Brasileirão Série A

Em rodada fraca, Atlético-MG é o líder do Brasileirão e única equipe com 100% de aproveitamento

Galo na cabeça

Atlético-MG marca nos acréscimos e segue como único time com 100% de aproveitamento no Campeonato Brasileiro

Foto: Pedro Souza / Atlético-MG / Reprodução

Exceto pelo espetáculo que foram os nove gols de Grêmio 4 x 5 Fluminense, a terceira rodada do Campeonato Brasileiro foi, no máximo, morna com um saldo final de quatro empates e seis vitórias e uma média de 1,66 gol por partida (excluindo da conta o duelo em Porto Alegre). Serviu apenas para, ao final de tudo, garantir ao Atlético-MG a liderança do torneio e o selo de único time com 100% de aproveitamento na competição – São Paulo e Santos seguem invictos, mas os empates contra Flamengo e CSA, respectivamente, permitiram que o Galo abrisse uma vantagem de 2 pontos no topo da tabela. Vasco x Corinthians e Chapecoense x Athletico-PR também ficaram na igualdade e pouco (ou nada) mudaram em suas posições dentro da competição – o Vasco, por exemplo, segue na lanterna com apenas 1 ponto conquistado (mesma pontuação de Avaí e Grêmio, 19º e 18º colocados). Com 2 pontos conquistados, o CSA fecha o Z-4 na 17ª colocação.

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

Ceará 1 x 2 Atlético-MG

Isolado na liderança e com 100% de aproveitamento

Ceará e Atlético-MG fizeram um bom jogo no Castelão – pelo menos no primeiro tempo. Procurando jogo e querendo gol, as duas equipes criavam suas chances até que aos 23 minutos os donos da casa abriram o placar: Samuel Xavier cruzou e pelo alto, Ricardo Bueno ganhou de Guga e mandou para o fundo do gol de Victor. Mas a alegria dos donos da casa durou pouco, muito pouco: aos 25 minutos, Guga fez grande passe para Nathan que não teve dó e estufou as redes do Vozão.

No segundo tempo o VAR auxiliou a arbitragem que anulou – corretamente – dois gols (um para cada lado).  Com os times cansados após o primeiro tempo movimentado, o jogo caminhava para o empate até que aos 47 minutos, Guga cobrou escanteio com perfeição para a finalização de Jair: 2 a 1 para o Galo e apito final do juiz. Um resultado que derrubou, nos acréscimos, a indicação deste Ganhador que dava o empate como a melhor possibilidade de aposta para este duelo. É a primeira vez, desde 1980, que o Atlético-MG consegue três vitórias nas primeiras três rodadas do Campeonato Brasileiro.

 

Em uma rodada morna, vitórias magras…

Palmeiras 1 x 0 Internacional

O Palmeiras chegou a 26 jogos de invencibilidade do Campeonato Brasileiro – a última derrota foi por 1 a 0 contra o Fluminense, em 25 de julho de 2018, no Maracanã, resultado que acabou selando a demissão do técnico Roger Machado –, graças ao gol de Deyverson marcado aos 13 minutos do primeiro tempo. E, sendo bem honesto, foi só. O Palmeiras – como de costume – abriu mão de jogar, deixou a bola com o Inter e se concentrou nos contra-ataques. Guerrero, nervoso, se estranhou com Dudu; Felipe Melo comprou a briga e o árbitro não pensou duas vezes para amarelar os brigões. Com a posse de bola, o Colorado tentava levar perigo ao gol de Wevérton, mas falhava miseravelmente. Mesmo sem muita vontade, o Palmeiras esteve mais perto de ampliar do que o Internacional de empatar. E foi isso até o final do jogo que manteve a invencibilidade do Verdão no Campeonato Brasileiro, deu ao Internacional sua segunda derrota e confirmou o palpite do Ganhador para um jogo com menos de 2,5 gols a 1,588/1,00 segundo números do Bodog.

Cruzeiro 2 x 1 Goiás

Com gols apenas no segundo tempo, o Cruzeiro conseguiu manter sua invencibilidade em Minas Gerais ao derrotar o Goiás por 2 a 1 – mas não foi fácil. Após um primeiro tempo sonolento, o jogo melhorou na etapa final e Dedé, aos três minutos, abriu o placar para a Raposa. O Goiás não entregou os pontos e Michael, aos 11, deixou tudo igual. Querendo a vitória, Mano Menezes mexeu no time deixando-o mais ofensivo. E deu certo: aos 35 minutos Egídio fez cruzamento perfeito na cabeça de Rodriguinho que mandou para o fundo do gol de Tadeu e confirmou a indicação das principais casas de apostas que davam como certa a vitória da Raposa.

Bahia 1 x 0 Avaí

O Bahia não deu chances ao Avaí que resistiu como pôde mas foi incapaz de contrariar os odds das principais casas de apostas que davam como certa a vitória da equipe comandada por Roger Machado que segue com 100% de aproveitamento como mandante no Brasileirão. Arthur abriu o placar aos 39 minutos do primeiro tempo, resultado que premiou a atuação ofensiva dos donos da casa que sufocaram a equipe catarinense o tempo todo. Acusando cansaço, o Bahia tirou o pé na etapa final, mas manteve o duelo sob controle obrigando o Avaí – que ainda não venceu na competição – a arriscar chutes de fora e bolas cruzadas na área sem nenhum perigo para o goleiro Douglas.

Botafogo 1 x 0 Fortaleza

Não foi um jogo brilhante mas o Botafogo, mais uma vez, fez o dever de casa e ganhou a segunda no Campeonato Brasileiro – confirmando a dica de aposta dada por este Ganhador –, graças ao gol de Alex Santana aos 24 minutos do segundo tempo aproveitando rebote do goleiro Felipe Alves que, mais uma vez, evitou o pior e garantiu que os donos da casa não goleassem. No final do primeiro tempo, muita reclamação pelo lado do Fortaleza em relação a um pênalti não-marcado em Wellington Paulista (o árbitro Wagner Reway manteve sua decisão após consulta ao VAR mas o comentarista Sandro Meira Ricci disse que a decisão foi equivocada). Em compensação, ele errou também contra o Botafogo ao não marcar o pênalti de Quintero em Diego Souza no segundo tempo.

 

…e empates mirrados

Vasco 1 x 1 Corinthians

O Vasco conseguiu ter maior controle do jogo enfrentando um Corinthians cheio de reservas e com pouco entrosamento – o que ajudou a deixar o jogo pior do que poderia ser. Mesmo assim, o Timão “achou” seu gol com Mateus Vital mais uma vez fazendo valer a lei do ex: em jogada individual o meia entrou driblando a defesa vascaína e bateu cruzado para o fundo do gol de Sidão aos 16 minutos. Aos 38, após consulta ao VAR, o árbitro marcou (corretamente) pênalti de Carlos Augusto em Rossi. Maxi López bateu e deixou tudo igual. O segundo tempo foi ainda pior, com o Timão aceitando o empate como um bom resultado e o Vasco vivendo de bolas cruzadas na área de Cássio – sem nenhum perigo. No final um empate que serviu apenas para contrariar nossa dica de aposta.

São Paulo 1 x 1 Flamengo

De olho no jogo decisivo contra o Peñarol pela Libertadores, o Flamengo poupou seu time titular e enfrentou o São Paulo com uma equipe reserva recheada por jovens revelados nas categorias de base do clube. Situação parecida com a do Tricolor – mas a diferença é que no Morumbi, os jovens são titulares. Com tanta “energia” em campo o jogo foi movimentado e até ríspido em alguns lances – houveram alguns choques de cabeça preocupantes e Alexandre Pato precisou ser substituído (e encaminhado ao hospital) após choque por trás de Thuler, que merecia o vermelho, e Berrío, autor do gol rubro-negro, chegou a ficar desacordado em campo após choque com Walce (mas não precisou ir ao hospital). Antes de precisar deixar o gramado, o atacante marcou o gol do Flamengo aos sete minutos do primeiro tempo. O empate Tricolor veio apenas aos 37 minutos do segundo tempo com Tchê Tchê aproveitando rebote de César após cabeceio de Hernanes. Outro jogo que, apesar de corrido, não foi lá grandes coisas e serviu apenas para contrariar o favoritismo do São Paulo apontado pelas principais casas de apostas e derrubar os 100% de aproveitamento da equipe de Cuca.

CSA 0 x 0 Santos

O jogo em si não foi de todo ruim e merecia até um gol para cada lado, no mínimo. Mas a falta de pontaria do CSA e a excelente atuação do goleiro Jordi deixaram o placar inalterado e acabaram com os 100% de aproveitamento do Peixe que teve o controle de jogo, a posse de bola, dominou as finalizações (21 contra 10) mas agradeceu aos céus quando Victor Paraíba driblou Vanderlei, ficou com o gol vazio e conseguiu a façanha de chutar para fora, aos 34 minutos do segundo tempo. No final, mais um jogo que existiu apenas para contrariar os odds que “gritavam”o favoritismo do Santos.

Chapecoense 1 x 1 Athletico-PR

Jogando debaixo de muito calor na matinê do Brasileirão, na Arena Condá, os reservas do Athletico-PR (que tem jogo importante pela Libertadores nesta semana), tiveram o controle da partida contra a Chapecoense e, superiores, estiveram perto da vitória. Após um primeiro tempo mais cadenciado por conta do calor, o Furacão voltou melhor para a etapa final e abriu o placar com Roni aos 30 minutos. Precisando somar pontos, a Chape foi para cima na base do “tudo ou nada” e se deu bem: Santos deu rebote em chute de Diego Santos e Everaldo aproveitou para deixar tudo igual aos 43. No último lance do jogo, Rony foi lançado na grande área e ficou cara a cara com o goleiro Tiepo que fez grande defesa e impediu a vitória da equipe paranaense. O resultado pouco faz pelos times em termos de classificação neste momento do Campeonato Brasileiro, mas serviu para contrariar mais uma dica de aposta que dava como boas as chances de vitória da Chape.

 

Classificação do Campeonato Brasileiro após a 3ª rodada

  1. Atlético-MG – 9
  2. Palmeiras – 7
  3. São Paulo – 7
  4. Santos – 7
  5. Bahia – 6
  6. Botafogo – 6
  7. Cruzeiro – 6
  8. Athletico-PR – 4
  9. Flamengo – 4
  10. Chapecoense – 4
  11. Corinthians – 4
  12. Ceará – 3
  13. Fluminense – 3
  14. Goiás – 3
  15. Internacional – 3
  16. Fortaleza – 3
  17. CSA – 2
  18. Grêmio – 1
  19. Avaí – 1
  20. Vasco – 1

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar