Ganhador.com

UFC

Por que Israel Adesanya é favorito contra Kelvin Gastelum no UFC 236

Israel Adesanya representa a Nova Zelândia no UFC
Foto: Divulgação / UFC

O UFC 236 que acontece neste sábado, em Atlanta (EUA), coloca dois cinturões do Ultimate em jogo. Além do duelo entre Max Holloway e Dustin Poirier, que vale o título interino os leves e o qual eu já comentei por aqui, o evento traz o combate entre Israel Adesanya e Kelvin Gastelum, que se enfrentam pelo cinturão interino da categoria dos médios. Embora seja um confronto duríssimo de se apostar num vencedor, é possível entender de onde vem o favoritismo de Adesanya.

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1,000

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$600

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1,000

Saque em 1-2 - Dias

SAIBA COMO APOSTAR NO UFC 236

Antes de mais nada, é bom lembrar que Robert Whittaker, campeão absoluto da categoria, está se recuperando de uma hérnia abdominal que o tirou de ação em fevereiro, quando ele enfrentaria Gastelum, no UFC 234 – e por isso a organização criou um título interino. Também em fevereiro, Adesanya bateu Anderson Silva e garantiu a posição de desafiante ao cinturão contra Gastelum.

Com 16 lutas na carreira no MMA, Israel Adesanya está invicto com 16 vitórias, sendo 13 por nocaute e três por finalização. O nigeriano chegou no UFC no ano passado, mas apenas 14 meses depois de sua primeira luta no UFC o lutador já terá sua chance de ser campeão. Não que tenha sido simples o caminho. Adesanya se mostrou ativo e nesse período de 14 meses fez cinco lutas. Ele nocauteou Rob Wilkinson e Derek Brunson, e superou Marvin Vettori, Brad Tavares e Anderson Silva na decisão dos juízes. Essas cinco vitórias o colocaram diante da chance de conquistar o título interino dos médios contra Kelvin Gastelum.

Assim como Adesanya, Gastelum não caiu de paraquedas na chance ao título. O americano migrou dos meio-médios para os médios em março de 2017. De lá para cá, foram quatro lutas. Três vitórias (duas por nocaute) e uma derrota para Chris Weidman. Kelvin, porém, vem de duas vitórias expressivas. Ele nocauteou de forma impiedosa o ex-campeão Michael Bisping e venceu uma guerra de três rounds contra Ronaldo Jacaré em sua última apresentação, no Rio de Janeiro. O americano também fez por merecer a chance.

Algo que pesa a favor de Adesanya e contra Gastelum é a atividade no cage. Enquanto o nigeriano vai para a sexta luta em 14 meses, Gastelum lutou apenas quatro vezes nos últimos dois anos. E Israel lutou pela última vez em fevereiro, enquanto Kelvin não pisa no Cage desde maio do ano passado. Quase um ano parado. Onze meses, para ser mais exato. Isso pesa, especialmente em uma luta de cinco rounds.

Aos 27 anos, Kelvin é dono de um direto de esquerda letal. Seu poder de nocaute pode derrubar, sem contar com o alto nível de Wrestling. O problema é que para acertar seus rivais, ele precisa encurtar a distância. E curiosamente (ou não), as únicas três derrotas de Gastelum no MMA aconteceram diante de rivais com uma envergadura maior: Tyron Woodley, Neil Magny e Chris Weidman. Claro que ele também venceu caras com envergadura maior que os 1,82m dele, como Michael Bisping e Vitor Belfort, mas é um sinal de que ele muitas vezes encontra dificuldade com rivais de braços longos. E no UFC 236 ele vai enfrentar Israel Adesanya, dono de uma envergadura de cerca de 2,03m. É mais de 20 centímetros de diferença. E não é uma desvantagem contra qualquer rival. Essa é uma desvantagem contra um cara que é especialista na trocação, sabe trabalhar na distância e soma 31 lutas e 25 vitórias competindo no kickboxing.

É um confronto difícil de apostar, mas por conta da invencibilidade no MMA, a atividade no octógono e o casamento de estilos, Adesanya é favorito para vencer o duelo. Ele além de tudo tem um arsenal maior. Trabalha bem combinações na distância com socos, chutes e joelhadas. Mas que ele esteja preparado para lutar talvez cinco rounds, pois Gastelum, mesmo sem lutar há quase 11 meses, é um atleta duro, absorve golpes como poucos e nunca foi nocauteado na carreira. Sempre terá a chance de derrubar com apenas um soco. Combate apertado, digno de disputa de cinturão.

É hora de responder duas questões. Primeiro: como será que Adesanya se sai diante de um rival resistente? Ele tem garra para superar adversidades no octógono? Segundo: como Gastelum vai se sair contra um oponente que vai evitar sua trocação? Ele vai buscar um Plano B ou vai tentar encaixar seu direto durante todo o tempo?

Confira odds para o UFC 236

  • (R$ 1,40) Max Holloway x Dustin Poirier (R$ 2,95)
  • (R$ 2,60) Kelvin Gastelum x Israel Adesanya (R$ 1,50)
  • (R$ 1,60) Eryk Anders x Khalil Rountree Jr. (R$ 2,35)
  • (R$ 1,87) Alan Jouban x Dwight Grant (R$ 1,87)
  • (R$ 1,80) Ovince StPreux x Nikita Krylov (R$ 1,95)

Card preliminar

  • (R$ 1,66) Jalin Turner x Matt Frevola (R$ 2,20)
  • (R$ 2,70) Wilson Reis x Alexandre Pantoja (R$ 1,47)
  • (R$ 1,69) Max Griffin x Zelim Imadaev (R$ 2,15)
  • (R$ 1,69) Boston Salmon x Khalid Taha (R$ 2,15)
  • (R$ 2,25) Curtis Millender x Belal Muhammad (R$ 1,64)
  • (R$ 2,20) Lauren Mueller x Poliana Botelho (R$ 1,66)

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar