos juízes
Pedro Munhoz nocauteou Cody Garbrandtno primeiro round
Card preliminar
Zabit Magomedsharipov venceu Jeremy Stephens na decisão dos juízes
Johnny Walker nocauteou Misha Cirkunov no primeiro round
Cody Stamann venceu Alejandro Perez na decisão dos juízes
Diego Sanchez nocauteou Mickey Gallno segundo round
Edmen Shahbazyan nocauteou Charles Byrd no primeiro round
Macy Chiasson nocauteou Gina Mazany no primeiro round
Hannah Cifers venceu Polyana Viana na decisão dos juízes

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar