UFC

Por que José Aldo pode ‘quebrar a banca’ contra Renato Moicano no UFC Fortaleza

José Aldo é ex-campeão peso pena do UFC
Foto: Divulgação / UFC

O primeiro evento do UFC no Brasil em 2019 tem tudo para ser eletrizante. Neste sábado, em Fortaleza, Ceará, o UFC Fight Night conta com um card repleto de lutas empolgantes. E a co-luta principal da noite é um caso especial. José Aldo retorna ao octógono mais famoso do mundo como azarão diante de Renato Moicano em confronto entre tops da categoria dos penas. Ambições diferentes em relação ao futuro, mas que influenciaram de forma séria os odds do combate.

Segundo o Bodog, José Aldo é azarão por uma boa margem na disputa. A vitória do brasileiro rende 105% de lucro, enquanto o triunfo de Moicano alcança um rendimento de 74%. O duelo é intrigante, coloca frente a frente Aldo, ex-campeão do UFC que busca encerrar o quanto antes o contrato com o UFC para seguir sua carreira no esporte fora do MMA, e Moicano, que tem cinco vitórias em seis lutas no octógono e sonha ter uma chance pelo título da categoria.

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

Diversos motivos influenciam para que José Aldo seja tratado como azarão. Para começar, o brasileiro está mais interessado em encerrar a carreira do que fazer uma nova busca pelo cinturão do UFC – objetivo maior de todo lutador que atua na organização. Sem contar que nas últimas cinco lutas ele perdeu três vezes. Não é o mesmo Aldo de anos atrás. Embora ainda tenha 32 anos, o que o caracteriza como um atleta jovem no MMA, o manauara já brilha no esporte há quase 15 anos. Moicano, por exemplo, completa nove anos de carreira em março. Hoje, Aldo quer buscar novos ares, encerrar seu legado no MMA. Moicano quer construir o dele.

Essa diferença de ambição entre ambos somada ao retrospecto recente – Moicano venceu cinco das seis lutas que fez no Ultimate – influencia no lançamento dos odds. Mas é aquilo. A situação pode ser analisada de duas formas diferentes. Se por um lado o desinteresse na continuidade no UFC pode representar um perigo a Aldo diante de um rival mais focado, por outro um Aldo “sem pressão” por vitórias, com o jogo solto, preocupado apenas em se divertir, sem se preocupar com o que vem em seguida… Ah, esse Aldo pode ser mais assustador do que parece!

Falando da parte técnica, Moicano é um cara mais estrategista no momento. Ele é bom em todas as áreas, se garante em pé e no chão e tem sido frio no cage até encontrar uma brecha para bater seus rivais. Aldo, em sua última luta, nocauteou Jeremy Stephens com um golpe no corpo espetacular. Ele ainda se expôs mais do que deveria naquela luta, mas ainda assim o saldo foi positivo por mostrar que ainda tem lenha para queimar e seu poder de nocaute faz a diferença.

Aldo x Moicano merecia ser a luta principal do UFC Fortaleza, mas o brasileiro e sua equipe entenderam que é melhor não. Ele só fará lutas de cinco rounds em caso de uma chance pelo cinturão do UFC. De qualquer forma, independente de sua vontade de deixar o UFC o quanto antes, o brasileiro tem cuidado com seu legado. Ele revelou recentemente que quer encerrar sua carreira no UFC fazendo três lutas no Brasil em 2019, sendo a primeira em Fortaleza. Para ele, seria a melhor forma de dar adeus a sua trajetória na maior organização de MMA do mundo. E ele garantiu: “vai vencer as três lutas que ainda tem no contrato com o UFC e atrapalhar quem estiver no seu caminho sonhando com cinturão”. Embora não seja favorito contra Moicano – e estou de acordo com as casas de apostas em relação a isso – jamais podemos tratar Aldo como carta fora do baralho. Sua grandeza está ali, e ele pode surpreender muita gente ainda nesse adeus ao MMA.

Confira as lutas do UFC Fortaleza

Raphael Assunção x Marlon Moraes
José Aldo x Renato Moicano
Demian Maia x Lyman Good
Charles do Bronx x David Teymur
Johnny Walker x Justin Ledet
Livinha Souza x Sarah Frota
Card preliminar
Anthony Hernandez x Markus Maluko
Mara Romero Borella x Taila Santos
Thiago Pitbull x Max Griffin
Júnior Albini x Jairzinho Rozenstruik
Ricardo Carcacinha x Said Nurmagomedov
Magomed Bibulatov x Rogério Bontorin
Geraldo de Freitas x Felipe Cabocão

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar