Ganhador.com

Brasileirão Série A

Flamengo e Palmeiras ampliam a vantagem na liderança do Brasileirão; Fluminense e Cruzeiro se afundam no Z-4

Com gols de Gabriel e Arrascaeta, Flamengo vence no Mineirão, segue líder do Brasileirão e afunda o Cruzeiro no Z-4

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo / Reprodução

Faltando ainda o jogo entre Avaí e Atlético-MG nesta segunda-feira, a 20ª rodada do Campeonato Brasileiro chega ao seu final polarizando a luta pelo título entre Flamengo e Palmeiras, que venceram respectivamente, Cruzeiro e Fortaleza e aproveitando-se de mais uma derrota do Santos – desta vez para o Grêmio em plena Vila Belmiro – ampliaram a distância para o terceiro colocado na competição.

Lutando na parte de baixo da tabela, o Fluminense se deu mal no confronto direto contra o Goiás e voltou para o Z-4, empurrando o Cruzeiro para a 18ª colocação e subindo a temperatura da crise na Toca da Raposa.

Voltando ao G-6, Internacional e Corinthians se recuperaram das derrotas no meio de semana e, assim como o São Paulo, que parece ter feito as pazes com a vitória, mantiveram-se na 4ª, 5ª e 6ª colocação do campeonato.

Veja a seguir o resumo dos jogos da 20ª rodada do Brasileirão e como foi o desempenho das nossas dicas de apostas – teve jogo que triplicou o investimento de quem seguiu nosso conselho.

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1,000

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$600

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

100%

ATE

$1,000

Saque em 1-2 - Dias

Flamengo e Palmeiras polarizam a luta pelo título

Cruzeiro 1 x 2 Flamengo

Nem dá para dizer que o Cruzeiro fez um jogo ruim contra o Flamengo no sábado. Mas a verdade é que enquanto que a fase do Urubu é “gloriosa” a da Raposa é uma desgraceira sem fim. Gabigol provou isso logo aos seis minutos de jogo quando abriu o placar a favor da equipe carioca e confirmou nossa dica de aposta de que o time de Jorge Jesus faria o primeiro pagando R$ 1,71. O Cruzeiro, por sua vez, buscava a igualdade com Pedro Rocha que por pouco não guardou o seu, mas que aos 35 minutos sofreu pênalti de Rodrigo Caio muito bem cobrado po Thiago Neves sem chances de defesa para Diego Alves.

O jogo voltou animado para o segundo tempo, com os dois times alternando boas chances até os 20 minutos. Aos 21, a lei do ex entrou em campo e Arrascaeta – que foi “perseguido” pela torcida durante todo o jogo, guardou o seu e decretou a vitória rubro-negra e fez valer nossa dica de aposta que rendeu R$ 1,98 por R$ 1,00 segundo números do SpinSports. O resultado, mais a vitória do CSA sobre o Ceará, empurrou o Cruzeiro para a 18ª colocação, empatado em pontos com o Fluminense que, agora, abre o Z-4.

Fortaleza 0 x 1 Palmeiras

Mano Menezes conseguiu: segue com 100% de aproveitamento no comando do Palmeiras, manteve em três pontos a distância para o líder Flamengo e, com a vitória sobre o Fortaleza abriu cinco pontos de vantagem para o Santos, terceiro colocado com 37 pontos e cada vez mais distante da luta pelo título. De quebra, fez o combo completo em nossa dica de aposta: vitória (R$ 1,90) com menos de 2,5 gols (R$ 1,55) e com apenas uma equipe mexendo no placar (R$ 1,64). O jogo em si, foi movimentado mas ninguém se arriscou muito – foram cinco finalizações para o Palmeiras contra quatro para o Fortaleza durante os primeiro 45 minutos. O segundo tempo trouxe um Verdão mais ligado e aos dois minutos, William aproveitou cobrança de escanteio de Scarpa, desviada por Tinga, para mandar a bola para o fundo do gol de Marcelo Boeck que substituiu Felipe Alves ainda no primeiro tempo. Atrás no placar, o tricolor tentou buscar o empate, mas o ferrolho defensivo palmeirense não deu espaços e com isso foi confirmada a quarta vitória seguida da equipe paulista e a terceira sem vitória para o lado cearense.

 

G-6: mesmo com a derrota do Santos, classificação segue igual

Santos 0 x 3 Grêmio

O Santos bem que tentou e nos primeiros 45 minutos do jogo na Vila Belmiro pressionou a defesa do Grêmio em busca da vitória que lhe manteria próximo do líder, Flamengo. Mas, bem postado defensivamente, o Imortal soube segurar os donos da casa e na etapa final engoliu o Peixe, faturou os três pontos e mais que triplicou (R$ 3,45) o investimento de quem seguiu nossa dica de aposta para este duelo. O baile começou aos nove minutos, com Luan aproveitando rebote de cobrança de falta para abrir o placar. Precisando buscar uma virada para levar os três pontos, o Santos se lançou ao ataque e deixou espaços na defesa que eram bem explorados nos contra-ataques do tricolor que aumentou com Pepê aos 41 e fechou a fatura com Éverton aos 47. Foi a primeira derrota do Santos na Vila Belmiro desde 1º de agosto do ano passado. O resultado colocou uma distância de oito pontos entre o Peixe e o líder, Flamengo, e aproximou o tricolor do G-6 –  com 31 pontos, está a quatro do São Paulo, 6º colocado do Brasileirão.

Internacional 1 x 0 Chapecoense

Tentando apagar a péssima impressão diante de sua torcida após a derrota para o Athletico-PR na final da Copa do Brasil, o Internacional foi para cima da Chapecoense, na matinê do Brasileirão neste domingo e precisou, na prática, fazer três gols para ter um válido. Com irregularidades apontadas nos gols de Wellington Silva (primeiro tempo) e Neílton (segundo), o Colorado só foi bem-sucedido com Lindoso, que aos 39 minutos aproveitou cabeceio de Guerrero com desvio de Moledo em cobrança de escanteio para garantir os três pontos e confirmar o favoritismo dos donos da casa. Se os outros dois gols tivessem sido validados, nossa dica de aposta em um placar acima de 2,5 gols teria se confirmado.

Corinthians 2 x 1 Bahia

Como previsto, o Corinthians fez um jogo muito equilibrado com o Bahia e – pra variar – com direito a interferência do VAR que, segundo o comentarista de arbitragem Paulo César de Oliveira, errou duas vezes e acertou apenas uma em três situações de pênalti. Na primeira, Ralf acerta Élber dentro da área. O árbitro Dewson Freitas mandou o jogo seguir e, depois, ao ser chamado pelo VAR, manteve a decisão e nada marcou (erro número um segundo Oliveira). Na segunda, Ralf cruza para a área do tricolor e Juninho, com o braço afastado do corpo, corta  trajetória da bola. Pênalti confirmado pelo árbitro de vídeo e pelo comentarista de arbitragem. Na cobrança, Vagner Love converteu e pôs o Timão na frente. No segundo tempo o Bahia adiantou suas linhas e espremeu o alvinegro no campo de defesa. Gregore, então, foi tocado por Clayson na área e o VAR, mais uma vez entrou em ação: pênalti errôneamente marcado à favor do Bahia e convertido por Gilberto – mas, a bem da verdade, no primeiro tempo o Bahia teve um pênalti legítimo não marcado. Com a igualdade no placarm Fábio Carille partiu para o tudo ou nada (e também para evitar mais protestos da torcida) e trocou Ramiro por Jadson e deu certo: aos 29 minutos Clayson recebeu lançamento, tirou o goleiro Douglas da jogada, ganhou uma dividida com Nino Paraíba e viu a bola entrar chorando no gol do Bahia. Vitória sofrida que rendeu um bom lucro (R$ 2,15) a quem seguiu nossa dica de aposta, manteve o Timão em 4º lugar no Brasileiro e mostrou para quem quiser ver que devolver os 2 a 0 que tomou do Independiente del Valle pela Sul-Amricana não será, nem de longe, uma tarefa simples.

Botafogo 1 x 2 São Paulo

Futebol não é um esporte justo, Prova disso foi a derrota do Botafogo para o São Paulo na abertura da 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. Apesar de ter jogado um bom futebol e ter conseguido buscar o empate ainda no primeiro tempo, com João Paulo, aos 45 minutos (Hernanes abriu o placar aos 36 minutos em uma das poucas boas jogadas produzidas pelo time de Cuca), o alvinegro foi castigado nos acréscimos da etapa final quando Pablo, aos 46 minutos fez o gol que garantiu a vitória à equipe paulista – que até melhorou após a entrada de Anthony no lugar de Toró. Resultado injusto (um empate refletiria melhor o que foi o jogo) que avacalhou com nossas dicas de apostas, manteve o Botafogo no meio da tabela, cada vez mais longe do G-6 e colocou um ponto final à série de quatro jogos sem vitórias do São Paulo.

 

Fechando o final de semana e movimentando o Z-4

Vasco 1 x 1 Athletico-PR

Contrariando as expectativas após a conquista da Copa do Brasil, o Athletico-PR não economizou energia e com sete titulares em campo foi medir forças com o Vasco em São Januário. No primeiro tempo, o Furacão teve a posse de bola, mas a melhores chances foram do Vasco que não conseguiu concretizar. No segundo tempo, entretanto, a partida pegou fogo: aos três minutos, Fernando Miguel saiu mal do gol em cruzamento de Abner Vinicius e Madson, ex-jogador do Vasco, abriu o placar. À frente no placar, o Athletico-PR queria mais e passou a pressionar os donos da casa que melhoraram com a entrada de Marrony no lugar de Rossi. Aos 20 minutos, em cobrança de pênalti, Danilo Barcelos deixou tudo igual. Aos 40, Raul virou para o Vasco, mas o árbitro Anderson Daronco, corretamente, anulou por conta de uma falta de Henriquéz no goleiro Santos. Um resultado que, basicamente, serviu apenas para quebrar nossas dicas de apostas.

CSA 1 x 0 Ceará

Com o goleiro Jordi mais uma vez sendo o destaque do time o CSA chegou à terceira partida seguida sem derrotas e com o 1 a 0 em cima do favorito Ceará alcançou os 19 pontos, deixando para trás o Z-4 – que agora é a morada de Fluminense e Cruzeiro. O Vozão foi mais perigoso durante quase todo o jogo – principalmente no primeiro tempo –, mas Carlinhos, aos 18 minutos do segundo tempo, recebeu de Apodi e mandou na gaveta, sem chances de defesa para Lucas França. Curiosamente, o gol baixou a temperatura do jogo e os times passaram a criar menos. Lima ainda teve uma chance, mas Jordi, mais uma vez impediu o empate e bagunçou nossas dicas para o duelo.

Goiás 3 x 0 Fluminense

No confronto direto contra o Z-4, o Goiás valeu-se do mando de campo e de sua torcida para engolir o Fluminense no Serra Dourada no na noite deste domingo. Ruim em absolutamente todos os setores do campo, o tricolor teve o controle da posse de bola (65%), mas, sem objetividade foi, merecidamente, engolido pelos donos da casa que deixaram claro aquilo que todo mundo sabia: o problema do Fluminense nunca foi Fernando Diniz. A vaca começou a ir para o brejo aos 11 minutos do primeiro tempo, quando Michael aproveitou uma bobagem sem tamanho de Frazan e Digão para abrir o placar. O tricolor só conseguiu responder mesmo aos 40 minutos com a sua primeira finalização no jogo. No segundo tempo a situação dos cariocas apenas piorou: aos 20 minutos Jefferson cobrou escanteio e Rafael Vaz guardou o seu. Se não fazia nada efetivo com 1 a 0 no placar, a diferença por 2 gols deixou o Fluminense ainda pior em campo. Aos 35, após revisão no VAR, o árbitro Rafael Traci expulsou Breno por conta de uma falta em João Pedro. Mesmo com um jogador à mais, o time das Laranjeiras seguia numa jornada deplorável. Apesar disso, Allan quase diminuiu aos 41 (Tadeu fez grande defesa). Aos 43, Yago Felipe recebeu na área e, na cavadinha, superou Muriel e fechou a fatura: 3 a 0 que derrubou nossas esperanças de recuperação do Fluminense e devolveu o Tricolor para o Z-4, à frente do Cruzeiro, também com 18 pontos.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar