Brasileirão Série A

Série A – 31ª rodada: tudo igual para Palmeiras, Flamengo e Internacional; com 7 gols, Grêmio e Sport fazem o melhor jogo do final de semana

Chances desperdiçada

Após empate no Rio de Janeiro contra o Flamengo, Palmeiras segue dependendo apenas de si para ser Campeão Brasileiro, ainda com uma vantagem de 4 pontos para o vice-líder.

Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Enquanto que os empates entre Flamengo x Palmeiras e Vasco x Internacional em nada mudaram as três primeiras posições do Campeonato Brasileiro mantendo inalterada a distância de rubro-negros e colorados para o líder alviverde, o duelo entre Grêmio e Sport disputado na Arena em Porto Alegre, esculhambou com os prognósticos dos sites de apostas e fechou o final de semana como o melhor jogo da rodada  até aqui– Ceará e Atlético-MG fecham a rodada hoje, à partir das 20 horas no Castelão. Apesar de o Grêmio ir a campo com seu time reserva, enfrentaria um Sport desesperado para fugir do rebaixamento e dono de uma das piores defesas do Brasileirão 2018. Por isso, era fácil acreditar do triunfo do imortal diante de sua torcida (odds em 1,57 contra 6,00 para o caso de triunfo da equipe pernambucana, segundo o Bet365). O prognóstico também indicava um jogo com menos de 2,5 gols (1,75). Tudo devidamente pulverizado pela imprevisibilidade do futebol – para alegria do torcedor do Sport que acreditou até o fim e confirmou sua aposta na vitória do time de coração.

Na luta contra o Z-4, o Corinthians voltou a ganhar e chegou à 11ª colocação do torneio, com 39 pontos. Botafogo (35), Vasco (34) e América-MG (34), por sua vez, tropeçaram e seguem perigosamente perto do Z-4, podendo ainda serem ultrapassados pelo Ceará que pode chegar aos 37 pontos hoje à noite. Com a vitória sobre o América-MG, a Chapecoense chegou aos 34 pontos e abre o Z-4 ocupando a 17ª posição.

Melhores sites de apostas

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+4

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$150

Bônus

+3

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

Transmissão

ao Vivo

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$200

Bônus

+2 More

Saque em 1-2 - Dias

Saque em

1-2

Dias

R$777

Bônus

+8 More

Saque em 1-2 - Dias

Tudo igual no topo da tabela

Flamengo 1 x 1 Palmeiras

Após um primeiro tempo de muita marcação e pouca criatividade (Palmeiras) e muito esforço mas pouca qualidade (Flamengo) no Maracanã – que sofreu com um apagão ainda no primeiro tempo – rubro-negros e alviverdes que estavam nas arquibancadas sentiram apenas sono nos 54 minutos que durou a etapa inicial (com direito a 34 minutos de bola parada no total). Nem parecia um jogo entre líder e vice-líder do Campeonato Brasileiro. Mas tudo mudou no segundo tempo. Aos quatro minutos, Antonio Carlos descolou um lançamento longo para Dudu (a famosa ligação-direta), que se aproveitou de um vacilo de Pará para dominar e mandar no canto do goleiro César: 1 a 0 para o Verdão. Errando demais nos passes, o Flamengo tentava sem sucesso pressionar os visitantes até que aos 35 minutos, Marlos, que havia entrado no lugar do exausto Vitinho, recebeu na esquerda, invadiu a área, se livrou da marcação e acertou o cantinho de Weverton: 1 a 1 que pôs fim ao jejum de 77 jogos sem gols do colombiano que poderia ter se consagrado no minuto seguinte se Paquetá – absolutamente livre na área – não tivesse mandado para o alto o passe precioso que o atacante lhe deu e que poderia ter sido a virada do Flamengo. Com o empate, tudo permanece igual entre líder e vice-líder do Brasileirão (4 pontos de distância entre um e outro) e Felipão segue invicto na competição – 16 jogos sem derrotas com 12 vitórias e quatro empates.

Vasco 1 x 1 Internacional

Em um jogo cercado de polêmicas com a arbitragem de Igor Junio Benevenuto, Vasco e Internacional não saíram do 1 a 1 em São Januário – placar diretamente ligado a atuação do assoprador de apito. O primeiro tempo – bastante movimentado e disputado pelas duas equipes – teve polêmica aos 11 minutos: Victor Cuesta, ao fazer o movimento para afastar a bola da grande área, acertou com o braço o rosto de Leandro Castán. Benevenuto, equivocadamente, mandou a jogada seguir.

No segundo tempo, o duelo seguiu aberto, com o Vasco sendo mais perigoso. Aos 21 minutos, mais polêmica: Jonatan Álvez recebeu na área e, tocado por Andrey, foi para o chão. O juiz mandou seguir enquanto que na “Central do Apito”, Paulo César de Oliveira classificou a atuação do vascaíno como “imprudente” e afirmou que marcaria o pênalti. Aos 39, finalmente, o gol! Jonatan Álvez aproveitou rebote de Martín Silva e abriu o placar: 1 a 0 para o Inter. Aos 44 minutos, mais uma interferência crucial da arbitragem: Benevenuto, após consultar o assistente, marcou pênalti em lance onde Kelvin invade a área e cai na aproximação de Cuesta. O pênalti, que segundo o mesmo Paulo César de Oliveira, não existiu, foi bem cobrado por Maxi López e deu números finais ao duelo – que gerou muita reclamação por parte das duas equipes e terminou com a expulsão de Edenílson, do Inter.

O resultado, no final, foi ruim para os dois times. O Vasco segue perto do Z-4 e o Internacional deixou escapar uma oportunidade importante de reassumir a vice-liderança do Campeonato Brasileiro e encostar no Palmeiras.

 

Sete gols em Porto Alegre

Grêmio 3 x 4 Sport

Concentrado apenas na Libertadores, o Grêmio mandou a campo um time completamente reserva para enfrentar um Sport desesperado para fugir do rebaixamento. E pagou o preço por isso naquele que foi o melhor jogo da 31ª rodada do Campeonato Brasileiro, com direito a quatro gols anotados em 12 minutos do segundo tempo. O duelo começou em alta velocidade e o Sport abriu o placar aos seis minutos com Jair que subiu livre e completou de cabeça cobrança de falta de Michel Bastos. Aos 29, Hernane fez a parede e tocou para Mateus Gonçalves que driblou Kannemann (único titular em campo pelo Grêmio) e chutou na saída de Paulo Victor para ampliar. Desentrosado, o Imortal sofria para criar oportunidades de gol e só chegou com perigo na base do abafa. Aos 37 minutos, Matheus Henrique dominou com a mão uma sobra na entrada da área e mandou para o fundo do gol de Maílson: 2 a 1.

No segundo tempo, alta velocidade: Madson sofreu pênalti aos 5 minutos e Juninho Capixaba converteu: 2 a 2. 50 segundos depois, Gabriel aproveitou falha de Marcelo Oliveira e recolocou o Sport na frente. Aos 13 minutos, Thonny Anderson mandou para o gol uma linda construção coletiva do Grêmio. Aos 18, Jair, de novo, aproveitou outra cobrança de falta de Michel Bastos para, impedido, fechar a fatura em 4 a 3. O Grêmio ameaçou nos minutos finais com duas finalizações de Pepê, mas não conseguiu chegar novamente à igualdade.

A derrota, porém, pouco atrapalha o Imortal, que segue tranquilo no G-6 e dá algum alento ao Sport que chega aos 33 pontos e ainda sonha com a fuga do Z-4.

 

A luta contra o Z-4

Corinthians 2 x 1 Bahia

Aos 39 anos, Danilo foi o nome do jogo em Itaquera no sábado e colocou um fim à série de cinco jogos do Corinthians sem vitórias no Campeonato Brasileiro. Sem Jadson e sofrendo demais com a criação, Jair Ventura voltou para o segundo tempo com o veterano no lugar do também experiente, mas pouco eficiente, Sheik para tentar mudar o panorama do jogo. E mudou. No primeiro minuto da etapa inicial, Danilo completou cruzamento perfeito de Fagner e colocou o Timão na frente. Os donos da casa, então, recuaram (como sempre) e passaram a explorar os contra-ataques, mas sem sucesso. Aos 37 minutos, Danilo puxa Nílton dentro da área e o árbitro marca pênalti – convertido por Clayton que esteve no Corinthians em 2017, aos 39. Mas aos 43, a redenção do veterano: com uma meia-bicicleta, ele manda a bola para o fundo do gol de Douglas e define a vitória do Corinthians que respira mais aliviado em sua luta contra o Z-4 – ultrapassando justamente o Bahia na classificação.

Atlético-PR 2 x 1 Botafogo

O Botafogo tinha pela frente uma missão ingrata: vencer, na Arena da Baixada, o Atlético-PR para se afastar do Z-4. E quase conseguiu. Mas “quase” não ganha jogo. Brenner em cobrança de pênalti ainda no primeiro tempo colocou os visitantes na frente contra um Furacão quase todo reserva e bem desentrosado. No segundo tempo, o Atlético-PR voltou melhor e após muita pressão chegou à igualdade com Bergson aos 10 minutos. O empate bagunçou o Botafogo que se fechou na defesa. Com Nikão e Pablo nos lugares de Marcinho e Bergson, o rubro-negro melhorou e virou com Pablo. O alvinegro então foi pra cima e deixou espaços para o contra-ataque dos donos da casa que por muito pouco não apliaram. Foi a 10ª vitória seguida do Atlético-PR em casa no Brasileirão, resultado que deixa o time na 8ª colocação a 3 pontos do Atlético-MG, 6º colocado que ainda joga hoje. O Botafogo, por sua vez, cai para a 14ª colocação e está a 1 ponto do Z-4.

Chapecoense 1 x 0 América-MG

Com direito a dois gols corretamente anulados – um para cada lado – na Arena Condá, a Chapecoense ganhou fôlego em sua batalha para seguir na Série A do Brasileirão derrotando um concorrente direto graças ao gol marcado por Wellington Paulista – atleta que foi reintegrado ao elenco catarinense no começo da semana passada e que saiu do banco de reservas no segundo tempo para em dois minutos definir o placar. O resultado não foi o suficiente para tirar o Verdão do Z-4 e muito menos para colocar o Coelho na zona de degola mas, empatados com 34 pontos os times agora lutam contra Bahia, Vasco, Botafogo e Ceará por 3 vagas no Z-4 – o lanterna Paraná já está virtualmente rebaixado.

Vitória 0 x 1 São Paulo

Lutando contra um candidato ao rebaixamento, o São Paulo fez o que dele se esperava: venceu com um futebol relativamente melhor do que aquele que vinha apresentando e colocou um ponto final na série de seis jogos sem vitórias no Brasileirão. O resultado alivia a pressão em cima do técnico Diego Aguirre que vendo o título cada vez mais distante, tem como missão classificar o Tricolor para a fase de grupos da Libertadores 2019. Coube ao zagueiro Bruno Alves a missão de, aos 36 minutos do primeiro tempo, anotar o gol que definiu o jogo. Atrás no placar e perdendo uma chance de sair do Z-4, o Vitória tentou pressionar o São Paulo principalmente à partir dos 30 minutos do segundo tempo, mas faltou qualidade para furar a defesa Tricolor. Após o apito final Jean, goleiro revelado pelo Bahia, provocou a torcida do Vitória, foi confrontado por Jeferson e acabou expulso pelo árbitro Leandro Pedro Vuaden.

 

Fechando a rodada

Santos 3 x 0 Fluminense

Totalmente focado na Copa Sul-Americana, o Fluminense mandou a campo um time reserva para encarar o Santos na Vila Belmiro e voltar para o Rio de Janeiro com pelo menos um empate. E a estratégia do Tricolor deu certo por cerca de 80 minutos. Sem conseguir furar a retranca montada por Marcelo Oliveira, o Santos pressionava como podia mas pouco ameaçava. Até que aos 38 minutos da etapa final o assistente atrás do gol William Machado Steffen, alertou o árbitro Heber Roberto Lopes sobre um puxão de Alex em Gabriel. O juiz marcou o pênalti convertido pelo próprio Gabriel. Animado com o gol, o Peixe foi para cima e ampliou com Victor Ferraz aos 42 aproveitando cruzamento de Bryan Ruiz e fechou o placar aos 43 em chute de Carlos Sánchez após passe de Gabriel. A vitória deixa o Santos na porta do G-6, empatado nos 46 pontos com o Atlético-MG, 6º colocado que joga hoje à noite contra o Ceará. O Fluminense cai uma posição e agora é o 10º colocado, ultrapassado pelo Cruzeiro.

Cruzeiro 3 x 1 Paraná

Sem grandes dificuldades, o Cruzeiro passou por cima do Paraná ainda no primeiro tempo, com gols de Arrascaeta e Fred – que voltou a marcar após sua longa recuperação de uma grave lesão sofrida no joelho no início da temporada. Egídio, contra, recolocou o tricolor paranaense de volta ao jogo mas no início do segundo tempo, Rafael Sóbis sofreu um pênalti infantil e deu números finais à partida que serve como uma resposta da Raposa à má-atuação da rodada anterior e coloca mais um carimbo no passaporte paranaense para a Série B.

 

JOGOS DA 31ª RODADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE A 2018

SEGUNDA-FEIRA, 29 DE OUTUBRO
  • 19:00 – Ceará (R$ 2,56) x Atlético-MG (R$ 2,76); empate (R$ 3,40)

 

CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO BRASILEIRO 2018

Faltando ainda o jogo entre Ceará e Atlético-MG, a classificação atualizada do Campeonato Brasileiro é a seguinte:

  1. Palmeiras, 63 – Libertadores
  2. Flamengo, 59 – Libertadores
  3. Internacional, 58 – Libertadores
  4. São Paulo, 56 – Libertadores
  5. Grêmio, 52 – Pré-Libertadores
  6. Atlético-MG, 46 – Pré-Libertadores
  7. Santos, 46 – Copa Sul-Americana
  8. Atlético-PR, 43 – Copa Sul-Americana
  9. Cruzeiro, 43 – Copa Sul-Americana
  10. Fluminense, 40 – Copa Sul-Americana
  11. Corinthians, 39 – Copa Sul-Americana
  12. Bahia, 37 – Copa Sul-Americana
  13. Vasco, 35
  14. Botafogo, 35
  15. Ceará, 34
  16. América-MG, 34
  17. Chapecoense, 34 – Série B
  18. Sport, 33 – Série B
  19. Vitória, 33 – Série B
  20. Paraná, 17 – Série B

Comentários

2 Comentários

2 Comentários

  1. Pingback: Série A – 31ª rodada: tudo igual para Palmeiras, Flamengo e Internacional; com 7 gols, Grêmio e Sport fazem o melhor … – FamilyDeals

  2. Pingback: Humor: não vejo nada | Ganhador.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar