Humor

Paixão Nacional: Pipoca?

Revoltada com o empate em 1 a 1 contra o Vasco pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, a torcida do Palmeiras não poupou críticas ao time que não sabe o que é vencer há cinco jogos – três pela Série A, um pela Libertadores e um pela Copa do Brasil que resultou em eliminação na competição. Faltando ainda o jogo entre CSA e Grêmio nesta segunda-feira, o empate palmeirense já teve um efeito prático: o Verdão caiu para a segunda posição e agora vê o Santos, que não tomou conhecimento do Avaí no último domingo, assumir a liderança isolada do torneio (veja aqui o resumo da rodada e como foi possível lucrar com os jogos do Brasileirão segundo as dicas do Ganhador).

Quando informado pelos jornalistas durante a coletiva após o jogo que a torcida tinha vaiado a equipe e gritado “time de pipoca”, Felipão optou por dar uma resposta irônica antes de abordar a questão com mais seriedade. “Pipoca? É bom com sal ou açúcar. Muito bom”, disse antes de afirmar que vê com naturalidade as críticas ao time:

“Quem joga no Palmeiras sabe disso, quem joga no Corinthians sabe, quem joga lá no fim do mundo, não sabe. Falar, xingar…É normal no futebol. Agressões não, mas xingar, não gostar ou vaiar é normal, é tranquilo”, afirmou.

O fato entretanto é que o Palmeiras perdeu rendimento no retorno da temporada após a pausa para a Copa América. Sem poupar os titulares após a eliminação na Copa do Brasil, o Verdão perdeu a invencibilidade contra o Ceará na 11ª rodada do Campeonato Brasileiro e precisou correr atrás do empate contra o Godoy Cruz na ida das oitavas de final da Libertadores após tomar um 2 a 0 ainda no primeiro tempo.

O mal-humor da torcida é, neste momento, exagerado – ainda mais porque ao receberem Felipão de braços abertos como a um avô voltando de viagem, todos tinham plena consciência do “pacote” que desembarcaria no Allianz Parque. O estilo – e os resultados – de Luiz Felipe Scolari continuam os mesmos há anos. O Palmeiras – e seu técnico – podem render mais, é claro. Mas não esperem grandes shows ou jogos. Analisando friamente, a longa invencibilidade pela Série A era, ao final das contas, o ponto fora da curva.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar