Ganhador.com

Paulista A1

Sheik sai do banco, marca no final e o Corinthians amanhece líder do Paulistão; se vencer o São Paulo, o Palmeiras reassume a ponta hoje

Contratação questionável, Sheik sai do banco de reservas, mostra que ainda tem estrela e faz o gol da vitória do Corinthians sobre o Mirassol

Foto: Marcello Zambrana/AGIF/Reprodução

Em busca da melhor campanha na fase de grupos, o Palmeiras tem um duelo decisivo no Allianz Parque contra o São Paulo – que também precisa vencer para se garantir no mata-mata.

A penúltima rodada da fase de grupos do Campeonato Paulista começou cheia de emoções. O Corinthians, atual campeão, precisou lutar muito para conquistar os 3 pontos diante do Mirassol ontem (quarta-feira, dia 7) em pleno Itaquerão. A vitória, entretanto, deu ao Timão a liderança provisória do torneio. O Alvinegro agora “seca” o Palmeiras no Choque-Rei de logo mais de olho na vantagem nos mata-mata que pode obter se confirmar o 1º lugar na classificação geral. O Santos, que também estava de olho na liderança, perdeu para o Novorizontino e caiu para a 3ª posição geral e vê as chances de terminar em 1º irem para bem longe. A quarta-feira ainda viu a vitória da Linense sobre o Santo André – ambos no Z-2 – que praticamente grante o rebaixamento dos dois times à Série A2 em 2019.

 

Um alvinegro sobe, o outro desce

A falta de um atacante de área tem cobrado um preço alto no Corinthians. Se na temporada passada o time definia boa parte de seus jogos em uma – ou duas – bola com Jô, neste ano o time precisa criar muito mais chances para ter condições de concretizar pelo menos uma. Aceitando o jogo “morno” proposto pelo Mirassol em todo o primeiro tempo, o Timão – que promoveu a (re)estreia de Ralf no meio campo e de Lucca como titular – passou 45 minutos sem ameaçar o gol de Fernando Leal (para ser justo, houveram duas chances, uma para cada lado, aos 43 e aos 46 do primeiro tempo que exigiram a atuação de Leal e Cássio).

O segundo tempo parecia que teria mais emoção com os visitantes ameaçando a meta corintiana por duas vezes – uma delas fruto de uma barbeiragem de Ralf. Mas foi apenas impressão. A única coisa que esquentou foi o clima entre os jogadores (principalmente os alvinegros) que passaram a abusar das jogadas mais ríspidas. Com Jadson mais uma vez sendo de pouca utilidade, Fábio Carille trocou o meia pelo veterano Sheik (que, no geral, também foi de pouca utilidade por onde passou nas últimas duas temporadas). Mas o velho ídolo da Fiel tem estrela e na base da pressão aproveitou a bola espirrada na entrada da grande área para, aos 42 minutos da etapa final, marcar o gol(aço) salvador que coloca o Timão nas quartas de final do Campeonato Paulista e deixa o clube com a liderança provisória do torneio.

O Santos, por sua vez, começou a rodada como o segundo colocado na classificação geral e, com o tropeço de ontem em Novo Horizonte, caiu para a 3ª posição e, embora classificado, pode chegar aos mata-mata com pouca vantagem sobre os principais adversários. Claro que o resultado não foi bom, mas é preciso contextualizar todo o cenário para que a torcida do Peixe não entre em desespero.

O gramado encharcado de Novo Horizonte prejudicou demais o toque de bola – que é uma das principais características do Santos. O técnico Jair Ventura, com a vaga para as quartas de final assegurada, optou por escalar um time misto na penúltima rodada e poupar alguns de seus princiupais jogadores (apenas Vanderlei, Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, Alison e Vecchio foram para o jogo). A falta de entrosamento e o gramado medonho colocaram os donos na casa na frente aos 19 minutos, com Juninho. Com o campo “menos pior” na segunda etapa, o Peixe empatou com o jovem (apenas 16 anos) Yuri Alberto, aos 9 minutos. Mas aos 14, Lucas Veríssimo cortou de peito um cruzamento de Safira e acabou marcando contra: Novorizontino 2 a 1 no placar final.

O resultado, evidentemente não foi bom para o Santos, mas, uma derrota do Palmeiras hoje diante do São Paulo dá ao clube da Vila Belmiro a possibilidade matemática de ainda conquistar o primeiro lugar na classificação geral na última rodada, jogando contra o São Bento – que perdeu para o Ituano na abertura da 11ª rodada. Com 18 pontos, precisará vencer, é claro, e torcer por derrotas de Corinthians (20) e Palmeiras (20) na 12ª rodada.

 

Quase rebaixados

Em um típico jogo de desesperados, com dois pênaltis em cerca de 4 minutos – o Santo André perdeu e a Linense converteu –, a equipe de Lins respira agora por aparelhos para se garantir na Série A1 em 2019. Com 9 pontos, o Elefante está na penúltima colocação na clasisficação geral e chegará para a última rodada da fase de grupos precisando vencer o Mirassol e torcer por tropeços de concorrentes diretos que ainda jogam hoje. O Santo André, por sua vez, pode ser rebaixado com uma rodada de antecedência. Com 8 pontos, a equipe do ABC torce por tropeços de Ponte Preta (10 pontos) e Ferroviária (11 pontos) para chegar à 12ª rodada do Paulistão com chances matemáticas de seguir na primeira divisão precisando, evidentemente, de uma vitória contra o Novorizontino.

 

Jogos que fecham a 11ª rodada do Campeonato Paulista

Choque-Rei

O que ontem era uma situação bem tranquila para o Palmeiras, hoje já não é mais. Com a classificação às quartas de final do Campeonato Paulista garantida, o Verdão teria apenas a missão de “cumprir tabela” hoje a noite no Allianz Parque diante do (ligeiramente desesperado) São Paulo. Mas a vitória de ontem do Corinthians, mudou as posições na tabela de classificação e, embora não seja fundamental para colocar a mão na taça, ser o primeiro colocado geral do campeonato, para um clube que fez o investimento que o Verdão fez, tem sim, sua importância. Para se manter no “plano”, o time de Roger Machado precisa de, pelo menos, um empate contra o Tricolor de Dorival Júnior logo mais.

O complicado é que qualquer resultado que não seja uma vitória, atrapalha a vida do São Paulo e mantém a sua classificação em risco. Com 14 pontos e na liderança do Grupo B, o Tricolor, em caso de derrota pode ser ultrapassado pelo São Caetano (14 pontos) e ficar a apenas 1 ponto à frente da Ponte Preta (10 pontos) que também jogam hoje. A vitória diante do Palmeiras é fundamental para a classificação do time do Morumbi que enfrentará – além do Alviverde – um tabu incômodo: em 5 jogos no Allianz Parque, o São Paulo foi derrotado 5 vezes. Melhor para nós que gostamos de futebol pois o duelo que tinha tudo para ser “morno” deverá ser bem quente.

Salvo algum imprevisto ou mudança de última hora, o Palmeiras deverá ir a campo com: Jaílson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Thiago Martins e Michel Bastos; Felipe Melo, Tchê-Tchê, Lucas Lima, William, Dudu e Borja.

O São Paulo, por sua vez, tentará a vitória (e a quebra do tabu) muito provavelmente com: Jean; Militão, Arboleda, Rodrigo Caio e Edimar; Hudson, Petros, Marcos Guilherme, Cueva e Valdívia; Brenner.

Ferroviária x Bragantino

O Bragantino segue vivo na briga pela segunda vaga no Grupo A. Precisa vencer a Ferroviária, nesta quinta-feira, fora de casa. Mas, com os mesmos 11 pontos do Mirassol (que perdeu ontem), a Locomotiva pode se garantir na Série A1 com uma vitória simples. Não será uam tarefa das mais fáceis: embalado por dois tirunfos seguidos e invicto há quatro rodadas (foram dois empates antes), o time de Bragança não quer deixar escapar a chance de ir para os mata-mata do Paulistão.

São Caetano x Botafogo

O São Caetano subiu de produção no momento certo e emendou uma boa série de três vitórias seguidas no Paulistão passando de “candidato ao rebaixamento” a “possível classificado”. Se vencer hoje, já poderá sentir o gostinho das quartas de final. O problema é que uma vitória também garante o Botafogo na próxima fase. O empate? Bem, o empate pode ajudar os dois. Uma derrota da Ponte Preta, entretanto, pode ser mjuito benéfica ao time do ABC.

Red Bull Brasil x Ponte Preta

Após uma série de três empates, a Ponte Preta precisa, agora,  se recuperar de uma sequência de duas derrotas seguidas contra o também campineiro Red Bull Brasil. Com campanhas horríveis até o momento – os times conquistaram apenas duas vitórias no campeonato – as equipes se enfrentam as 21:30 desta quinta-feira, dia 8, no estádio Moisés Lucarelli. Uma derrota da Macaca mantém a equipe com 10 pontos e ainda sob risco de rebaixamento. Com 12 pontos, o RBB, por sua vez, após o resultado entre Linense e Santo André ontem, respira mais aliviado e tem chances mínimas (matemáticas) de rebaixamento independente do resultado de hoje.

 

Jogos, resultados e palpites da 11ª rodada do Paulistão 2018

Terça-feira, 06 de março

  • 19:15 – São Bento 0 x 1 Ituano

Quarta-feira, 07 de março

  • 17:00 – Linense 1 x 0 Santo André – meu palpite: empate
  • 19:30 – Novorizontino 2 x 1 Santos – meu palpite: Santos
  • 21:45 – Corinthians 1 x 0 Mirassol – meu palpite: Corinthians

Quinta-feira, 08 de março

  • 17:00 – Ferroviária x Bragantino – palpite: Bragantino
  • 19:15 – São Caetano x Botafogo-SP – palpite: empate
  • 20:30 – Palmeiras x São Paulo  – palpite: Palmeiras
  • 21:30 – RB Brasil x Ponte Preta – palpite: RB Brasil

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar